Colocado em 15. Junho 2018 In Vida em Aliança

Festa do santuário 2018: “Porque tens coração …”

ALEMANHA, Pe. Adolf Schöls •

Porque tens um coração: com este lema celebrou-se no último domingo de maio a festa anual do santuário do Movimento de Schoenstatt da diocese de Regensburg. As condições meteorológicas foram excelentes e tudo convidava à festa.—

Porque tens um coração

A festa do santuário 2018 começou às 11.30 h com a santa missa. A juventude de Schoenstatt interpretou canções com um ritmo atrativo. Um grande coro da Juventude Feminina, acompanhado de violino, cinco guitarristas e um piano da Juventude Masculina (a isto chama-se colaboração) deram uma nota especial à liturgia.

O caminho Kentenich: “Mas sobretudo o meu coração“

O celebrante, Pe. Johann Babel, recordou inicialmente aos fiéis o êxito de um coração, que chegou aos 30 anos de idade. Nada funciona sem um coração. Só quando falha ou se descompensa, se sabe o quão importante é.

Mas não é apenas decisivo para a nossa vida o coração biológico. Também necessitamos de um coração humano capaz de amar. O Pe. Johann Babel recordou a primeira conferência do Pe. Kentenich como diretor espiritual da casa de estudos em Schoenstatt. Naquele tempo, o Pe. Kentenich disse que se punha inteiramente à disposição dos rapazes com o seu poder e a sua impotência, com o seu saber e a sua ignorância, mas sobretudo com o seu coração.

Regensburg Nittenau corazón Porque tens um coração

Diversas ofertas

Depois da missa, bonita e muito bem organizada pelos jovens, distribuíram-se aos participantes corações de chocolate, que, devido ao calor, tiveram que ser consumidos imediatamente. Além disto, o Pe. Johann Babel distribuiu por todos os presentes pequenos corações de papel, que estavam colocados num coração grande. Isto para recordar que quando se oferece o coração, este não se torna mais pequeno, mas o mundo fica mais bonito.

Depois da missa, o almoço. Para os que não aguentavam o calor havia uma sala com ar condicionado. Os rapazes da juventude masculina tinham montado a tenda dos acampamentos, para poderem estar à sombra.

Depois da comida seguiu-se um programa colorido. A banda dos jovens da cidade de Nittenau, interpretou um concerto.

Regensburg Nittenau corazón

Onde está o meu coração?

O ponto culminante da tarde foi uma obra de teatro da Juventude Feminina. Tratava-se de um coração de uma rapariga no qual muitos queriam entrar. A inveja, a pressão do tempo, o excesso, o orgulho, a vaidade, etc. queriam ocupar o coração da rapariga. Quando à noite chamava Deus para entrar também no seu coração, já estava cheio das coisas do mundo, de modo que já não havia lugar para Ele. Com um texto sobre a melodia “Weusd‘ a Herz hast wie a Bergwerk” (êxito de Rainhard Fendrich, de 1995,em espanhol: porque tens o coração como uma mina) terminava emocionando a obra de teatro e dando que pensar a muitos. A pergunta: para o que vive o meu coração? Seria o resumo da obra de teatro e da canção. São muitas as coisas em que empregamos o sangue do nosso coração e que finalmente nos deixam cansados e vazios. Um estrondoso aplauso foi a recompensa pela grande atuação.

 

Regensburg Nittenau corazón

Muito cordialmente

Depois do teatro ofereciam-se diversos ateliers, como um impulso para casais com o lema: “O que o meu coração anseia”. Também houve teatro de improviso, que provocou muitas gargalhadas. Numa pequena sala havia a possibilidade de se confessarem e livrarem-se dos pesos do coração. No santuário expôs-se o Santíssimo durante toda a festa. Os textos da adoração fizeram com que muitos se emocionassem. Um canto do coração convida a uma mudança de perspetiva. Na sala pequena do Pe. Kentenich, na casa, havia uma exposição sobre a sua vida e um pequeno filme. Entre os diversos jogos que decorreram ao ar livre, ofereceu-se também maquilhagem para crianças, que teve grande aceitação dos pais. Também se podia fazer pão de especiarias em forma de coração. Às 16.30 h juntaram-se todos em frente ao santuário. As juventudes de Schoenstatt convidavam à música e à oração.

A festa terminou com uma vigília à Virgem Maria, onde os participantes puderam depositar na talha os anseios do seu coração, que, como na boda de Caná, foram entregues a Jesus.

Foi muito bonita a festa do santuário deste ano, houve uma bom espírito de família, que convidou os participantes a meditar sobre os assuntos do seu coração. No final todos os presentes receberam um cartão com a canção do lema, cujo estribilho podia continuar ressoando:

Porque não basta para ti um pouco de sorte, porque tenho algo previsto para ti, que ultrapassa todo o resto, porque tens um coração, tens um anseio, precisas de mim – estou à tua espera!

Regensburg Nittenau corazónFotos: Georg Semmelbauer

 

Original: alemão 05.06.2018. Tradução: Maria de Lurdes Dias, Lisboa, Portugal

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *