Colocado em 9. Novembro 2014 In Schoenstatteanos

Jubileu dos 100 anos: Uma Aliança de amor com os nossos defuntos

P. Hans Peter Lechler. O Dia dos Fiéis Defuntos foi este ano a um Domingo. O ano do Jubileu já tinha na verdade encontrado o seu ponto alto e a sua conclusão nas celebrações de Outubro, mas neste Domingo, de certa maneira na ressonância da grande celebração, uma vez mais entraram em acção, peregrinando, os schönstattianos mortos. E não só as figuras excepcionais e conhecidas (das quais 40 foram honradas na celebração jubilar), mas também as desconhecidas e não nomeadas VIP’s de Schönstatt, portanto toda a colheita de 100 anos do “Schönstatt vivido”, como contribuição para o Capital de Graças. No dia 2 de Novembro, num Requiem no Santuário original, foi renovada a Aliança de Amor com os nossos defuntos de modo representativo, tranquilo e muito simples

Cartões-de-visita dos defuntos “de A a Z”

O P. Kentenich dizia a 8 de Dezembro de 1944 em Dachau: “Também em nós vive a fé simples de que todo os defuntos da nossa Família não estão mortos nem são infecundos para nós e para a obra conjunta da nossa vida, mas estão activos do lado de lá, da maneira mais efectiva, no sentido da nossa missão.“ No Requiem foram levados ao Santuário através do símbolo dos seus cartões-de-visita numa urna de madeira e, no final, à Capela do Fundador, e assim „trazidos de volta a casa“.

O Padre Lechler levou também uma foto do arquivo dos Padres de Schönstatt e uma cruz sepulcral do congregado fundador Nikolaus Aatz. Este colega de turma de José Engling da região do Saar, nasceu a 24 de Agosto de 1899, entrou a 11 de Abril de 1915 com o José (Engling) e mais 30 colegas na Congregação Mariana de Schönstatt (Congregatio Minor) e logo a 24 de Novembro de 1916 morreu no hospital de Vallendar de tuberculose. A única coisa que ele podia fazer pelo Schönstatt nascente era: ser fiel. A 27 de Novembro o Padre Kentenich escreve que ele agora volte do seu funeral. Dias depois, a 28 de Novembro, foi celebrado um Requiem no Santuário original pelo Nikolaus. Com ele como “patrono” desta iniciativa, também no Dia dos Fiéis Defuntos se rezou e se agradeceu pelos defuntos de Schönstatt “de A a Z”, mas especialmente pelos mortos deste Ano Jubilar.

Encerramento do mês dos fiéis defuntos no Santuário Original com um Requiem a 28 de Novembro

“Rumo a casa, para o Pai, é o nosso caminho” – O retrato de Nikla, pois este era o seu diminutivo em casa, e a urna de madeira com os cartões-de-visita dos mortos estiveram no Dia de Finados no Santuário e depois na Capela do Fundador.

Olhamos para eles e dizemos­‑lhes: Agradecemo-vos, a vós os mortos, nossa vanguarda e nossos „postos avançados“ no Céu, pela vossa curta ou mais demorada visita relâmpago aqui connosco no vosso caminho para o Schönstatt eterno!

A cruz sepulcral do Nikolaus traz de certo modo todos os vossos túmulos para aqui, para os “Túmulos dos Heróis”, para o lugar da memória, pelas contribuições para o Capital de Graças. Ela foi oferecida no cemitério de Vallendar ao Padre Lechler por uma viúva que há pouco tempo mandou erigir um memorial em pedra na campa do seu marido. Agora está normalmente no arquivo como memória do nosso „túmulo do congregado (des)conhecido“ com o diminutivo NIKLA, representando todos os outros de A a Z @schoenstatt.

Santa Missa por todos os defuntos do ano do Jubileu

Na sexta-feira, 28 de Novembro de 2014, vai ainda celebrar­‑se no Santuário original, para encerramento do mês do s fiéis defuntos, um Requiem, uma Missa vespertina, às 18H30. (A hora ainda irá ser confirmada). Todos os que lerem esta notícia estão convidados para física e/ou espiritualmente participarem em conjunto com os seus mortos. Pedimo-vos, de acordo com as vossas possibilidades, para transmitirem para aqui os dados dos vossos mortos do último ano de Aliança (nome, data de nascimento, de aliança, comunidade, lema, data da morte), para que – através de mais um cartão-de-visita com esses dados – estejam presentes no Santuário Original. Depois os cartões ficam no arquivo do Monte Sião correspondendo à Hora de Completas do Rumo ao Céu.

Além disto o site da internet do arquivo ASP oferece o espaço para uma «memória» dos defuntos com necrologia e imagens da vida.

Contacto do Autor: [email protected]

 

Original: alemão. Tradução: António Ruiva Palma, Lisboa, Portugal