Grabador Geloso 1

Colocado em 2022-03-22 In Memória do P. Antonio Cosp, Vida em Aliança

O Pe. António e essa pérola numa pequena e velha fita

ARGENTINA, Claudia Echenique •

Esta semana, enquanto lia todas as resenhas e as evocações que muitas pessoas fizeram sobre o Padre António Cosp, lembrei-me de uma anedota pessoal com ele. Em meados da década de 1990, muitas fotografias, vídeos, filmes e áudios que estavam em formatos analógicos começaram a ser digitalizados. E esse era um dos trabalhos que eu fazia, para além de gravar e editar os vídeos. Sabendo disto, o Pe. Antonio, que estava prestes a regressar ao Paraguai depois de muitos anos na Argentina, telefonou-me um dia. “Tenho uma consulta e um pedido a fazer-lhe”, disse-me ele. “Estou a ouvir, Padre”, respondi eu.

VERBUM PATRIS CON PK

Curso Verbum Patris com o P. Kentenich

Preciso de o transformar para o poder partilhar

“Tenho nas minhas mãos algo que é muito precioso para mim e que agora percebo que é uma relíquia para a Família de Schoenstatt do Paraguai. Mas não posso partilhá-lo se não o transformar e é por isso que me dirijo a si”. A minha intriga aumentou à medida que o ouvia.

“Quando tive a minha entrevista pessoal com o Pe. Kentenich em 1966, levei comigo um gravador para gravar esse diálogo em áudio. Um pouco para o guardar como recordação e um pouco porque o meu alemão não era tão bom na altura e para que o pudesse compreender melhor quando ouvisse novamente a gravação.

Nesse momento lembrei-me de um relato do Pe. Angel Strada, que lamentou não ter levado um gravador para a sua entrevista pessoal com o Fundador, como alguns dos seus companheiros do curso Verbum Patris tinham feito.

Grabador Geloso

Gravador Geloso

Poderia fazer esse pequeno trabalho?

Depois chegou o pedido do Pe. Antonio: “Quero recuperar essa gravação, mas foi gravada num velho gravador Geloso…e obviamente, já não tenho esse gravador ou qualquer outro gravador que possa reproduzir essa fita. Poderia fazer esse pequeno trabalho? Seria muito valioso para mim e também para toda a Família de Schoenstatt do Paraguai…”.

E aqui veio o verdadeiro valor deste tesouro que o Padre António guardava numa pequena fita antiga. “Neste diálogo, o Padre José Kentenich diz a palavra ‘Paraguai’ e é o único registo que temos da sua voz a dizer Paraguai!

O Fundador de Schoenstatt dizia que os dons são tarefas. Alguns dias mais tarde, dei ao Padre Antonio essa conversa em formato de cassete áudio (o CD ainda não existia), com várias cópias para que ele pudesse partilhar com muitas pessoas aquela pérola tão valiosa para a Nação de Deus, Coração da América.

P. Antonio, en Paraguay

Original: espanhol (20/3/2022). Tradução: Lena Castro Valente, Lisboa, Portugal

Etiquetas: , , , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.