droga Rótulo

CMT
PARAGUAI, CMT – Pe. Pedro Kühlcke • Uma criança da rua, com anos de miséria, solidão, droga, roubo… Agora, graças à Casa Mãe de Tupãrenda (CMT), está a realizar o belo sonho que Deus tinha para ele: um emprego estável, uma casa própria, uma bela família: uma vida digna, que ele nunca teria pensado que teria. — PPK: Bem, aqui estou eu com o Miguel, visitando-o na sua bela casa, com a sua bela família e recordando os velhos tempos. Diz-me um pouco, como era a tua vida antes, Miguelito?Leia mais
Matías
Matias, é um dos jovens da Casa Mãe de Tupãrenda (CMT), Paraguai • “Olá, como estás? Olá, sou o Matías, tenho 19 anos de idade e hoje quero contar-vos a minha experiência. — Quando tinha 12 anos, caí na droga. Um sócio, um amigo da rua levou-me ao Chacarita para ir salvar, como nós lhe chamamos (significa roubar). Fomos para a Chacarita e depois disso não quis mais ir para casa, fiquei lá. Graças a Deus que hoje estou bem. Quando estava em Chacarita, vivia nas ruas e comecei aLeia mais
PARAGUAI, Rossi Insfran, Instrutora de Padaria e Confeitaria na CMT • Se falamos de grandes feitos e de grandes lutadores, hoje temos de mencionar um. Talvez, para muitos, não pareça, mas ele é um grande lutador numa dura batalha: as drogas. — Apesar da sua auto-confiança, Christian (que é o nome do nosso graduado), foi capaz e teve  força para continuar com o seu objectivo de terminar o programa que a Casa Mãe de Tupãrenda lhe ofereceu. Veio até nós quando tinha apenas 16 anos de idade, com muitas dúvidas,Leia mais
PARAGUAI, Casa Mãe de Tupãrenda / Maria Fischer • A 22 de Agosto, há quatro anos, abriam-se as portas da Casa Mãe de Tupãrenda, a Casa para adolescentes que deixam o Centro Educativo de Itauguá, leia-se: a prisão para menores. O sonho tão desejado estava a tornar-se realidade para aqueles que, sábado após sábado, se mantiveram firmes para levar um lanche aos adolescentes do Centro Educativo. Em cada visita,  mergulhavam nas histórias e realidades de cada um dos que estavam “dentro”, e frequentemente testemunhavam as constantes “idas e vindas” daLeia mais
PARAGUAI, Lourdes Palacios • Quando Lucas escreveu a frase “CMT apenas para os corajosos” não se equivocava, pois todos os dias os participantes da CMT (Casa Mãe Tuparendá) lutam uma batalha que os obriga a ser corajosos e continuar dia após dia. — Conheço esta luta, pois sou a educadora de habilidades comportamentais, com quem os participantes passam seus primeiros meses. Devem superar o mês de adação, talvez o mês mais difícil do programa, pois devem gerar em seu interior a convicção de querer e poder mudar. Um exemplo claroLeia mais