Colocado em 2015-11-25 In Vida em Aliança

O nosso sonho: Belmonte, o Santuário de Todos Nós!

Por Melba e Pedro López, peregrinos em Belmonte de Corrientes, Argentina •

De certeza que, a partir deste lugar de graças, Maria convoca, especialmente, este ano para abrirem as portas à Misericórdia, os Seus aliados, os corações filiais seguidores de José Kentenich.

E, a partir de Belmonte fá-lo-á com o característico deste Santuário latino, encaixado no coração da Igreja: em Roma.

mta-mosaik-02É gratificante descobri-lo nas suas suaves colinas, impregnadas de história, onde se ergue com luminosidade própria: BELMONTE! Na rua Santa Gemma brilha amplo e vital com o ondear das suas bandeiras ao vento. E no enorme painel da MATER composto por uma infinidade de rostos, os que enviámos em vésperas de 2014.

Cada Santuário tem uma MISSÃO e, cada Santuário também, oferece aos filhos da MTA desafios específicos. Se, ao conhecermos o Santuário Original, “onde o Reno e o Mosela se unem” ficamos arrebatados e deslumbrados perante a solidez, a fortaleza e a fecundidade duma grande Família, experimentando na alma que, ali, teve origem o FOGO SANTO da Obra do Pai-Fundador, quando conhecemos Belmonte descobrimos a sua alegre frescura e juventude, a sua austeridade simples e a criatividade em tudo. É florido, vivaz, com curvas atrevidas que marcam as ladeiras: é luminoso e aberto.

12043103_918284784932263_6157849647484858905_n

E, em cada qualificativo é o que Schoenstatt pode oferecer à nossa Igreja. Belmonte poderá oferecer ALEGRIA. Muitas vezes o Pe. Kentenich falou do valor pedagógico da alegria, diz M. Annette Nailis em: Conhecemos um Pai”: Costumava exortar-nos a criarmos ambientes onde reinasse uma atmosfera de alegria acolhedora. Ansiava, sonhava com comunidades, famílias que fossem “jardim de alegria”.

Belmonte brindará à Igreja essa heroica FÉ na Divina Providência que desenha sorrisos na alma e nos rostos, no meio de violências e de dificuldades deste terceiro milénio.

12065736_918284851598923_4550362482337289763_n

Original: espanhol. Tradução: Lena Castro Valente, Lisboa, Portugal

Etiquetas: , , , , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *