Colocado em 31. Dezembro 2015 In Artigos de Opinião

As pegadas do Pai, sementes de originalidade

Por Agustín José Lombardi, argentino residente em Guarapuava, Brasil •

10356259_10203631958613279_1215256773196819627_nQuando falamos de originalidade dentro do Movimento, referimo-nos, geralmente, a características particulares do carisma e da pedagogia de Schoenstatt. Rapidamente, nesse momento, vinculamos essa originalidade, ao convite feito pelo Pai-Fundador a Maria, para que, Se estabelecesse no Santuário e, dali derramasse as Suas graças, como intercessora. Contudo, ao fim de cem anos de história podemos perceber que, a originalidade de Schoenstatt se manifesta nas características com as quais o Movimento se desenvolve dentro dos países onde a cultura da Aliança de Amor está presente.

Todas as intervenções directas ou indirectas realizadas pelo Pai-Fundador, imprimiram nos aliados uma marca original. A sua passagem física ou espiritual, pelas comunidades schoenstatteanas à volta do mundo, é uma prova fiel deste fenómeno. Basta olhar para a reação que os Marcos históricos causaram nas Famílias de Schoenstatt mais próximas. Todos estes acontecimentos marcaram de forma singular e profunda a personalidade dos que partilharam com o Pai, os processos de crescimento da Família Internacional de Schoenstatt. Hoje, mais do que nunca, podemos afirmar que, quando todos os carismas do mundo se reúnem, podemos experimentar, de modo quase completo, o projecto de Schoenstatt, pensado pelo Padre Kentenich. Foi isto que, aconteceu durante os festejos dos primeiros cem anos do Movimento.

Quando olhamos para o mapa-mundo e, para as expressões de fidelidade à Aliança de Amor da Família de Schoenstatt Internacional, podemos identificar as pegadas da originalidade semeada pelo Pe. José Kentenich. Por um lado, o espírito apostólico do Chile e, a fidelidade histórica da Alemanha. Também, observamos a força pioneira do Burundi e, a responsabilidade social do Paraguai. A presença viva do Pai na Argentina e, a energia criadora do Brasil. Estes, são, apenas, alguns dos traços que, a meu ver, conformam a heterogeneidade da nossa Família Internacional. Cada uma destas expressões singulares, são algumas das peças fundamentais para completar o mosaico da pedagogia de Schoenstatt, apresentando-nos a missão para os próximos cem anos.

Muitas coisas mudaram desde o tempo dos primeiros Congregados-Heróis. No entanto, a meta de viver em Aliança, continua a fortalecer-se. Vivemos na época da informação e do intercâmbio e, devemos aproveitar este momento para difundirmos e complementarmos a nossa maneira de viver a Aliança de Amor. De modo nenhum, devemos perder as características originais da identidade de cada Família mas, deixarmo-nos complementar por tantas coisas positivas que, já são uma realidade noutros lugares do mundo. Assim, estaremos a dar continuidade à obra criadora de Deus que, gravou com fogo, uma missão individual, expressa no Ideal Pessoal.

Este novo século é um tempo para maximizarmos os talentos que recebemos como instrumentos da Criação, dando ao mundo e à Igreja o melhor que, somos e temos. Deus criou-nos únicos e irrepetíveis e, o Padre José Kentenich identificou, nessa diversidade, um grande potencial para o desenvolvimento dum mundo novo. Não deixemos a nossa luz escondida no nosso íntimo, nas nossas comunidades ou nos nossos países. Partilhemos os nossos dons e aumentemos as nossas vinculações, em todas as dimensões, para podermos, deste modo, viver, plenamente, a originalidade de Schoenstatt.

 

Original: espanhol. Tradução: Lena Castro Valente, Lisboa, Portugal

Etiquetas: , , , , , , , ,