Jornada de matrimonios jovenes

Colocado em 2022-07-31 In Vida em Aliança

O amor é cada dia maior na nossa casa

COSTA RICA, Lore Montoya •

No sábado, 23 de Julho, realizou-se a Jornada de Jovens Casais da Geração 2022. Através dos monitores, pedi a alguns dos casais que participaram na Jornada um parágrafo para partilharem com schoenstatt.org e a resposta tem sido “incrível”, todos querem participar. Partilho alguns dos comentários que me enviaram.

Trinta e dois jovens casais (menos de cinco anos de casamento) das zonas Este e Oeste reuniram-se no Santuário da Família da Esperança para terem a sua Jornada a meio do ano, onde receberam palestras e realizaram workshops de reflexão conjugal sobre os vínculos naturais e o diálogo conjugal, terminando a manhã de trabalho com uma bela Missa e um almoço onde puderam conviver alegremente.

O dia da vinculação e da autoformação começou com uma interessante palestra sobre vínculos naturais, apresentada pelo Padre José Luis Correa Lira.

O casal Campos Rojas apresentou o que Schoenstatt oferece aos casais e outros casais partilharam os seus testemunhos. A Jornada terminou com uma palestra sobre Diálogo Matrimonial proferida pelo casal Vargas Morales.

Jornada de matrimonios jovenes

José e Valéria: Movidos pela fé de Maria

No tempo em que pertencemos ao Movimento de Schoenstatt, a nossa experiência tem sido esclarecedora. A forma como fomos guiados e como os nossos monitores e todas as pessoas que conhecemos no Movimento nos ouviram, ajudou-nos como casal, mas mais do que isso, encorajou-nos a pôr em prática cada um dos ensinamentos que recebemos.

Há alguns dias, participámos na Jornada de Meio do Ano que teve lugar no nosso Santuário e, como casal, tomámos a decisão de reforçar a nossa comunicação como casal. Agradecemos a Deus e à Mãe Santíssima por nos terem aqui, sempre comovidos e guiados por Ela.

Steve e Maria Fernanda: Apenas o início de um processo

Ao lado esquerdo da estátua do Pe. Kentenich

A nossa experiência durante estes meses tem sido muito agradável. No pouco tempo em que estamos no Movimento como casal, aprendemos a ver a vida de um ponto de vista que está mais em harmonia com Deus e em sintonia um com o outro como casal.

Este é apenas o início de um processo que esperamos seja muito positivo e, sobretudo, rodeado de excelentes pessoas, como os outros casais e os monitores.

A Jornada foi muito agradável, para compreender todas as outras actividades que o Movimento faz, mas o que queremos levar à vida quotidiana é o facto de nos conhecermos como casal, interiorizar os conceitos, e tentar pô-los em prática todos os dias. Mais especificamente, para compreender como me sinto amado, como fazer a minha parceira sentir-se amada, empatia e calma para resolver conflitos.

Diego e Giannina: Um espaço para crescer como casal

matrimonios jovenesA nossa experiência em Schoenstatt tem sido muito bonita e tem excedido as nossas expectativas a muitos níveis.

Tem sido um espaço para crescer como casal de mãos dadas com Deus e partilhar experiências e pontos de vista com outros casais tem sido muito enriquecedor.

Da Jornada, o que gostaríamos de levar de volta à nossa vida quotidiana é estar mais conscientes de que o nosso primeiro vínculo humano é o casal e que esta compreensão nos ajuda a tomar melhores decisões na nossa vida quotidiana.

Erick e Tiffany: o amor constrói-se

Durante estes meses em Schoenstatt, encontrámos um grupo de apoio com o qual partilhámos experiências, emoções e alegrias nesta nova experiência. Sentimos a confiança de partilhar e de nos sentirmos vulneráveis a fim de aprender a amar de forma saudável. E as ferramentas que nos deram ajudaram-nos a conhecermo-nos melhor e a comunicar, a fortalecermo-nos e a construirmo-nos continuamente. Compreendemos, acima de tudo, que o amor é construído e que é um trabalho contínuo, que como famílias jovens ainda temos muito a aprender, mas que não estamos sozinhos.

