Colocado em 22. Dezembro 2009 In Jubileo 2014

“Pai, vivamos sob teu olhar sacerdotal, solidários e fiéis, rumo a 2014!”

El símbolo del Padre a los pies de la Patrona de Puerto RicoPORTO RICO, Solmarie Sotelo. Transcorrida a cordial recepção do Símbolo do Pai, ocorrida no aeroporto, em 4 de dezembro derradeiro, e da vigília de oração em Hato Rey, o Símbolo do Pai foi recepcionado na Catedral de San Juan Bautista, capital de Porto Rico, em 5 de dezembro, onde se encontra a Imagem da Virgem Mãe da Divina Providência, ” Padroeira principal de toda a Nação de Porto Rico”; um ônibus lotado de peregrinos partiu do Santuário da Solidariedade , situado em Cabo Rojo, no outro extremo da ilha, para esses participarem desta celebração em San Juan.


En la catedralPara a Família Schoenstattiana de Porto Rico foi uma bênção peculiar receber na catedral o Símbolo do Pai no dia 5 de dezembro de 2009, uma vez ter o dia 5 de cada mês um significado todo singular. Com permissão especial do Vaticano, em 5 de novembro de 1976, o primeiro cardeal porto-riquenho iria efetuar solenemente a coroação da mais antiga imagem existente da Virgem Mãe da Divina Providência, no âmbito da Conferência do Conselho Episcopal Latino-Americano (CELAM). Sem embargo, na noite anterior, uma mão criminosa queimou a recém-restaurada imagem de Nossa Senhora, vindo a ser completamente queimada.

E assim foi coroada, na presença de milhares de fiéis porto-riquenhos, entre os quais, muitos entre lágrimas, assim quanto de cardeais, arcebispos e bispos de toda a América Latina.

El símbolo del Padre en la catedralQue sinal da Divina Providência poder levar precisamente num dia 5, volvido um mês do aniversário desta coroação, o Símbolo do Pai, um presente do Pe. Kentenich, para a catedral! E sob a proteção da Padroeira de Porto Rico, não obstante todas as faltas e negligências, a Família de Schoenstatt porto-riquenha comemorou esta data tão memorável…

Assim, em 5 de dezembro, reuniram-se na catedral como Família de Schoenstatt para deixarem-se novamente inspirar pelas palavras do cardeal, proferidas em 5 de novembro de 1976:

“O fósforo utilizado para queimar a imagem, inflamou uma chama no coração de cada porto-riquenho”.

E prosseguiu: “Graças a Deus que é impossível queimar Nossa Senhora, uma vez que se encontra no céu” … e nos corações de milhares de pessoas espalhadas pelo mundo inteiro, em que o Pe. Kentenich inflamou esta chama de amor a Maria Santíssima, que as motiva, não somente a venerá-la, senão a tornar-se a ela semelhantes e trilhar a vida n’Ela submersas.

Enquanto existir Schoenstatt, tens, ó Mãe, tua coroa!

Transcorrida a Santa Missa, presidida pelo Pe.Mário Mastrangelo, convidando a todos a ser santos da vida diária, um Magnificat vivo, para proclamar diariamente as maravilhas do Senhor, a Ir. Maria, com grande emoção e alegria, dirigiu-se à Mãe e Rainha da Divina Misericórdia, dizendo: “Enquanto existir Schoenstatt, tu, ó Mãe, terás tua coroa!”.

E com estas palavras, consagrou-se Porto Rico à Senhora da Divina Providência: “Não precisamos explicar com muitas palavras a grande necessidade de esperança que necessita nosso povo porto-riquenho. Havemos mister de paz e de luz, tanto o para o coração quanto para o lar de cada porto-riquenho.

Hoje queremos unir nossas vozes e corações para consagrar nossa pequena iha ao Coração bondoso e misericordioso de nossa Mãe e Rainha. Glorifica-te, ó Mãe, qual Rainha da Solidariedade, Mãe da Esperança e Educadora dos povos. Deixa-nos permanecer sob o olhar do Pai!”.

En la catedral

Um cântico composto em honra do Pe. Kentenich

Em seguida, regressaram ao Santuário da Solidariedade onde o Símbolo do Pai foi vivamente recepcionado com uma “Parrandita” natalina, por outra, por um cântico cheio de vivacidade, composto pela Ir. M. Carmencita, expressamente em honra do Pe. Kentenich, com o seguinte refrão:

“Fazemos esta parrandita
A ti, ó Pai, com carinho
Estás em Porto Rico

Terra dos Jibaritos.”

