Colocado em 2. Junho 2015 In Campanha

Encontro Regional da Família de Schoenstatt Toscana

ITÁLIA, Laura Liberati •

Domingo, 3 de Maio de 2015, na Igreja “Santa Maria Auxiliadora” da Filanda di Aula, desenrolou-se a 7ª Jornada da Família de Schoenstatt da Toscânia, coroação de um percurso de vários encontros, tidos pela Diocese de San Miniato, no Mosteiro de Stª Cristiana em S. Croce sull’Arno e, na Sala Paroquial de S. Pietro Belvedere, para permitir aos participantes experimentarem a alegria do abraço de Maria.

O dia inteiro foi um suceder de muitos momentos preciosos, em cada um dos quais, se sentiu a presença maternal e protetora de Maria que, tudo acalma e serena, quando Lhe podemos dar, com confiança e arrebatamento alegre, o nosso coração. Deste modo, a viagem de ida e volta no autocarro, acompanhada por um agradável clima primaveril decorreu tranquila sem nenhum impedimento de engarrafamento viário, como era o caso na faixa oposta à nossa.Com entusiasmo, reunimo-nos, pontualmente, em Aula, no Salão da Igreja “Santa Maria Auxiliadora”, acolhiam-nos a Ir. Ivone Zenovello, responsável pela Campanha da Mãe Peregrina, em Itália e o Pe. Giovanni Riba, responsável pelo Movimento de Schoenstatt, em Itália e, muitos fieis reunidos da Toscânia. Foi muito emocionante encontrarmo-nos todos juntos entoando o “Hino à Mãe Peregrina”, seguido pelo cântico de “Invocação ao Espírito Santo” , para que, abrisse os nossos corações e, fortalecesse o anseio de encontrarmos Maria e rezarmos com Ela no Santuário, nosso Cenáculo.

11025659_456362864527983_1419812081013458555_n

Maria precisa de corações corajosos

A catequese do Pe. Giovanni Riba que se seguiu a este importante momento de oração, com o título “Os desafios que o Papa Francisco lançou aos missionários de Schoenstatt no Jubileu 2014”, cheia de imagens, anedotas e referências à sua terra natal, a Argentina, pôs em evidência as qualidades essenciais da figura do missionário. Maria “triunfa sempre sobre as nossas fraquezas e limitações, cuida de nós, das famílias e das pessoas que se Lhe confiaram” mas, precisa de corações disponíveis, corações corajosos, abertos ao amor de Deus para realizar milagres. Um coração corajoso como o do menino na Argentina que, como contou o Pe. Giovanni Riba recuperou uma imagem da Mãe Peregrina, restaurando-A e a pôs a circular na sua escola e que, de tal modo, despertou a atenção da Directora que, se tornou missionária. Um coração corajoso como o do pai de nome Crocifisso (Crucifixo) e, da sua mulher que, tal como referiram no seu profundo testemunho, sempre se confiaram fielmente a Maria na batalha contra a doença incurável da sua jovem filha, até a vencerem. Demonstrativa é a coragem do Pároco de Massa Carrara que levou a Campanha da Mãe Peregrina aos detidos da cadeia do lugar, despertando neles o desejo de repetirem no tempo a experiência do encontro com Maria.

A figura do missionário, como, muito bem, sublinhou o Pe. Giovanni Riba, na conclusão da sua catequese, resume-se na pequena história que, nos foi lida, na imagem do colibri, o passarinho mais pequeno do mundo que não se atemoriza com o cruzar dos cumes e o superar dos glaciares, porque quer alcançar a meta que conclui a sua viagem,

Fortalecidos por estas palavras e, depois de uma bonita e festiva pausa de almoço na localidade Cagina di Aula, onde pudemos experimentar o dom do serviço e do acolhimento da parte de muitos voluntários da associação S. João Bosco, dispusemo-nos a viver o momento mais importante do dia: o “Rito da Aliança de Amor” com Maria que selámos dali a pouco, durante a celebração da Santa Missa-

Reviver a emoção do encontro com o Papa Francisco

A Ir. Ivone aproveitou todas as ocasiões para nos instruir, em pequenos grupos ou todos juntos, para nos dar conselhos e incitar-nos a viver, o melhor possível, o precioso encontro com Maria. A projeção do vídeo sobre “o Jubileu 2014” no qual pudemos admirar toda a beleza dos festejos ocorridos no Santuário de Schoenstatt pelos cem anos da sua fundação e reviver a emoção do encontro com o Papa Francisco, em Roma, no passado 25 de Outubro de 2014, contribuiu para nos encher de exultante e alegre espera. Como muitas vezes nos recordou a Ir. Ivone, o encontro com Maria torna os “corações jovens”, apaga a idade cronológica de cada um e, torna-nos a todos, alegres membros duma mesma grande família.

“… Virgem Mãe… Tu és aquela que a natureza humana enobreceste…”

É a mesma sensação que experimentámos (éramos 33 a selar a Aliança de Amor) todos juntos em semicírculo em volta do Altar, logo a seguir à Homilia do Pe. Giovanni Riba , com uma vela acesa na mão, recitando as santas palavras que o Pe. Kentenich dirigiu aos jovens em 18 de Outubro de 2014, por ocasião da primeira Aliança de Amor. A medalha que nos foi entregue, directamente das mãos do Pe. Giovanni e a transcrição do nosso nome no registo que depende do Santuário de Belmonte, em Roma, são sinais tangíveis que confirmam a força deste abraço com Maria, a nossa Mãe, Rainha e Vencedora Três Vezes Admirável de Schoenstatt.

O abraço de Maria não conhece limites, não tem fronteiras, aspira a envolver todos os corações do mundo, mas requer da nossa parte um amor verdadeiro, sincero, fiel. “Nada sem Ti, nada sem nós” não são palavras que resumem a Aliança de uma ocasião ou de um dia especial mas, doravante, o guia de toda a vida.

1510477_456362951194641_4789755018819086734_n

Fonte: Facebook
Original: Italiano – Tradução: Lena Castro Valente, Lisboa, Portugal

Etiquetas: , , ,