Colocado em 27. Maio 2019 In Vida em Aliança

Cento e vinte schoenstattianos na primeira jornada nacional de El Salvador

EL SALVADOR, Isidro Perera •

No passado 1 de maio, dia de São José Operário, celebrou-se em San Salvador a primeira jornada nacional do Movimento, com a participação de todas os ramos e comunidades schoenstattianas neste país centro-americano que está em plena etapa de fundação.—

Apesar da história de Schoenstatt em El Salvador se remontar aos inícios dos anos 90, logo a seguir à chegada de imagens da Mãe Peregrina enviadas pelo Padre Uriburu e da formação de um grupo de senhoras, algumas delas de origem equatoriana que tinham conhecimento de Schoenstatt, não é senão um quarto de século depois que essa semente começa a germinar com o início de três novos grupos de casais (dois deles de casais jovens), dois novos grupos de senhoras, um grupo de jovens profissionais e uma primeira comunidade de Madrugadores.

Uma Aliança de Amor sonhada há muito tempo

A jornada começou com a Eucaristia celebrada pelo Pe José Luis Correa Lira na capela Nossa Senhora das Graças de Onuva.

Foi com emoção que se realizou a Aliança de Amor de Billy Nasser no final da Eucaristia, acompanhado pela sua esposa Silvia, do primeiro grupo de senhoras e monitora do G3 de senhoras, a qual anos antes tinha feito a sua Aliança de Amor e que ela descreve como um grande presente da Mater, “cumpriu-se um sonho, era um grande anseio que tinha no coração, a Mater não deixa de nos dar estes presentes” comentou Silvia no final da jornada.

Cento e vinte pessoas responderam ao chamamento da Mater e reuniram-se no Centro de Eventos Cajamarca, uma bonita construção colonial numa quinta de café com uma linda vista do vulcão de San Salvador.

 

El Salvador

Aliança de Amor

União muito apostólica de Schoenstatt

Junto com o Pe. José Luis Correa, Assessor do Movimento na América Central e Coordenador Continental do Movimento na América, participou uma equipa de quatro casais pertencentes à União Apostólica das Famílias da Costa Rica, que apoiaram membros da comunidade de San Salvador na realização desta jornada.

A Jornada tinha três grandes objetivos: em primeiro lugar, vincular toda a família schoenstattiana, pois até à data cada comunidade participava de maneira isolada na Obra; dar um panorama claro sobre o contributo de Schoenstatt à Igreja e à sociedade de El Salvador; finalmente, conferir uma estrutura formal ao Movimento em El Salvador.

 

A equipa da União das Famílias da Costa Rica

Nada melhor que testemunhos

Que melhor maneira para conhecer a vida dos membros do que ouvir vivências e testemunhos, como diz o refrão “as palavras convencem, mas o testemunho arrasta”. Por esta razão realizou-se um painel com o casal René e Maria Fernanda López, do Ramo das Famílias, Irene Bustamante do Ramo de Senhoras, Lee Aguiñada dos Jovens Profissionais, Mauricio Salazar, dos Madrugadores e Ana Mercedes Gutiérrez, da Campanha da Mãe Peregrina.

Eles abriram o seu coração e partilharam o que encontraram em Schoenstatt, experiências que mudaram a vida, a maneira de pensar, resultado da autoformação, da vinculação comunitária, do apostolado, do sentido de missão, de uma comunidade de oração, por fim, do muito que como schoenstattianos estamos habituados a viver nos nossos países e comunidades comenta Patricia Perera, a qual junto com o seu esposo Isidro tiveram a missão de viajar a El Salvador desde 2017 para colaborar no crescimento do movimento nesse país.

O anseio por um santuário

Foi muito emotivo o vídeo de schoenstattianos pelo mundo, como disse Lila Duque, a qual faz parte do primeiro grupo de senhoras, muito importante escutar essas mensagens de ânimo da gente schoenstattiana de El Salvador que vive fora do país; mensagens de sacerdotes e irmãs motivando-nos a construir a Obra em El Salvador, de saber que contamos com muitas contribuições para o capital de graças não só para o êxito desta jornada mas também para o sonho que temos há tantos anos de ter um Santuário Filial aqui.

Houve um forte eco nos participantes durante a sessão de trabalho em grupo foi o anseio de todos por conquistar o santuário no país. O Padre José Luis Correa foi claro dizendo que para ele é necessário e fundamental que a família cresça, pois a nossa fonte de vida necessita de uma família unida e grande que a mantenha viva e fecunda.

 

“Rainha da Missão El Salvador”

Este atelier em grupos permitiu delinear algumas ações que a família se comprometeu a trabalhar no curto prazo: ter uma Casa Sede com um Santuário Lar para que a família se congregue, que facilite o poder realizar reuniões de grupo e jornadas, que a família se habitue nos 18 a celebrar a Eucaristia e a  renovar a Aliança de Amor, a importância de poder contar com uma maior frequência da visita por parte do Assessor do Movimento e no final o imperativo de auto-educar-se, poder educar a futuros educadores é necessário para o crescimento do movimento no país.

Finalmente confirmou-se a nomeação da Coordenação Arquidiocesana do Movimento de Schoenstatt em El Salvador, que por dois anos terá a tarefa de coordenar e dirigir as ações a seguir. O padre José Luis elegeu Lee Aguiñada Bernal, dos profissionais jovens, como Coordenador Arquidiocesano do Movimento.

Lee estará acompanhado pelo casal Billy e Sylvia Nasser, chefes do Ramo das Famílias, Mauricio Salazar, chefe da comunidade dos Madrugadores, María Eugenia Orellana, coordenadora da Campanha da Mãe Peregrina e Roxana Tobar, chefe do Ramo de Senhoras.

No final da Jornada a família coroou a Mater como “Rainha da Missão El Salvador”, o Padre José Luis colocou a coroa na imagem da Mãe Peregrina Auxiliar.

Com confiança filial pomos nas mãos da nossa querida Mãe e Rainha os frutos desta primeira Jornada Nacional “Schoenstatt El Salvador, missão de fundador”.

Contacto: [email protected]

 

 

Original: espanhol. 21.05.2019. Tradução: Maria de Lurdes Dias, Lisboa, Portugal

Etiquetas: , , , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *