Colocado em 27. Agosto 2017 In Vida em Aliança

Felicidade familiar na Australia

AUSTRÁLIA, Ir. Julie Brcar com Melissa Janknegt •

“Foi um milagre, todos foram alimentados”. Comentou a Ir. Julie Brcar alegremente, depois de um dia de celebrações no Santuário de Schoenstatt, em Mulgoa, a 16 de julho, assinalando o jubileu dos 75 anos da fundação da Obra das Famílias de Schoenstatt. Uma celebração combinada que reuniu famílias de vários continentes, incluindo Lamar, Texas, EUA, Santa Maria, Atibaia, Londrina e outros locais no Brasil, e do lugar menos provável na terra – um lugar de morte, fome, violência e atrocidades – o Local do antigo campo de concentração de Dachau, comemorando a fundação da Obra das Famílias de Schoenstatt em 1942.

Para a celebração da Missa e almoço, as Irmãs Schoenstatt esperavam cerca de 200 pessoas, mas apareceram cerca de 350.

Ultrapassando as Expectativas

Abismadas e encantadas com os números, as Irmãs ficaram satisfeitas ao ver que todos foram alimentados.

“Felizmente, uma família colocou um cordeiro num espeto, e muitas outras famílias serviram-se, o que permitiu alimentar a inesperada multidão”, disse a Ir. Julie.

A jornada iniciou com a missa e, após o almoço, houve uma apresentação sobre a história da Obra das Famílias de Schoenstatt, que encorajou os membros das famílias a esforçarem-se para refletir a Sagrada Família de Nazaré no meio do mundo de hoje.

Paul e Anne Toutounji, que cresceram na Obra das Famílias de Schoenstatt – 40 anos de casamento com quatro filhos e nove netos – e Carmen Cecilia Lunardelli, membro da União das Familias de Schoenstatt do Brasil, deram testemunhos.

Após um tempo de adoração eucarística e a Bênção, um grupo de crianças cantou uma canção com a melodia australiana de We Are Australian, adaptando a letra, “Nós compartilhamos um Deus e cantamos a uma só voz, eu sou, você é, nós somos um família.”

Os membros da Obra das Famílias de Schoenstatt rezaram uma novena em preparação do jubileu durante as nove semanas que antecederam as celebrações do aniversário, refletindo sobre as palavras e a espiritualidade do Pai e Fundador, o Pe. Joseph Kentenich.

De um continente a outro

Em 16 de julho de 1942, no campo de concentração de Dachau, na Alemanha, onde foi preso por sua fé, o Pe. Kentenich fundou a Obra das Famílias de Schoenstatt. Desde então a Obra das Famílias de de Schoenstatt espalhou-se por todo o mundo.

 

Em Mulgoa, o Monte Schoenstatt fica a pouco mais de uma hora a oeste de Sydney, numa área de 50 acres (Um acre corresponde a 4046,85 metros quadrados) de terras acidentadas e campos abertos. Oferecendo acomodações e instalações para conferências, é o centro do Movimento de Schoenstatt, no leste da Austrália. Outro santuário de Schoenstatt, na Austrália Ocidental, está em Armadale, perto de Perth, e Kew, perto de Melbourne, é o lugar de outro santuário de Schoenstatt, no entanto, não é uma cópia exata do Santuário original, construído nos terrenos do Centro Palotino que foi abençoado em 1952.

O semanário Católico “Catholik Weekly”  informou sobre o evento:

https://www.catholicweekly.com.au/founded-in-a-concentration-camp-schoenstatt-family-movement-hits-75-years/
Para mais informações sobre o movimento de Schoenstatt na Austrália: www.schoenstatt.org.au

Original: inglés, 14.08.2017. Tradução: José Carlos A. Cravo, Lisboa, Portugal

Etiquetas: , , , , , ,