retiro crisis

Colocado em 2020-11-16 In Vida em Aliança

Como sair desta crise

COSTA RICA, Patricia Fernández e Isidro Perera •

À sombra do Santuário Família de Esperança, realizou-se no sábado, 17 de Outubro, o primeiro retiro para jovens casais da América Central e do Panamá, com o tema: Como sair desta crise? —

Quarenta e cinco casais da Guatemala, Honduras, El Salvador, Costa Rica e Panamá participaram no retiro, a maioria deles virtualmente na plataforma Zoom. Seis casais assistiram ao retiro no auditório da Casa do Movimento em Santa Ana, Costa Rica.

As fotos dos participantes no altar

Ao meio-dia e meia da tarde, o Padre José Luis Correa Lira, Assessor do Movimento na América Central e Coordenador continental, celebrou a Eucaristia no Santuário. Como um lindo pormenor, as fotografias dos participantes foram colocadas aos pés do altar, para que a sua presença fosse mais do que virtual na transmissão em directo e, desta forma, todas as suas intenções fossem, também, colocadas diante de Deus Pai e da Mãe.

Às 14 horas, o retiro começou muito pontualmente, foi desenvolvido em três módulos: cada um com uma palestra, seguido de dois testemunhos e uma discussão em casal, para encerrar cada assunto.

Casamento e família em tempos de pandemia

No primeiro módulo foi abordado o tema do Casamento e da Família, salientando a importância de que, apesar de estarmos juntos todo o dia devido à pandemia, é importante darmos um espaço para partilharmos algum tempo a sós como casal e não esquecendo a importância da oração em conjunto.

O testemunho de Mike e Xochitl, das Honduras, esteve centrado na resolução das dificuldades que surgem à luz da fé em Deus e na forma de se deixar guiar por Ele, e entregar-se completamente nas Suas mãos. No segundo testemunho, René e Carolina Guinea, de El Salvador, partilharam como a criatividade lhes permitiu enfrentar a dificuldade do confinamento com o seu filho e como conseguiram manter viva a chama do amor e não negligenciar a sua relação como casal. Ambos, testemunhos permitiram aos participantes aprender um pouco sobre como outros casais em estados de vida semelhantes conseguiram sair mais fortes de uma crise.

O equilíbrio na saúde

Num segundo módulo, o Pe. José Luis falou da importância de se manter um equilíbrio tanto na saúde física, mental e espiritual, como comentou Paolo e Florence Cartagena de El Salvador, “a abordagem partilhada pelo Padre foi muito bem sucedida, analisando a perspectiva pastoral e teológica, identificando os efeitos da pandemia na nossa saúde espiritual, física e mental. Ele reflectiu sobre a exposição às nossas vulnerabilidades, muitas vezes com medo da morte, outras com excessos de cuidados ou negligência pessoal. Os dois testemunhos foram excelentes, o que mais nos marcou (porque o vivemos de perto) foi o de René e Fernanda, que fazem parte do nosso grupo matrimonial. Fernanda esteve contagiada e partilhou connosco o apoio e o pilar que o seu marido era para ela e a absoluta confiança de que tudo estaria bem, estavam ligados à sua fé em Deus e aos cuidados da Mãe, e fizeram muitas contribuições para o Capital de Graças”.

Trabalhar em tempos de pandemia

Num terceiro e último módulo, o tema do trabalho foi abordado, o que é muito actual devido aos efeitos da pandemia na economia das famílias. Paolo disse-nos que, pessoalmente, resgatou  duas frases: “É tempo de escolher o que realmente importa” e “ultimamente a nossa única preocupação é tornarmo-nos despreocupados”, sendo esta última um belo e muito certo paradoxo.

Aqui, os dois testemunhos muito ilustrativos, por um lado, Alex e Daniela, da Guatemala, partilharam como enfrentam, sem desfalecimento, a queda no trabalho fotográfico e cinematográfico de Alex e, como ele aproveita a oportunidade de ter mais tempo disponível para dirigir os seus esforços e energias para o desenvolvimento de um website com conteúdo religioso. Ambos se colocaram também ao serviço da Família de Schoenstatt para ajudar com uma série de conversas virtuais para atrair novos casais para o Movimento.

Mais tarde, Diego Soto e Adriana Salaverria, de El Salvador, (que são pais de duas meninas, tendo a mais nova três meses de idade), abriram os seus corações e partilharam como enfrentaram a perda de trabalho de Diego no meio do confinamento da pandemia, agarrando-se à oração e abandonando-se nas mãos de Deus. Finalmente, o seu casamento emergiu fortalecido na fé após semanas de incerteza.

A meses de um regresso à normalidade

O retiro terminou com uma sessão de trabalho, onde os casais dividiram e partilharam nos seus grupos de vida o que tinham aprendido e como poderiam dar vida ao que tinham vivido no dia de hoje.

Pensamos que o retiro cumpriu as metas e objectivos estabelecidos anteriormente, uma vez que sabemos que a pandemia causou um forte impacto, não só ao nível da saúde e da economia dos nossos países, mas talvez um impacto ainda maior na vida conjugal e familiar.

Ainda a meses de se regressar a uma vida normal, considerámos muito importante dar ferramentas a estes casais que, se encontram na fase inicial da sua vida conjugal, e foi assim que estruturámos este retiro com o nosso Assessor Nacional, comentaram Isidro e Patricia Perera, membros da União Apostólica das Famílias de Schoenstatt e co-Assessores do Movimento Apostólico de Schoenstatt em El Salvador.

“Somos a prioridade um do outro”.

“Definitivamente, todos os dias Deus e a Mãe de Deus nos surpreendem com os Seus dons nas nossas vidas, desde que começámos o nosso caminho em Schoenstatt como casal, sentimos uma enorme mudança. Não tem sido fácil, mas sem dúvida que, temos a certeza, a fé e a confiança de que nos tomam pela mão para que possamos ser melhores”, disse Oscar e Auxiliadora, do segundo grupo da Obra Familiar em El Salvador.

“Neste primeiro retiro centro-americano para jovens casais, aprendemos que nos devemos amar todos os dias, apesar das adversidades. Que devemos cuidar um do outro, que o mais pequeno detalhe conta para fortalecer o nosso amor, que devemos manter a nossa oração diária como casal, que o amor requer sacrifícios que devemos fazer para que possamos estar bem, que somos uma prioridade um para o outro e que devemos nivelar todos os aspectos das nossas vidas. Enche-nos o coração e continuamos a estar mais motivados para continuar a crescer como casal no Movimento de Schoenstatt.

Original: Espanhol (14/11/2020). Tradução: Lena Castro Valente, Lisboa, Portugal

Etiquetas: , , , , , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *