Colocado em 10. Junho 2018 In Vida em Aliança

Princesas da Mãe, Guerreiras do mundo

ITÁLIA, Maria Lucrezia Rallo •

O mês de Maio ilumina e aproxima os cristãos a Maria. Mulher forte, bela e celestial. Quem não o quereria ser?—

Por isso, cada um de nós faz da sua vida uma contínua imitação, todos se inclinam para um novo modelo que, certamente, nada tem a ver com o que se vê hoje. Este novo modelo é Maria e esta vida de imitação é a vida de cada homem ou de cada mulher que, com o coração puro, aceita o imenso amor da Mãe e o transforma em outro tanto amor pelos outros.

Quem tem mais sucesso nesta empresa, tão difícil para nós, mais velhos, e menos velhos que, cada vez mais, assomando-nos à vida de cada dia, somos impossibilitados de receber e dar este bem desinteressado, sem pensar que por trás haja uma tramóia??

As crianças e, em especial, as Apóstolas de Maria!

Uma pequena Maria no século 21

Com alegria, a minha localidade que está a poucos passos de Palermo acolheu (já desde há um ano) esta realidade, nova para todos nós, italianos, e transformou-a numa grande família: a família das Apóstolas de Maria.

Foi iniciado um longo percurso, nem sempre fácil (na verdade, justamente o contrário), rico em coisas novas, mais ou menos positivas e verdadeiras e autênticas provas de coragem.

Mas, sem nunca desviar o olhar da estrela Polar que é Maria, 10 tenazes meninas dos 9 aos 10 anos de idade conquistaram com força de vontade e amor desinteressado o Lenço das Apóstolas de Maria!

Símbolo do seu ser uma pequena Maria no século 21.

E que melhor dia senão o 18 de Maio para a cerimónia oficial?

Depois destes longos meses de preparação as Apóstolas aprenderam a alegria da comunidade, a serenidade da partilha e a esperança num mundo melhor. Conheceram um outro caminho em Maria, diferente daquele que sempre lhes tinha sido perspectivado e combateram como verdadeiras guerreiras por um único reino que é o de Deus. Foram muitas as actividades que envolveram, não só as 10 Apóstolas, mas também as suas famílias que, acolheram o nosso Movimento com aquele calor que é, deveras, raro nestes tempos.

O primeiro grupo de Mães da Sicília

Experimentei em primeira mão a força da família, a alegria de uma filha face ao apoio dos pais e experimentei também como uma única frase dita pela própria filha pode mudar vidas inteiras. Não por acaso, graças à ajuda e ao empenho constante e imparável da Irmã Júlia, nossa Assessora, formou-se o primeiro grupo de Mães da Sicília que, com coração aberto decidiram dar o seu “Sim” à Mãe, para viverem, em comunhão com as filhas, este amor materno que, ainda hoje, com 16 anos me deixa emocionada.

O Lenço não é apenas um símbolo, o Lenço é muito mais! É o compromisso concreto de uma missão que, com determinação, as Apóstolas aceitaram diante de Deus e da comunidade com o seu “Aqui estou” (que rebentava os tímpanos). Não é uma coisa estética, o Lenço pesa tanto quanto a responsabilidade que carrega. A responsabilidade de o usar com orgulho e imenso amor, a responsabilidade de perdoar o outro sem rancor e a responsabilidade de combater num mundo exterior que está pronto a destruir os frutos do amor de Deus.

O verdadeiro compromisso começa fora das portas da Paróquia, fora das casas e dos lugares que lhes são mais queridos. O compromisso de cada uma delas começa nos lugares mais hostis onde poderão experimentar ainda mais que a Mãe não as deixará nunca sozinhas! Com convicção, ouço repetir a oração de Consagração a Nossa Senhora e, tal como o nosso Pai-Fundador vejo nelas a consciêncialização que Maria está presente e nunca se irá embora.

Os seus olhos brilham com a mesma luz de Maria

Durante a celebração foram várias as emoções mas, recordarei talvez como um dos momentos mais belos da minha vida quando o nosso Pároco Padre Matteo Ingrassia, com amor e alegria nos olhos pôs ao pescoço de cada uma este manto estupendo. Os nomes delas ecoavam no silêncio místico de toda a comunidade que tinha acorrido com carinho às suas Apóstolas. Os seus nomes: Maria Cristina, Natalia, Daisy, Nicoletta, Chiara, Alice C. , Alice D. , Alice S., Elisa, Maria Pia, são para nos exemplos de pureza e total entrega à Mãe. Os seus olhos brilham com a mesma luz de Maria.

Não posso fazer outra coisa senão agradecer à Mãe por este dom e por esta responsabilidade, porque agora conheço um pouco mais a força do Seu amor.

Agora depois desta primeira etapa, o nosso percurso não acabou.

Na verdade, quero considerar esta meta como um novo começo! O início do crescimento.

Quem sabe quais as outras surpresas que a Mãe nos reservará, espero o aparecimento de um novo grupo, não apenas na minha pequena localidade mas também no resto de Itália! Mamã pensa nisso Tu!

 

Original: italiano (9/6/2018). Tradução: Lena Castro Valente, Lisboa, Portugal

Etiquetas: , , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *