paternidade Rótulo

Pe. Guillermo Carmona • O Padre Kentenich é para nossa Família de Schoenstatt um dos pontos centrais – um “ponto de contato”, dizemos – junto com a Mãe e o Santuário. Ele é também um exemplo da “Aliança que transforma”. Com sua história de vida poderia ter sido uma pessoa amargurada, rancorosa e vingativa; poderia ser deprimido e atormentado, como tantos prisioneiros do campo de concentração; e até ter renegado inclusive a Igreja, como aqueles que sofreram a injustiça e o autoritarismo de alguns de seus chefes… O que lheLeia mais
PARAGUAI, por Marco Chaparro • No terceiro domingo de junho celebrou-se no Paraguai, como noutros países do mundo, o Dia do Pai. Na Sta. Missa das 9 horas, em Tupãrenda, o P. Pedro Kühlcke pronunciou uma homilia que se tornou numa mensagem. Começou por perguntar: quem é Jesus? É o Salvador, o Redentor, o Messias… Mas quem é Jesus para mim? E parafraseando esta pergunta quem é o meu pai, o que faz o Pai por nós? A história de Pepito Contou que escreveu um artigo na revista de Tupãrenda e para schoenstatt.org neste mês de junho narrando a história do seu amigoLeia mais
P. Pedro Kühlcke, ministério de prisão, Paraguai • Há algum tempo, Pepito finalmente conseguiu contar-me a sua história de vida: “Tinha cinco anos quando os meus pais se separaram. O meu pai é alcoólico, maltratava a minha mãe; até que, um dia, ela não aguentou mais. Eu decidi ir viver com ele, porque sabia que ele não me poria limites. Comecei com os cigarros e o álcool, depois vieram as drogas. Até que, cheguei a drogar-me na sua frente, mas nunca me disse nada – em regra estava demasiado bêbadoLeia mais
FRANCISCO SEMANA A SEMANA (4) • A citação desta semana tirámo-la do Discurso do Santo Padre Francisco no Encontro com os Missionários da Misericórdia em 9 de Fevereiro de 2016 (texto completo http://w2.vatican.va/content/francesco/pt/speeches/2016/february/documents/papa-francesco_20160209_missionari-misericordia.html). Leiamos, escutemos esta semana a mensagem dirigida aos sacerdotes enviados como Missionários da Misericórdia, como se nos fosse dirigido, um Movimento fundado por jovens com o anseio de serem sacerdotes e com uma grande quantidade de sacerdotes nas nossas comunidades e entre os nossos peregrinos. Um Movimento que, também, quer assemelhar-se a Maria, a Mãe do SenhorLeia mais
Por Matías Rodríguez/Universitários de Campanario – via www.jmschoenstatt.cl • No século passado, o Padre Kentenich afirmava que se vivia numa época sem pais. As diversas crises que estamos a atravessar hoje têm uma grande relação com esta falta de paternidade. A liderança, o acolhimento, a responsabilidade pelos seus, e uma educação na liberdade e no amor são características de um pai que já não se vê nas nossas famílias, instituições e autoridades. Agora podemos ir mais além do que afirmou o Padre José Kentenich e dizer que estamos numa épocaLeia mais
Hoje responde: Claudio Ardissone: Tenho 45 anos, estou casado há 20 anos com Vicky Ramírez, temos 2 filhos, Costanza de 17 e Camilo de 13 • Conheci Schoenstatt fugazmente aos 15 anos e comecei a fazer parte do Movimento aos 19, enquanto iniciava a Universidade. O meu grupo da Juventude Masculina chama-se Hontanar e o nosso ideal é “Ser fonte para os outros”, porque nos tocou a etapa da segunda refundação da Juventude Masculina no Paraguai, falo no presente porque até agora continuamos unidos e a reunir. Fiz a minha Aliança deLeia mais
PARAGUAI, María Fischer • Paraguai, depois do churrasco, chipas e sopa paraguaia, ainda me falta o famoso tereré. Chegou a hora, uma segunda-feira de sol e muito calor, a cinco quilômetros de Tupãrenda, cercada de sorrisos e de olhares expectantes, um “queres, tia? Fiz para ti, tomamos juntos?”, um momento de susto nos olhos do Padre Pedro Kuehlcke que se transforma em plena satisfação no momento do meu primeiro sorvo. É meu primeiro tereré, e nunca mais tomei um tereré tão bom, um tereré com sabor a pobreza, a miséria,Leia mais