Colocado em 28. Maio 2016 In Vida em Aliança

Tomates para Belmonte

ALEMANHA, por María Fischer •

Maio, Mês de Maria na Alemanha e, em muitos o•utros países. No Santuário da Vocação, em Fribourg-Merzhausen, o Bispo Auxiliar de Friburgo, Mons. Dr. Michael Gerber – membro do Instituto dos Sacerdotes Diocesanos de Schoenstatt – celebrou a abertura do Mês de Maria com muitos peregrinos.

Entre eles estavam Carmen Reinle e o marido, não apenas, como peregrinos mas, como embaixadores de Belmonte. Nos últimos anos, Carmen Reinle tem cultivado sementes de tomate de Belmonte (na realidade, sementes compradas no bairro ao lado de Belmonte) e, na primavera vendeu-as no Santuário, como maneira de angariar fundos para Belmonte e muito mais: “Quero que as pessoas saboreiem Belmonte através dos tomates!”

A seguir à primeira Jornada de Belmonte em Novembro do ano passado e do intenso intercâmbio com outras pessoas para quem Belmonte é um assunto de grande importância, surgiu a ideia: não vamos vender apenas tomateiros, mas também, “Pasta di Belmonte” – a famosa massa às cores com a forma da Basílica de S. Pedro e do Santuário – e vamos oferecer, além disso, o folheto de Belmonte publicado em vários idiomas.

160522-belmonte-freiburg-tomaten-04

Tomates de Belmonte no jardim do Bispo Auxiliar

160522-belmonte-freiburg-tomaten-03

“Ontem, depois da primeira celebração do Mês de Maria, pude vender todos os tomateiros que tinha. Chegaram alguns clientes conhecidos que, já no ano passado, tinham comprado as plantas…” assim comentou Carmen Reinle. “Inclusivamente depois da celebração do Mês de Maria, em 11 de Maio, pude vender muitos tomateiros e massa de Belmonte”.

Em 18 de Maio, dia da Aliança, Carmen Reinle anunciou com orgulho:”vê lá tu, hoje angariei 150 euros para Belmonte…Os tomates e a massa são muito bem recebidos pelas pessoas…até o Bispo Auxiliar Mons. Michael Gerber comprou um tomateiro para o seu jardim”.

Cinco tomates e 12 pacotinhos de massa

Apenas, cinco tomateiros levou Carmen Reinle de regresso a casa; e, ficou, unicamente com 12 pacotinhos de massa. Já encomendou mais massa, os tomateiros crescem e esperam os seus novos compradores…

Esta história é um pouco parecida com a dos cinco pães e dois peixes do Evangelho. Muitos pensarão que ajuda é essa com tudo o que é preciso para continuar a construção em Belmonte. Contudo, pela mão de Jesus e pela mão das pessoas que acreditam que a missão de Belmonte, se tornará uma realidade, o “Belmonte de todos nós”, o presente de todos nós ao Pe. Kentenich, o Santuário de todos nós por amor à Igreja, o Santuário de todos nós em saída, o Santuário de todos nós no centro da Igreja universal.

Quem assistir em 18 e 19 de Junho à Jornada de Belmonte em Stuttgard, tomará conhecimento, ao vivo, sobre os tomates que constroem a Igreja renovada…já que estarão presentes Carmen e Jürgen Reinle.

160522-belmonte-freiburg-tomaten-01

 “Construímos lá fora, não nós, mas a Mãe de Deus construiu-nos lá fora na periferia, lá fora no campo, lá em cima, construiu-nos um ninho e deu-nos uma tarefa. E se queremos ser católicos, então precisamos de todas as maneiras da bênção do Santo Padre. Marcha para Roma!”

Pe. José Kentenich, 16/11/1965, Belmonte

belmonte-pk

Sitio Web de Belmonte:  www.roma-belmonte.info

Original: alemão. Tradução: Lena Castro Valente, Lisboa, Portugal

Etiquetas: , , , , , ,