P. Tiago

Colocado em 2021-01-07 In Schoenstatteanos, Vida em Aliança

Recordando o Pe. Tiago Frescata

PORTUGAL, equipe editorial •

Na madrugada do dia 7 de janeiro, durante o tempo de Natal, faleceu o Pe. Tiago Frescata, um jovem padre de Schoenstatt de Portugal, ordenado em 2004. Nos últimos tempos trabalhou no Chile. Antes do Natal, sabendo já de sua morte iminente, voltou ao seu Portugal natal “para morrer”. —

Foi ordenado em Lisboa em 2004, trabalhou por dois anos em Santiago do Chile e retornou a Portugal em 2006.
Em Portugal foi assessor da Juventude Masculina, cruzados e pioneiros, e foi capelão do Colégio de Santa Maria. A sua presença marcou uma geração de jovens que hoje são protagonistas da Família de Schoenstatt. Através deles, chegou também às suas famílias, muitas delas fazem parte dos ramos adultos do Movimento. Entre outras coisas, o Pe. Tiago foi impulsionador do “Eu Acredito”, para a visita do Papa Bento XVI e das “Missões Familiares Católicas”.

Publicamos o artigo escrito pelo Pe. Alberto Eronti por ocasião de sua ordenação sacerdotal para recordá-lo e agradecer por seu trabalho.

“Faz trinta e um anos que tive a alegria de o baptizar, e neste 17 de Abril a alegria de assistir à sua ordenação.”

Ordenação sacerdotal do Padre Tiago Frescata em Lisboa, Portugal

No passado 17 de Abril um grande acontecimento comoveu a família de Schoenstatt em Portugal: foi ordenado Sacerdote, em Lisboa, o diácono Tiago Frescata, na Igreja de Santa Maria de Belém. Recebeu a ordem sagrada pela imposição das mãos do Cardeal Patriarca de Lisboa, e celebrou a sua primeira Santa Missa de ordenação no dia 18. Esteve presente na Missa de Ordenação quem o baptizou há trinta e um anos, o Pe. Alberto Eronti, que actualmente se encontra em Roma.

Na sua crónica sobre o acontecimento, pode-se ler:” No dia 16 parti para Lisboa, convidado pelos pais de Tiago Frescata, para participar na sua ordenação sacerdotal. Faz 31 anos que tive a alegria de o baptizar, e neste 17 de Abril a alegria de assistir à sua ordenação e recebe-lo e abraça-lo como irmão da Família sacerdotal do Monte Sión.

No aeroporto de Lisboa aguardava-me Luciano, o pai de Tiago. Seguimos para o local onde se encontra o santuário e também a casa dos Padres de Schoenstatt. A poucos metros do rio Tejo. Imediatamente caminhei até ao Santuário onde tive a alegria de poder estar bastante tempo a rezar, recordando e agradecendo pelo tempo que trabalhar como sacerdote servindo a família, 1972/73. Depois, devido à celebração da Missa diária, às 19 horas, foi chegando gente e começaram os cumprimentos e saudações que se tornaram infindáveis. Voltei a encontrar a Família lisboeta depois de seis anos.

Momentos que tocam a fibra do Sacerdote

O dia 17 amanheceu com ameaça de chuva, mas nada impediu o normal desenvolvimento do programa. Às 16,00 horas estávamos todos paramentados na sacristia da Igreja dos Jerónimos, verdadeira jóia artística junto ao rio. Para além dos sacerdotes diocesanos, acompanhamos o Cardeal Patriarca José da Cruz Policarpo, catorze membros da comunidade de Sión. A Família de Lisboa e de todo o Portugal fez-se presente e participando intensa e alegremente na cerimónia. Há que destacar o excelente coro da Juventude de Schoenstatt e activa participação deles. A Liturgia da Palavra, própria do tempo pascal, prestava-se para fazer uma longa e clara meditação sobre o sacerdócio. Como ocorre em toda a ordenação, há momentos particularmente emotivos e que tocam a fibra sacerdotal: a imposição das mãos, o abraço com que os irmãos sacerdotes recebem o recém ordenado, a primeira consagração do Padre Tiago, o repartir pela primeira vez o Corpo e Sangue de Cristo como sacerdote…

A importância de vocações autóctonas – “Porta Europa”

