Colocado em 2020-03-22 In Vida em Aliança

Amo a Igreja – A Igreja sou Eu

COSTA RICA, Michelle Ramírez •

Os dirigentes de todos os Ramos do Movimento de Schoenstatt na Costa Rica reuniram-se no sábado, 7 de Março, às 8 horas da manhã… O encontro? Um paraíso tropical, o local deste encontro tão importante e há muito esperado: a Conferência Nacional de Dirigentos Chegaram pontualmente e estavam ansiosos para encarnarem o título muito pro-activo: “Eu amo a Igreja, a Igreja sou Eu”.—

A vegetação requintada com as muito variadas cores em frente a um lago, assim como o céu e as pessoas de todas as idades, tornaram a convocatória emocionante. O encontro entre a grande Família tica, partilhando o mesmo interesse, não é de espantar.

 

Chuviscos e sorrisos tímidos 

O vento e os chuviscos persistentes, os olhares entre os presentes e os sorrisos “nervosos” alimentaram a emoção durante a Santa Eucaristia presidida pelo Núncio Apostólico Mons. Bruno Musaró, e concelebrada com o Pe. José Luis Correa e o secretário do Núncio, Pe. John Baptist. Na sua Homilia, o Núncio presenteou-nos com a mensagem de amar os nossos inimigos, aqueles que nos fazem mal, que amá-los é rezar por eles, pedir por eles, mas, sobretudo, perdoá-los de coração.

Monsenhor Musaró, na sua esplêndida simplicidade e calor humano, sublinhou a mensagem de que somos todos Igreja e convidou-nos a sair ao encontro dos nossos irmãos, tal como pensou o nosso Pai e Fundador, José Kentenich. Com esta presença solene e com as suas palavras, iniciou-se a Jornada Nacional dos Líderes de Schoenstatt Costa Rica.

Mais tarde, com o seu dom de pastor, ele caminhou através da multidão saudando e partilhando um lanche da maneira mais simples que podem imaginar, com o seu pratinho de fruta e um cafézinho.  Alguns, que tinham menos medo, aproximaram-se para conversar amigavelmente, dando-nos com a sua presença, a Igreja Universal.

 

As cores das paróquias diferenciam-nos e unem-nos

Crachás coloridos, identificando as várias paróquias, revelaram quem pertencia a cada comunidade e também nos uniram para reforçar o compromisso com a atitude fundamental: Amo a Igreja, e especialmente na primeira pessoa: Eu sou a Igreja!

Uma Igreja que seja alma do mundo

“A nossa presença deve ser eficaz, não apenas presente”, disse o Padre José Luis Correa, à medida que o dia avançava.

Algumas das propostas expressas pelo Assessor Nacional foram as seguintes:

  • Cultivemos os traços de uma Igreja renovada, (…) uma casa aberta a todos pela misericórdia de Deus; dinâmica, não estática.
  • Uma Igreja abalada pela turbulência, assim está o nosso barco. Confiança de que a Igreja reunirá o maior número possível de náufragos. Um deles são os Movimentos eclesiais, somos nós, para aqueles que anseiam por um lugar permanente na Igreja de Deus… Família de Deus, uma Igreja fraterna.
  • Uma Igreja alma do mundo, não fugida do mundo. Este mundo deve ser superado, penetrado por dentro; uma Igreja peregrina, em movimento, fraterna, aberta, que reconhece a sua autoridade paterna.
  • Uma Igreja atenta ao mundo, consciente de que existe para o mundo. Uma nova consciência eclesial; olhando profundamente nos olhos de Maria, faremos dela alma. Pela Tua mão, Maria envia-nos.

Dinâmicas para diálogar e participar

A Conferência teve várias dinâmicas que motivaram todos a dialogar e a participar nos espaços de trabalho, assim como nos momentos mais descontraídos. A Jornada reuniu e serviu a todos para comentar, pensar e analisar o trabalho ou apostolado nas suas paróquias, as contribuições concretas e eficazes, onde cada um dos schoenstatteanos deixa uma marca e um cheiro de Maria.

 

Original: espanhol (13/3/2020). Tradução: Lena Castro Valente, Lisboa, Portugal

Etiquetas: , , , , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *