Colocado em 2009-10-17 In Schoenstatteanos

Mil traduções para schoenstatt.de

Celina Garza, San Antonio, USA - Fotos: Enrique Sorosmkf. “Reenviando um interessante artigo, dou-me conta que provavelmente seja a matéria de número 1000, já que fiz algumas em outro computador. Não parece-me uma grande façanha. Sinto-me privilegiada em fazer traduções como minha contribuição ao Capital de Graças. É magnífico estar na vanguarda das coisas que acontecem em Schoenstatt no mundo inteiro.”

 

Enrique Soros e Celina GarzaA matéria em questão é “Uma troca de paradigma para Schoenstatt no Paraguai” e a tradutora, que normalmente inúmera suas traduções é Celina Garza, de San Antonio no Texas, Estados Unidos. A última tradução que enviou foi a de número 997, mas, há várias “incontadas” de um computador antigo e outras que ela mandava de computadores emprestados… Com até 6 artigos traduzidos por semana, Celina Garza mantem em funcionamento a versão em inglês da página schoenstatt.de.

De forma conjunta com Carlos Cantu (Texas, Estados Unidos), Sarah-Leah Pimentel (Johannesburgo, África do Sul) e Melissa Janknegt fazendo as correções, alimentam à audiência de língua inglesa de schoenstatt.de – o mês passado houve 1000 visitantes de aproximadamente 50 países – mostram os dados referentes de todo o mundo. Graças a ela e ao compromisso de outros tradutores, é possível a busca de notícias, testemunhos, informações e inspirações por parte não somente de pessoas dos Estados Unidos e dos países “clássicos” com presença conhecida de Schoenstatt, mas também de outros países como Austrália, África do Sul ou Reino Unido. É acessada também por pessoas do Canadá, Países do Leste e Sudeste Europeu – Polônia, República Checa, Eslováquia, Hungria, Romênia, Lituânia – na Ásia (Índia, Japão e Coréia do Sul) e África, onde Mali, Egito e Ruanda aparecem no mapa de “peregrinos virtuais”.

O começo

Celina é missionária da Campanha da Imagem PeregrinaCelina é missionária da Campanha da Mãe Peregrina: “Tudo começou porque eu lia os artigos em castelhano e quando havia solicitações de pedidos, orações e outro tipo de participação, eu respondia em inglês”, relata Celina. “Um dia a Hna. Kornélia contactou-me perguntando se eu era bilingüe e se estava interessada em ajudá-la com algumas traduções. Aceitei e o resto é história!”.

“O que eu mais gosto desta tarefa é que me mantém informada de tudo o que está acontecendo em Schoenstatt ao redor do mundo e também de eventos importantes para a Igreja. É algo interativo, porque com isso, estou sempre conectada com o Santuário Original e Schoenstatt em geral. É muito interessante ler sobre as pessoas que conheço, ou lugares que tive a benção de poder visitar, como Santa Maria ou Quarten… obrigada pelo convite e a oportunidade de ajudar e espero verdadeiramente que o meu trabalho tenha sido satisfatório.”

Traduzindo mais um artigo entre os 1000 que enviou para schoenstatt.deObrigado Celina por essas 1000 o mais traduções à serviço da Família de Schoenstatt Internacional e muito mais…

Tradução: Cássio Leal, Brasil

0 Responses

  1. Cássio Leal diz:

    Estimado Leitor, não é necessário esperar até que não possa mais andar ou viajar para ser um colaborador de schoenstatt.de :-). Isso já é possível desde agora… há poucas pessoas que ajudam na tradução de matérias do espanhol para o português e por isso, novos colaboradores são sempre bem-vindos. Mesmo com pouca ajuda, a página em português é a segunda mais visitada mensalmente (só perdemos para nossos hermanos argentinos). Se novas pessoas pudessem ajudar na página em português, poderíamos melhorar bastante. Nem que seja 1 matéria traduzida por semana, já é algo valioso para os visitantes da página que sempre buscam novidades.

    Fica aí o convite… qualquer coisa que necessite ou informações o meu e-mail é [email protected].

  2. Edificante e maravilhoso diz:

    Gostei de ler o testemunho edificante e maravilhoso da Celina! Até fiquei pensando que algum dia, quando já não puder mais andar e viajar tanto, eu também poderei ser um colaborador do Movimento de Schoenstatt fazendo alguma tradução para espanhol ou francês, idiomas que domino muito bem!
    Parabéns à Celina pelo seu belo trabalho e testemunho de vida!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *