Colocado em 28. Março 2010 In Jubileo 2014

E talvez ainda para mais além…

En alianza con... Angolamkf. “Minhas congratulações àqueles que tiveram esta iniciativa de celebrar aos sábados no Santuário Original a Santa Missa pelos países em que se encontra presente o Movimento Apostólico de Schoenstatt. Isto é, de qualquer modo, a realização da “ideia predileta” do Pe. Kentenich, manifestada em 18 de outubro de 1914: que Schoenstatt se torne um lugar de peregrinação e de graças “para mais além”, para além-fronteiras, para o mundo inteiro”, assim escreve o Pe. Javier Arteaga, Diretor Nacional do Movimento Apostólico de Schoenstatt da Argentina. Três cartazes com os dizeres “Em aliança com…” são já testemunhas desta “ideia predileta”. No sábado 20 de março foi a vez de Angola, África.


Santa Misa "2014", 20 de marzoÉ o amor de Maria Santíssima que se estende, cria família, une, vincula e renova em Cristo pessoas, comunidades e nações”, assim prossegue o Pe. Javier, prometendo sua bênção e seu acompanhamento desde a Argentina. Em 10 de abril será então celebrada a Missa 2014 pela Argentina. E esta série de Santas Missas 2014 prosseguirá até finais de 2012, sempre celebradas no Santuário Original aos sábados pelas 7:15h.

Sábado após sábado, os participantes destas Santas Missas celebradas pelas intenções de 2014 são testemunhas deste “para mais além” da Aliança de Amor que nestes quase cem anos se tem difundido até os confins da terra. Em 20 de março derradeiro, argentinos, espanhóis, equatorianos, alemães, norte-americanos, suíços e eslavos participaram desta Santa Missa e rezaram conjuntamente por Angola, um país africano, nunca por eles visitado. Porém, é do conhecimento que aí vivem pessoas que selaram a Aliança de Amor com a MTA – refugiados do Congo e de Burundi – e em Uíge trabalha uma schoenstattiana portuguesa com cerca de 150 crianças, vitimas da guerra civil; e aí opera a Mãe Peregrina de Schoenstatt…

BendiciónO Pe. José María García convidou a todos a rezar pela presença de Schoenstatt neste país e por todo o seu povo, assim como continuassem a rezar pelas vitimas do terremoto no Chile e no Haiti e por todos aqueles que se esforçam pela reconstrução do país; além disso, recomendou outrossim às orações de todos a preparação de toda a Família Schoenstattiana para as comemorações do centenário da Aliança de Amor, a ocorrer em 2014.

Despertar novamente a fé em um Deus misericordioso

No Santuário Original ainda se encontra o cartaz que recorda a oração pelo Chile, um simples e tão importante sinal da solidariedade da Família de Schoenstatt rumo às comemorações do centenário da Aliança de Amor.

Cristina Tagle, membro do primeiro curso da União das Famílias do Chile, expressa o que tantas pessoas de seu país sentiram nestas semanas: ” De todo o coração quero agradecer tudo o que fizeram por nós por ocasião deste terremoto catastrófico, todas as notícias , artigos, cadeias de oração e auxílio vindo de todos os Santuários. Nestes dias o Capital de Graças da nossa tão querida MTA tem-se enchido e esvaziado ao mesmo tempo em verdadeiras torrentes de amor, de orações e de inúmeros atos heróicos. Que magnífica família é Schoenstatt! Não há palavras que possam expressar todo o sofrimento aqui existente. E é tão grande o sofrimento! Pessoas que procuram seus familiares; pessoas cujas casas se encontram reduzidas a entulho e a cinza; pessoas que tudo perderam; pessoas apavoradas porque a terra continua tremendo… A destruição em uma região de grande dimensões é tão devastadora que ainda não cessamos nossos trabalhos, dado irmos sempre descobrindo mais e mais danos. Mas, por outro lado, esta corrente de solidariedade que rompe em todas as regiões é muito emocionante. Aqui brotou algo bem profundo com todas as possíveis iniciativas. Temos de levar Nossa Senhora até o último recanto e com Ela despertar novamente a fé em um Deus Pai misericordioso; então de todo o horror vivido brotará , por fim, algo precioso. Contamos com suas orações e nosso profundo AGRADECIMENTO por tudo.”

No próximo sábado a Santa Missa será celebrada pela Família de Schoenstatt nos Emirados Árabes. Aí se encontram “emigrantes” dos Estados Unidos, das Filipinas e de demais países que levaram a Senhora de Schoenstatt… A todos aqueles que sabem da existência de schoenstattianos nos Emirados Árabes, pedimos-lhes que façam chegar estas informações a todos eles.

Tradução: Abadia da Ressurreição, Ponta Grossa, PR, Brasil