Pilar de Beas Rótulo

Retiro Mallorca
ESPANHA, Pilar de Beas • Este penúltimo fim-de-semana (13 e 14 de Novembro) tivemos o nosso primeiro retiro de Schoenstatt, um retiro quase fundacional, na ilha de Maiorca. — Teria de começar por dizer que esta ilha espanhola está cheia de paisagens maravilhosas, um clima muito bom e vistas espectaculares. Penso que muitos europeus, especialmente alemães, ingleses e franceses, podem testemunhar isto, pois trata-se de uma ilha que vive em grande parte do turismo. A missão dos fundadores A minha filha Fátima Alvarado foi lá colocada como médica e fundouLeia mais
Madre ven
ESPANHA, Pilar de Beas • É incrível como Nossa Senhora Se pode manifestar através de dificuldades. Passo as minhas férias na ilha de Maiorca em Espanha desde criança e, tive muita sorte de lá poder viver a Madre, Ven este Verão. — Fiquei muito impressionada com o facto de haver tantas dificuldades dentro da Igreja Maiorquina sobre a vinda de Nossa Senhora. Contactei a pessoa encarregada da “organização” da Madre Ven para a ajudar no que ela precisasse. Encontrei uma mulher apaixonada pela missão da Madre Ven, mas superada porLeia mais
forofos
ESPANHA, Pilar de Beas • Há alguns dias soubemos que, um novo Movimento chamado Hakuna, que está a ter muito sucesso entre os jovens e que procede da Opus Dei, convocou uma reunião aqui em Maiorca com diferentes Fundações e Movimentos para conhecer o que nos une e para dar a conhecer os diferentes carismas de cada um. Tudo isto sob o título: Fãs do Espírito Vivo. — Começarei por dizer que, um padre católico pertencente à Opus Dei, chamado José Pedro Manglano, teve a feliz ideia de fundar aLeia mais
ALIANÇA DE AMOR EM TEMPOS DE CORONA VÍRUS, María Fischer com Pilar de Beas • “Copiaram-nos”, diz Pilar de Beas quando soube da campanha que foi lançada pelo Dicastério para os Laicos, a Família e a Vida. Seguindo as palavras que o Papa Francisco pronunciou após o Angelus no dia 26 de julho, o dicastério lançou a campanha “Cada idoso é teu avô” para convidar os jovens do mundo todo a fazer um gesto de ternura para com os idosos que se sentem sozinhos, porque “cada idoso sozinho é teuLeia mais
ESPANHA, Pilar de Beas • Para mim, o confinamento começou em 10 de Março devido a uma pneumonia que até hoje não sei se foi a COVID-19.  Já medicada e a tomar o antibiótico, comecei a ter uma necessidade urgente de “fazer alguma coisa”. Até contactei um hospital para ajudar (inocente da minha parte) a fazer chamadas para os familiares dos doentes, uma vez que o que mais me preocupava desde o início era a solidão das pessoas que morriam sem uma mão a segurar a sua.— Aqui aprendi que,Leia mais