Colocado em 15. Setembro 2019 In Vida em Aliança

Um verão de regressos

ITÁLIA, Federico Bauml •

Quem conhece a história do Movimento de Schoenstatt na Itália sabe como ele está intimamente ligado à América do Sul e, em particular, à Argentina e ao Paraguai, berço dos sacerdotes que, nos últimos anos, se alternaram na sua fundação e construção. É uma história que, neste quente verão romano, viveu outro capítulo comovente, caracterizado pelas muito próximas”passagens” na capital de três desses sacerdotes que deram tanto, e receberam tanto, do nosso Belpaese.—

No início de Agosto, o Pe. Cruz Viale, responsável pelo grupo de jovens entre 2010 e 2012, veio visitar-nos e agora regressou à sua Córdoba, na Argentina. Alguns dias em Roma, alternando a paz do convento de Vitorchiano com preciosas refeições  com os “seus” meninos, que agora se tornaram adultos (e, em alguns casos, pais), entre memórias e actualizações, numa continuidade que tempo e quilómetros não foram capazes de arranhar.

Pe. Ludovico Tedeschi, Pe. Alfredo Pereira, Pe. Santiago Ferrero

Foi então a vez do Pe. Ludovico Tedeschi, alma e coração da fundação de Schoenstatt na Itália, e do Pe. Alfredo Pereira, seu perfeito herdeiro no carisma, antes mesmo que nas incumbências, ambos visitaram Roma entre o final de Agosto e os primeiros dias de Setembro.

Alguns dias e uma agenda mais cheia do que nunca  numa tentativa de dedicar, pelo menos, um momento a qualquer pessoa que gostasse de os encontrar, para aconselhamento, uma confissão, uma história, ou mesmo apenas para um abraço.

Felizes por estarem juntos na cidade a que estão tão ligados, o Padre Alfredo e o Padre Ludovico concelebraram a Missa no dia 3 de Setembro passado, num Santuário Cor Ecclesiae lotado e incapaz de conter todas as pessoas que acorreram para a ocasião, mesmo de outras partes da Itália. Ao lado deles, o Pe. Santiago Ferrero – também muito bem-vindo depois de um ano passado em Roma, como seminarista, em 2014 – hoje Assessor da Juventude Masculina do Paraguai, de visita a Itália por alguns dias.

Com a voz quebrada pela emoção, mas num italiano ainda de excelente nível, o Pe. Alfredo recordou-nos a importância de vivermos a Aliança e a nossa vocação de sermos um “Santuário” em cada dia da nossa vida.

 

Schoenstatt é um Movimento com uma clara vocação missionária

 

Schoenstatt é um Movimento com uma clara vocação missionária: uma peculiaridade que na Itália levou à alternância “sistemática” dos sacerdotes chamados a realizar a sua missão de fundar, construir e liderar o nosso Movimento em todas as dimensões que o compõem.E, se esta alternância, inevitavelmente, põe a nú o flanco à tristeza no momento das despedidas  para aqueles que terminam a sua missão, nada vale comparado com a inestimável graça de ter tido a oportunidade de conhecer – e desfrutar – de pessoas tão especiais.

Precisamente por isso, a alegria de nos reencontrarmos nestes dias de fim de verão permanecerá uma recordação indelével, com a certeza de que os nossos caminhos voltarão a cruzar-se.

 

Original: italiano (8/9/2019). Tradução: Lena Castro Valente, Lisboa, portugal

Etiquetas: , , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *