vergonha Rótulo

Abusos sexuais – e agora? Elmar Busse, Padre de Schoenstatt • “A raiva e a vergonha que, em mim, crescem por causa de colegas que destruíram em minutos uma coisa que eu em muitas horas, durante muitos anos, não pude curar nas vítimas, isto é, por mim conhecido, há 30 anos, não somente desde o caso Cox”.  –   Pe. Elmar Busse, nasceu em 1951 em Heiligenstadt, Alemanha. Foi Ordenado sacerdote em 1980, é Assessor da Joventude e de Famílias e, desde há alguns anos, Director Espiritual na Academia KatharinaLeia mais
Abusos sexuais – e agora? Pe. Pedro Kühlcke • O Evangelho de hoje[1] apresenta-nos um contraste muito forte: Por um lado estão Pedro e os outros Apóstolos que, deixaram tudo para seguirem Jesus – eles receberam a promessa de cem por um e da vida eterna. Por outro lado, está o “homem rico”, sem nome: preferiu os bens materiais a seguir Jesus – ficou sozinho com a sua tristeza. — Um contraste parecido, talvez ainda mais forte, estamos a vivê-lo nestes dias. Hoje, o Papa Francisco canonizou 7 pessoas, exemplosLeia mais
SEMANA SANTA COM O PAPA FRANCISCO – ORAÇÃO NO FIM DA VIA CRUCIS • Depois da Via Crucis de Sexta-feira Santa, presidida pelo Papa Francisco no Coliseu de Roma, onde muitos dos primeiros cristãos morreram martirizados, o Santo Padre fez uma longa e emocionante oração dirigida a Jesus “cheia de vergonha, arrependimento e esperança”, perante os 20.000 assistentes. — “Senhor Jesus, o nosso olhar está voltado para ti, cheio de vergonha, de arrependimento e de esperança. Diante do teu supremo amor, atravessa-nos a vergonha por ter-te deixado só, a sofrerLeia mais
FRANCISCO EM ROMA • Ao terminar a Via Sacra de Sexta-feira Santa no Coliseu de Roma, lugar de martírio dos primeiros cristãos, o Papa Francisco dirigiu-se aos presentes e rezou uma longa e sentida oração de desagravo pelas ofensas da Humanidade e da própria Igreja, a Cristo na Cruz. A seguir, o texto integral da oração: Oh Cristo, deixado só e traído também pelos Teus. Oh Cristo, julgado pelos pecadores e condenado pelos chefes. Oh Cristo, ferido na Tua carne, coroado de espinhos, vestido de púrpura. Oh Cristo, atrozmente pregado.Leia mais