Colocado em 2020-05-21 In Vida em Aliança

Com estilo, por favor

ALEMANHA, Bettina Betzner •

Tanto no trabalho como na minha vida privada, gosto de usar roupas bonitas e com estilo. Preocupo-me também com a qualidade e, a partir deste ano, com a sustentabilidade, uma consciência ecológica que é nova para mim, no espírito da Laudato Si. —

Por um lado, o vestuário deve destacar a personalidadede quem o veste, porque o que vestimos, e como o vestimos, é uma expressão da nossa alma e envia uma mensagem pessoal ao nosso redor. Portanto, não se trata apenas de “cobrir” algo de alguma forma, mas de me perguntar se manifesto uma personalidade autêntica com o que estou a vestir, e se a roupa realça o meu carisma como mulher ou como homem.

A roupa clara de Gertraud von Bullion

Quando São Paulo disse: “Não sabeis que os vossos corpos são um templo do Espírito Santo que habita em vós, que recebestes de Deus, e que por isso não pertenceis a vós mesmos? (I. Cor 6:19). Então, através do meu corpo e também através da minha roupa, o Deus Trino que, habita em mim e me criou, fala. Eu não pertenço a mim mesmo!

Gostaria de olhar, talvez surpreendentemente, para Gertraud von Bullion. Para mim, ela é um modelo para hoje e uma personalidade feminina do seu tempo. A sua época foi as primeiras décadas do século passado.

Na comunidade da União das Mulheres de Schoenstatt, Gertraud von Bullion insistiu em roupas claras e bonitas, e ela mesma não preferiu as roupas escuras daquela época, como as conhecemos pelas fotos das nossas avós e bisavós. Ela estava aberta à questão do vestuário e anunciava-o, ou devo dizer que não tinha preconceitos face àqueles que pensavam de forma diferente? Ela era autêntica e isso mostrava-o nas suas roupas, que eram modestas, simples e elegantes. Gertraud tinha encontrado o estilo da sua personalidade.

Nisto, é importante que não se trate da roupa em si, mas de um estilo de vida próprio, um brilho que dê à pessoa a perspectiva certa.

Estilo significa ser uma personalidade autêntica e harmoniosa, criada por Deus. Ter um estilo mostra como converso e comunico com os outros. Ter um estilo é a forma e a maneira como vivo, como trato o meu próximo sendo gentil, questiono o meu comportamento e sei como moldar e orientar a minha vida diária para Deus nos actos mais pequenos.

Este olhar sobre uma pessoa adquire outra dimensão em tempos do coronavírus.

Um estilo ecológico

A partir da questão das alterações climáticas e da protecção ambiental, questiono-me, ainda mais, sobre a minha conduta de consumidora em relação à sustentabilidade.

Quero, conscientemente, continuar a comprar roupa de qualidade e também roupa bonita com estilo.

Há algum tempo atrás descobri para mim a loja de roupa “Secontique”. Roupa em segunda mão, de alta qualidade e, portanto, sustentável, ecológica, social e global. Na sua brochura diz: “Todos sabemos que temos de ter mais cuidado com os recursos que temos à nossa disposição. Mas é precisamente no sector têxtil que se produz cada vez mais vestuário, devido à mudança cada vez mais rápida nas colecções. Isto resulta em enormes custos ecológicos e sociais a nível mundial. A fim de poupar recursos, a Secontique gere uma loja bem abastecida que oferece vestuário em segunda mão, em boa forma e bem conservado.

Aí posso fazer um donativo de roupa e, ao mesmo tempo, comprar roupa com uma sensação agradável. Eu não consumo, mas retiro algo da oferta existente e envolvo-me no ciclo com o meu donativo de roupa.

Olho para a grande figura feminina de Gertraud von Bullion. Teria ela comprado desta forma, de forma consciente, sustentável, ecológica, social, mas com estilo e de acordo com o seu tipo, sublinhando a sua personalidade para fazer brilhar o carisma que Deus lhe deu?

Gostaria de falar com ela. Seria muito interessante conhecer os seus pontos de vista e ouvir o que ela tem a dizer. Mas, secretamente, tenho a certeza que ela teria agido de forma semelhante para realçar o seu estilo feminino e a sua sensibilidade para a roupa bonita, simples e sustentável.

 

Pintura  de Maria Kiess. Gertraud von Bullion

Original: alemão (18/5/2020). Tradução: Lena Castro Valente, Lisboa, Portugal

 

Etiquetas: , , , , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *