Mater Ecclesiae

Colocado em 2022-05-15 In Dilexit ecclesiam, Vida em Aliança

Os schoensttateanos de Roma rezam todos os sábados no Vaticano o Terço pela paz

ITÁLIA, Marie-Christine Jeannenot • 

No sábado, 7 de Maio de 2022, um pequeno grupo de schoenstatteanos de Roma reuniu-se com o Padre Marcelo Cervi, Reitor do Santuário Internacional de Belmonte (Roma), para um evento muito especial na Praça de São Pedro…uma procissão de archotes, juntamente com muitos outros peregrinos, acompanhados pela oração do Santo Terço pela paz, animada pelo Cardeal Angelo Comastri com a reprodução da imagem do “Mater Ecclesiae”. A iniciativa é do Vicariato da Cidade do Vaticano e dirige-se a todos os cidadãos e aos muitos turistas e visitantes que regressaram ao rebanho da cidade. —

Todos os sábados à noite durante todo o mês de Maio, será portanto possível participar na mesma procissão das 21h às 22h, para venerar a Virgem Maria Mãe da Igreja e implorar o dom da paz.

O actual caminho sinodal, como relata o Vatican News, identificou a ‘Mater Ecclesiae’ como uma inspiração para a Igreja, que, no Espírito, renova o entusiasmo e zelo missionário dos apóstolos, e como uma ajuda e modelo para caminhar juntos atrás de Cristo, como Ela própria nos indica no Evangelho ‘fazei tudo o que Ele vos disser’.

Mater Ecclesiae, Mãe da Igreja

Como não ver os sinais dos tempos em que também Schoenstatt de uma forma especial e providencial caminha de mãos dadas com a Igreja universal? O caminho para a coroação no Ano Santo 2025 da Mater Ter Admirabilis (MTA) como Rainha de Belmonte (para coincidir com o 60º aniversário do encerramento do Concílio Vaticano II) começou recentemente: é certamente um tempo propício de renovação e missão em que o Espírito Santo saberá guiar-nos a todos com Maria.

Recordamos bem também que a 8 de Dezembro de 1965, o Padre Kentenich abençoou a Pedra Fundamental do Santuário de Belmonte, dando-lhe o nome de “Mater Ecclesiae”.

Um só povo a caminho

Na noite de 7 de Maio, na Praça de São Pedro, o nosso pequeno grupo de Schoenstatt rezou com os outros peregrinos pela Igreja e pelo mundo (e, claro, no nosso coração também por Schoenstatt).

Havia uma brisa quente e o ambiente era sereno, na procissão participavam padres, freiras, leigos, pessoas de várias idades e culturas, incluindo algumas crianças a caminhar ou em carrinhos de bebé com o pai e a mãe. Éramos um povo a caminho, não éramos apenas Schoenstatt: éramos Schoenstatt na Igreja, aquela mesma Igreja que o Pe. Kentenich tanto amava. “Dilexit Ecclesiam” – Ele adorava a Igreja.

Antes da bênção final, o Cardeal Comastri deixou-nos este testemunho:

“Foi a minha mãe que me ensinou a rezar. Quando eu era criança a minha família era pobre…não tínhamos muito para comer e por vezes a minha mãe preparava a polenta…depois juntávamo-nos e rezávamos o Terço…como era bela a minha casa”.

Ele lembrou-nos da importância da família e de rezarmos juntos o Terço nas nossas casas, porque é um momento que nos une.

Por isso, também nós rezamos o Terço nas nossas famílias e com os romanos e com aqueles que estarão em Roma no próximo mês de Maio, fazemos um convite a todos para virem a São Pedro para a procissão do archote aos sábados à noite.

Mater Ecclesiae

Original: italiano (11/5/2022). Tradução: Lena Castro Valente, Lisboa, Portugal

Etiquetas: , , , , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.