Ao terminar a cerimónia, que durou duas horas, os cumprimentos ao Padre Tiago foram infindáveis, e a alegria transbordava de todos. A família do Tiago pertence ao Movimento desde o casamento dos pais, e gozaram intensamente o que estávamos vivendo. Os membros do Instituto de Nossa Senhora de Schoenstatt, que viram crescer o Tiago, tiveram sem dúvida um dia de intenso gozo. A Família toda e, particularmente, as juventudes de Schoenstatt prepararam e viveram o acontecimento com alegria. São, já, quatro os padres portugueses, que trabalham em Portugal e o Tiago se juntará dentro de dois anos. Pessoalmente penso que a Família de Schoenstatt se enraíza e projecta no país na medida que tem vocações consagradas autóctonas. Neste sentido impressionou-me profundamente o trabalho, que se está realizando na Juventude Masculina. Trabalho que conta com a ajuda excepcional do grupo “Porta Europa”. Trata-se de jovens chilenos e de um mexicano que trabalham apostolicamente em Lisboa por um ano e que constituem parte de um projecto mais amplo de colaboração entre América Latina e Portugal, Espanha e Itália.

Consagração do sacerdócio a Maria

No dia seguinte celebramos o Domingo e o dia da Aliança participando da primeira Missa do Padre Tiago. A Missa era para ser celebrada no pátio, frente ao Santuário, ao ar livre., mas a chuva impediu, por isso foi celebrada, no Sallon-capela, e as salas da casa que servem de apoio ao Movimento, e onde moram as senhoras do Instituto, conseguiram dar abrigo a todos os presentes. Novamente se destacou o coro juvenil . A Missa foi profundamente sensível e emotiva. A homilia a cargo do Padre Diogo Barata, tão pessoal, tão fraterna nos tocou profundamente. Tal como as palavras e gestos de gratidão do Padre Tiago para com os seus pais irmãos, e as suas palavras finais de agradecimento e recordando todos os que o ajudaram e acompanharam no caminho para o sacerdócio. No fim da Missa peregrinamos até ao Santuário, onde o Tiago consagrou o seu sacerdócio a Maria. Depois foi a benção sacerdotal dada individualmente a cada um dos assistentes.

Celebração em Família.

Às 14:00 horas, encontramo-nos em grande numero, na casa dos pais de Tiago, que fica a uns 25 Km de Lisboa. No grande salão onde as mesas estavam finamente preparadas, houve comida para todos. Depois do almoço foram-se sucedendo os cantos, as anedotas e histórias diversas sobre o recém ordenado. Marcos, o irmão mais novo do Padre Tiago, preparou uma folha com duas fotografias: “Tiago aos dois anos e hoje”, Na foto podia-se ver que o Tiago em criança era muito engraçado. A outra era uma foto tirada, nessa mesma manhã, antes da Missa. Algumas anedotas do Tiago ainda pequeno, nos fizeram rir e o mostram por inteiro, já mostrava o seu carácter determinado e sua consciência de liberdade. Quando começou a anoitecer regressamos a Lisboa com o espirito alegre e o coração agradecido. A Virgem de Schoenstatt se coroou noutro filho e o Pai da Família tem um coração jovem disposto a viver e irradiar seu sacerdócio paterna.

A 17 e 18 de Abril, acendeu-se uma vela no Santuário Original como oração silenciosa, para que seja abençoado esse sacerdócio.

 

Hoje, dia 7 de janeiro, será acesa novamente uma vela no Santuário Original.

En enero de 2019, JMJ en Panamá

En enero de 2019, JMJ en Panamá

 

Aviso

avisoOriginal: Espanhol (07/01/2021). Tradução: Luciana Rosas, Curitiba, Brasil

Etiquetas: , , , ,

3 Responses

  1. Teresa e Arnaldo diz:

    Queridos amigos, foi com alguma tristeza que tivemos conhecimento da partida para o Céu do vosso filho Pde Tiago! Sabemos que estamos de passagem para uma Vida que não tem fim, a Vida Eterna em que a felicidade é completa, mas não deixamos de sofrer pela separação dos que amámos neste Mundo! Rezamos pois, pelo seu descanso, pedindo à nossa Mãe que suavize a dor que sentis nos vossos corações! Unidos na Aliança de Amor Teresa e Arnaldo

  2. Luciana Rosas diz:

    Meus sentimentos e minhas orações ao Pe. Tiago e à sua família.

  3. Lena Castro Valente diz:

    Meu querido Tiago, sacerdote de Schoenstatt, descansa em paz no Schoenstatt Eterno….pede à nossa Querida Mãe que console o coração dos teus pais e irmãos….

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *