Colocado em 13. Abril 2017 In Vida em Aliança

A “Historia de Tupãrenda”

PARAGUAY, Oscar Sandoval •

PARAGUAI, Oscar Sandoval •

Tudo começou no ano passado numa reunião da pastoral de Tupãrenda. A Família queria contar com um livro que recompilasse e exibisse o processo da conquista e construção do Santuário, desde a aquisição do terreno, das anedotas e de todos os detalhes que fazem a historia de Tupãrenda, com cada uma das coisas que hoje ali se encontram.

Numa conferencia dada ao Ramo de San Lorenzo, o Padre Antonio Cosp explicava esta ideia e disse que precisava de voluntários para a redação, pelo que perguntou se entre os assistentes havia alguém que o pudesse fazer.

Houve três mãos levantadas, três casais, pelo que o Padre Antonio pensou: “Temos que aproveitar…”. Juntou-se outro casal da zona de Tupãrenda, e finalmente contou-se com o contributo de um guardião do Santuário que nesse momento apresentava um projeto de “Visitas Guiadas por Tupãrenda”, e a atualização do pequeno livro “Santuário” cuja última edição data do ano 2005. O Padre Antonio considerou este último facto como providencial.

Um legado para as novas gerações

A partir desse momento, iniciou-se a tarefa de decidir o quê, como e quando, que determinasse os meios materiais necessários, os redatores, enfim, tudo o que se relacionasse com um projeto que pretende deixar um legado às novas gerações a partir da entrega que tiveram os primeiros schoenstattianos paraguaios, os pioneiros, a valente “Geração fundadora”. Eles, à luz da lei da resultante criadora, souberam interpretar os desígnios da Divina Providencia e tornaram possível o anelo de contar com um santuário filial no Paraguai.

A metodologia adotada para o processo de redação, consistiu na recompilação de todas as revistas “Tupãrenda” que foram possíveis (aproximadamente 339 edições), e extrair delas todos os artigos referentes a este respeito. Também se recorreu aos primeiros membros dos grupos schoenstattianos, que foram instrumentos da Mater para a concretização do anelo de ter um santuário filial no Paraguai.

Recompilar a historia, conhecer os pioneiros

A historia abarca a origem do nome de “Schoenstatt”, como se concretizou a Aliança de Amor do Pai Fundador e os primeiros congregados, a expansão do movimento pela Europa, a chegada à América do Sul, a fundação no Paraguai no ano de 1959, a refundação em 1974 e a visita do primeiro grupo de casais ao Santuário de la Loma, no Paraná, Argentina, onde se tem a primeira vivencia de santuário e nasce o anseio de ter um no Paraguai. Depois, toda a organização posterior para encontrar e adquirir um terreno, a ermida, a construção do Santuário e todas as demais obras que hoje se veem em Tupãrenda (Igreja Santa Maria da Trindade, Casa de Retiros, a Casa do Peregrino, a grande Cruz da Unidade, o Camposanto Aleluya, a Casa Mãe de Tupãrenda, entre outros).

 

31 de maio: aniversario e lançamento do livro

O objetivo é a edição e lançamento do livro para o 31 de maio de 2017, data que, para além de constituir o terceiro marco de Schoenstatt, tem um significado especial no Paraguai por ser a data da fundação do Movimento (31 de maio de 1959), e da colocação da pedra fundamental do Santuário (31 de maio de 1981).

Fonte: Revista Tuparenda, março de 2017

Original: espanhol. 07.04.2017. Tradução: Maria de Lurdes Dias, Lisboa, Portugal

Etiquetas: , , , , ,