Da Diocese Mayagüez para a Diocese Ponce

Don Mike y Don Gilberto, quienes conocieron a nuestro Padre Fundador, recibieron el Ojo del Padre de manos de los delegados y lo llevaron al Santuario.No domingo 6 de dezembro, finda a primeira Missa dominical com a presença do Símbolo do Pai no Santuário da Solidariedade, de Cabo Rojo, a Família Schoenstattiana, juntamente com os peregrinos, apresentaram seus tesouros – suas vidas e apostolado – ao Pai, representado no Símbolo do Pai.

O Pe. Mário Mastrangelo celebrou depois a tão emotiva Missa de envio do Símbolo do Pai da Diocese de Mayagüez – a que pertence o Santuário – para a Diocese de Ponce.

Volvido o intervalo para o almoço, a Família de Schoenstatt reuniu-se novamente na presença do Símbolo do Pai para assistir ao vídeo da cerimônia da entrega do Símbolo do Pai aos delegados que foram buscá-lo ao Texas. Finda a exibição, Dom Gilberto e Dom Mike, movidos por grande amor que nutrem pelo nosso Pai Fundador, narraram a todos os presentes como haviam travado conhecimento com o Pe. Kentenich; e o tema da tarde foi : ” O olhar do Pe. José Kentenich”..

TestimoniosCom profunda emoção, Dom Gilberto recorda um olhar paternal, terno, podendo defini-lo como a transparência de Deus, um santo. E mediante o Pe. Kentenich, Deus deu-lhe uma família: Schoenstatt.

Por sua vez, Dom Mike “arrebatou-nos” para o momento em que seu olhar e o do Pe. Kentenich se haviam pela primeira vez cruzado: um olhar paternal, um olhar de um pai amoroso , que se preocupa com seus filhos. E com grande entusiasmo, declamou alguns versos por ele compostos a respeito desse olhar.

Por fim, Monchito, assim o cognominou a Família, narrou-nos sua experiência em Schoenstatt; ainda que não tenha conhecido pessoalmente o Pe. Kentenich, falou-nos em sua exposição acerca das qualidades que ele considera mais importantes do Pai: pai, educador e santo da vida diária.

Findo o encontro, os delegados da Diocese de Ponce deram continuidade à peregrinação do Símbolo do Pai levando-o para sua diocese.

A Família de Schoenstatt internacional acompanha a peregrinação

En el Santuario de la Solidaridad“Que alegria saber que vocês têm neste momento algo tão importante como o Símbolo do Pai, bento pelo nosso Pai Fundador.”, assim escreve Sara e Marcelo Ycaza, de Miami, Flórida, à Família de Schoenstatt, de Porto Rico. E prosseguem: ” Pertencemos à Família Schoenstattiana de Miami, lugar do futuro Santuário, situado no sul da Flórida. Ainda nos falta um documento, de sorte que lhes pedimos que rezem por esta intenção aos pés do Símbolo do Pai, a fim de podermos dar início à construção. Se tudo correr bem, estão desde já convidados para a dedicação, a ocorrer no próximo ano. Sabemos outrossim que quando regressar o Símbolo do Pai, virá copiosamente “carregado” de graças, de sorte que nutrimos a esperança de que outrossim venha até nós!”.

Como eles, muitos foram outros que enviaram sua saudação à Família de Schoenstatt, de Porto Rico. E as Irmãs de Maria de Schoenstatt, de Santa Maria, Brasil, publicaram uma nota a respeito da chegada do Símbolo do Pai a Porto Rico em seu site: www.tabormta.org

>>> Álbum de fotos: Catedral de San Juan, 5 de dezembro de 2009

>>> Álbum de fotos: Santuário da Solidariedade, 6 de dezembro de 2009

>>> {cms_selflink page=”simbolo-del-padre” text=”Informações referentes à peregrinação mundial do Símbolo do Pai“}

Jorge Andres quiso escuchar al Padre. Decia que lo escuchaba en su corazon.

 

Tradução: Abadia da Ressurreição, Ponta Grossa, PR, Brasil