violencia Rótulo

Madrugadores
CHILE, Octavio Galarce com a comunidade de Madrugadores de Monte Schoenstatt • Após pouco mais de um ano, o Padre Pedro Narvona, Padre Diocesano de Schoenstatt, juntamente com a comunidade de Madrugadores de Monte Schoenstatt, celebrou uma Eucaristia na igreja da Paróquia de la Asunción, em Santiago, depois de ter sido totalmente destruída em 18 de Outubro passado. Na verdade, houve dois assaltos a esta igreja, um no ano anterior e este último, que acabou por destruí-la quase por completo. Uma bela imagem da Mater, dada para esta ocasião, foiLeia mais
CHILE, Patricio Young • Estamos consternados com a situação de violência produzida no nosso país com o incêndio de estações de metro, municípios e outras instâncias públicas, bem como a pilhagem e incêndio de supermercados, centros comerciais e pequenas lojas. — Alguns explicam que esta é uma manifestação de raiva, outros que é própria da lumpen (classe desprezível de sub-proletariado NT) e outros de uma acção organizada de anarquistas e anti-sistemas. A pilhagem é uma expressão da lumpen (O termo, que pode ser traduzido, ao pé da letra, como “homemLeia mais
CHILE, Redacção ACI Prensa • Seis novos sacerdotes ordenados no Santuário de Schoenstatt de Santiago (Chile) receberam a importante missão de descobrir os irmãos e irmãs que sofrem e com eles lutar contra as causas de injustiça e dor que hoje se tornam visíveis nos protestos.— A mensagem do Administrador Apostólico de Santiago, Mons. Celestino Aós, situou-se no contexto das manifestações de cidadania devido à falta de políticas públicas que permitam uma vida digna, especialmente para as pessoas mais vulneráveis. Estas exigências sociais têm sido expressas através de protestos pacíficosLeia mais
EQUADOR, Redacção schoenstatt.org • “Pedimos-te que peças a toda a Família que se una em oração pelo Equador neste Domingo 13 (e até o conflito estar terminado). Uma só Família no coração do Pai”, escreve Erika Cerdeño, de Guayaquil, Equador. Equador em chamas de violência, as pessoas com medo, recorrendo à oração, à espera que se possa chegar a um diálogo em vez de confrontos sangrentos.—   Tem havido protestos cada vez mais violentos por causa da vontade do governo em eliminar o subsídio à gasolina e ao diesel. OsLeia mais