Colocado em 2015-12-08 In Vida em Aliança

Ordenação Sacerdotal do Padre Juan Andrés Le Vraux

ARGENTINA, Córdoba, Juan Barbosa •

No Santuário da Vida e da Esperança, no sábado 7 de Novembro, teve lugar a primeira Ordenação Sacerdotal da sua história: Juan Andrés Le Vraux já é Padre de Schoenstatt. Com mil assistentes, uma chuva ameaçadora que, finalmente, se fez esperar e a presença de dois Bispos concelebrando com mais de 30 sacerdotes e seminaristas, fez que esta celebração se convertesse num marco que, permanecerá para sempre na memória da Família de Schoenstatt de Córdoba. Um dos seus filhos, membro da Juventude Masculina, muito querido por todos e que durante a sua etapa de formação mostrou um cunho tão singular…cumpria o seu sonho!

SONY DSC

Um pouco de história

Com apenas 31 anos, o Pe. Juan Andrés começa a exercer o seu sacerdócio, ele que começou a sonhar algures em Abril de 2005 quando estava no 3º ano do curso de Economia e “ouviu” o apelo da vocação sacerdotal. Juan deu o seu sim ao Senhor.

Conversou com a família (os pais e três irmãos) e, ao fim de seis meses de ter selado a sua Aliança de Amor com Maria, decidiu ingressar na Comunidade dos Padres de Schoenstatt. Em companhia de, mais de 23 aspirantes de diferentes países, em Março de 2006, iniciou o Noviciado em Tupãrenda. O seu Mestre de noviços foi, precisamente, o Pe. Francisco Pistilli, hoje Bispo de Encarnación e que, agora, o Ordenou sacerdote. Após um tempo de formação que incluiu o Paraguai, o Chile e a Alemanha, foi Ordenado Diácono em Abril deste ano, em Santiago do Chile.

Ordena-se o querido Juan e no Santuário de El Cerro

Há uns meses atrás, a notícia correu célere pela Família de Schoenstatt de Córdoba e a alegria era dupla: primeiro pela sua Ordenação e, segundo, pelo lugar…o Santuário de El Cerro (nome pelo qual é conhecido o Santuário da Vida e da Esperança, por estar situado no bairro Cerro de las Rosas). “Nunca vivemos nada assim!”, diziam felizes muitos schoenstatteanos.

Dividiram-se em diversas comissões para que esse dia fosse uma festa. Dois postulados iniciais que, rapidamente foram aperfeiçoados e se ajustaram, foram fundamentais para não se limitar a criatividade: ”Não choverá e não teremos problemas de dinheiro!”

Córdoba é conhecida pela sua alegria e pela sua música. Na celebração isto teria um papel fundamental e, por isso, cinco meses antes se foi dando forma ao Coro! Que foi extraordinário.

Com o passar dos dias e, á medida que se avançava nas decisões, o terreno do Centro Padre José Kentenich ia crescendo em beleza e funcionalidade. Toda a Família se organizava rumo a este marco para o Santuário da Vida e da Esperança.

Preocupados com o clima e com a possibilidade de a chuva arruinar os festejos, quinze dias antes alguns consultavam o prognóstico alargado e outros “animavam” o sol para que reinasse sobre as ameaçantes nuvens que pudessem aparecer.

E, chegou o dia tão esperado

IMG_20151107_180752Com tudo pronto, desde muito cedo, a Família foi-se congregando. Os Madrugadores começaram às 7 h com as suas orações, doze horas antes do início da Ordenação. Embora, houvesse nervosismo, os sorrisos nas caras de todos eram notórios, já que reflectiam…a alegria da alma!

Diversos grupos do Chile, do Paraguai, dos Estados Unidos e de diversos lugares da Argentina foram-se juntando e os abraços do reencontro eram intermináveis. Até um grupo de voluntários de Schoenstatt 2014 apareceu e os seus sorrisos eram irreprimíveis!

O sol “saudava” entre as nuvens, algumas bastante escuras, pondo à prova a confiança dos assistentes. O Coro realizava os seus últimos ensaios, muitas pessoas abraçavam-se felizes, as crianças corriam por todo o lado, os voluntários trabalhavam nos últimos pormenores e…chegou a hora!

Uma coluna interminável composta por dois Bispos e mais de 30 sacerdotes e seminaristas encabeçou a procissão de entrada da Missa de Ordenação.

O Diácono Juan Le Vraux , no meio, levava o Missal quando, ao ver a querida Andrée na sua cadeira de rodas (colaboradora muito querida da Família de Schoenstatt), saiu da fila para a abraçar com um enorme carinho.. Foram 15, 30 segundos em que “o mundo parou” para o Juan e se aproximou do céu para a Andrée…

Dez anos de espera chegavam ao fim

Com um Santuário embelezado ao extremo, a Família de Schoenstatt, em pleno, dando o seu presente!, os pais de Juan, os irmãos e sobrinhos nas primeiras filas e, os Bispos, Mons. Francisco Pistilli e Mons. José Ángel Rovai presidindo a celebração, começava a cerimónia que punha fim a uma longa espera. O Pe. Javier Arteaga, Superior dos Padres de Schoenstatt na Região del Plata, apresentava, o postulante ao sacerdócio, ao celebrante principal, Mons. Francisco Pistilli.

Enquanto se vivia um ambiente “de céu” na terra, o céu mostrava-se ameaçador e um trovão ressoou fazendo vibrar as cadeiras e os corações dos assistentes (no fim, ouvia-se um único comentário: “Quando ouvi o trovão comecei a rezar à Mater com renovada insistência para que não chovesse)!

A emoção foi crescendo, primeiro com a procissão de entrada, a seguir com o abraço a Andrée, mais tarde com a imagem do Diácono perante o Bispo, a sua prostração, a sua vestição, a sua entrada para a concelebração, o seu agradecimento final. Um ambiente de lágrimas/sorrisos, lágrimas sem solução de continuidade.

11148846_10156135182725361_3353633804085969640_n

Rumo às Novas Praias

”Filho, ainda que, às vezes, a pesca não seja a esperada, terás sempre a graça para te assistir e avançares no teu sacerdócio rumo aos outros e, com eles, a Deus”. Dizia Mons. Francisco Pistilli num momento da sua Homilia, fazendo referência à Leitura do Evangelho. A alegria do sacerdócio e a constância, somadas à graça, são as garantias duma vida entregue e feliz e, o Juan, o agora Pe. Juan Andrés Le Vraux, dará, sem dúvida, testemunho disso.

“Duas coisas me chamam a atenção profundamente. A primeira. É que não choveu! (risos e alívio se manifestaram na ocorrência). A segunda : Sou Sacerdote! Não posso acreditar!”

O aplauso espontâneo surgiu efusivo. A seguir a um longo e sentido agradecimento que, começou pelos seus pais e irmãos, o Pe. Juan Andrés dava início ao seu sacerdócio.

Uma festa para a Família, uma festa para a Igreja. Uma festa no céu!


Original: espanhol. Tradução: Lena Castro Valente, Lisboa, Portugal

Etiquetas: , , , , , , , , , , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *