Colocado em 6. Fevereiro 2010 In Vida em Aliança

Fogo do Cristo Tabor em Curiúva – Missões 2010

MissoesBRASIL, Paulo Zambolin. Cerca de cem rapazes do Jumas largaram o conforto de suas casas e o carinho de suas famílias por uma semana de trabalho missionário em Curiúva. Os missionários eram em sua maioria do Paraná e as missões contaram ainda com jovens de São Paulo, São Bernardo, Atibaia, Frederico Westphalen, um representante do México, outro de Fortaleza, Poços de Caldas e seminaristas brasileiros que estudam no Chile.

 


Missoes

Os missionários iam em duplas visitar as casas curiuvenses. Eles se dispuseram a ser instrumentos de Deus para levar o seu amor, uma mensagem de fé e esperança a cada família. Além das cruzes que carregavam no peito, levaram a imagem da Mãe Peregrina a cada casa visitada encorajados pelo lema: “Ela é a grande missionária, Ela realizará milagres!”.

MissoesMarcou essa missão também, o fato de ser a primeira realizada após a proclamação do ideal nacional do Jumas. Os jovens puderam viver na pele o ideal a cada dia de missão. Sentiram o que é ser “Vinculados por Maria” através da união e do amor despontado pelos irmãos de comunidade. Viveram o “Fogo do Cristo Tabor” através do ardor apostólico exigido para ser missionário e por ser o rosto de cristo, levando o amor de Deus a cada uma das pessoas visitadas.

Essa missão foi uma das mais bonitas que eu me lembro

O diácono Lima, trabalha na cidade e foi um dos incentivadores da missão, contou aos jovens que acredita ter muita importância a iniciativa. Opinião semelhante compartilha o Pe. Alexandre Awi. “Essa iniciativa é importante, o testemunho desses jovens de fé e de amor por Cristo pode transformar essas pessoas”. O padre conta também ter feito um balanço muito positivo dessa missão. “Essa missão foi uma das mais bonitas que eu me lembro, a população se preparou para nos receber, nós conseguimos ver muitos resultados da primeira missão no ano passado e sem dúvida isso é muito gratificante”, revela.

missoesEnquanto os missionários estiveram na cidade foram realizadas missas todos os dias, cada missa com uma intenção especial, e atividades com crianças, jovens e adultos. Todas as missas e atividades tiveram muita participação da população. Emerson Sotero, de Cornélio Procópio, conta ter gostado da missão e da assiduidade das pessoas. “Gostei muito das missões, creio que as atividades foram um sucesso! Em todas elas o pessoal participou em peso”.

MissoesA tônica da missa final em Curiúva foi de despedida e muitas lágrimas. Não só entre missionários e a comunidade, a missa sinalizava a despedida do Pe. Alexandre, do Jumas no Paraná. Com muito carinho e muitas homenagens durante a missão a juventude se despediu aos poucos de um grande entusiasta do Jumas e das missões. O próprio padre tenta explicar a origem desse carinho. “Vocês são os melhores filhos que eu poderia ter”, afirmou durante a missa de despedida. Ele também fala da importância do Jumas para a igreja. “Uma igreja sem a juventude é uma igreja morta, a igreja precisa dos jovens”, conclui o novo Diretor Nacional do Movimento.