Em relação à Jornada, retirámos muitas lições, sobretudo da lição das formas de comunicação, sobre como as quatro devem estar alinhadas para que fluam de forma saudável.

Rafa e Maura: Deus faz tudo perfeito

jornada de matrimonios jovenes(…) a nossa experiência tem sido muito bonita, acreditamos e temos a convicção de que Deus torna tudo perfeito. Talvez antes acreditássemos em Deus e na Virgem, mas o facto de fazermos realmente parte do Movimento aproximou-nos ainda mais e levou-nos a criar uma ligação entre nós e com Deus que antes não era tão forte e presente. Agora gostamos realmente dos nossos pequenos momentos de oração e reuniões, estamos felizes por tê-los conhecido e por serem uma grande ajuda e apoio para nós como um casal novo ou recente. Para além de ouvir e aprender com as experiências dos outros e de partilhar e poder criar vínculos uns com os outros, até gerarmos essa bela e saudável família ou amizade e, claro, principalmente de proximidade a Deus e à Mãe de Deus entre todos nós.

Minor e Joselin: A vinculação dos cônjuges

Jornada de matrimonios jovenesA Jornada foi num sábado muito bonito. Em primeiro lugar, para ver quantos casais que estão casados há pouco tempo querem estar próximos de Deus.

Também, para compreender o significado da vinculação e a importância da vinculação dos cônjuges.

Foi um sábado de muita aprendizagem porque nos ajuda a não esquecer que, com Deus, tudo pode ser melhor.

Carlos e Valéria: Queríamos casar no Santuário

Queremos dizer-vos que a nossa experiência em Schoenstatt foi maravilhosa desde o primeiro dia, lembramo-nos que chegámos ao Santuário porque queríamos casar lá, mas no dia em que fomos pela primeira vez tivemos uma experiência maravilhosa, foi como amor à primeira vista, não só pelo que os nossos olhos viram mas porque no momento em que entrámos no Santuário ambos dissemos que este era o nosso lugar, é aqui que pertencemos.

E a partir desse momento decidimos aderir ao CIS e entrámos no grupo de jovens casais, ainda não estávamos casados porque estávamos apenas a uma semana de distância, mas tem sido uma viagem pessoal maravilhosa como casal e como grupo, percebemos que sem a ajuda de Deus, o casamento não é o mesmo, só Ele nos pode guiar para formar a família que queremos ter e sabemos que em Schoenstatt queremos formar a nossa família, que quando tivermos o nosso bebé ele também sentirá o abrigo de Deus e da Sua Mãe como nós, o sentimos desde o momento em que entrámos no Santuário.

Diego e Tatiana: Vem e vê

Para descrever o que encontrámos em Schoenstatt, vem-nos à mente aquela passagem do Evangelho segundo João no capítulo 1, quando Filipe convida Natanael a encontrar o Messias há muito esperado e a convencê-lo diz: “Vem e vê”, bem, é assim que também dizemos “vem e vê” a casais como nós, a jovens homens e mulheres, qualquer que seja o seu estilo de vida, para se juntarem a este Movimento que, consagrado à Mãe de Deus, reflecte Cristo, aquele Messias de que tanto precisamos nestes tempos difíceis. Aqui podem encontrar ferramentas e espaços para fortalecer a sua vinculação com Deus, a sua vinculação com a sua família e o seu vínculo não só com a comunidade de Schoenstatt, mas também com a comunidade fora de Schoenstatt. O amor é cada dia maior na nossa casa e esperamos que nunca lhe falte, que todos nós estejamos sempre aos pés do Senhor.

Original: espanhol (30/7/2022). Tradução: Lena Castro Valente, Lisboa, Portugal

 

Etiquetas: , , , , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.