Colocado em 29. Abril 2019 In Madrugadores

Agora os coordenadores se chamam servidores

ARGENTINA, Jormal Cadena Nueve

Há algumas semanas atrás ocorreu na cidade de Nueve de Julio o Primeiro Encontro Nacional de Coordenadores Madrugadores de todo o país. —

“Que cada madrugador viva a vida acompanhado por Maria com a oração”, disse o bispo de Nueve de Julio a cerca de 30 coordenadores madrugadores que se reuniram pela primeira vez para definir atividades em cada região e organizar um encontro nacional em Mar del Plata.

As atividades começaram com a reza do terço às 7 da manhã deste sábado. Lá, 94 homens oraram por diferentes intenções e pediram à Virgem por sua intercessão para que os pedidos se concretizem. Eles estavam acompanhados pelos padres Guillermo Gómez e Manuel Prieto. O dia continuou com café da manhã e troca fraterna entre os participantes.

Em seguida, na Casa da Unidade, cerca de 30 coordenadores de 19 regiões do país analisaram o trabalho dos madrugadores que estão crescendo em diferentes lugares.

Um deles causou um impacto quando contou que um grupo de madrugadores trabalhava dentro de uma prisão em Mendoza. Vários dos impulsionadores do movimento naquela província entram em um certo pavilhão e, com a autorização do Serviço Penitenciário, o terço também é rezado ali. O iniciador da iniciativa também incentivou os outros a fazerem o mesmo….

Ao serviço das comunidades de madrugadores

Entre os temas abordados se manteve firme a ideia de mudar a palavra ‘coordenadores’ para ‘servidores’, mais de acordo com a missão de contagiar outras pessoas que se juntam em oração.

Participaram cerca de trinta servidores de grupos de diferentes províncias, entre eles Mendoza, San Juan, Salta, Tucumán, Córdoba, Entre Ríos e Buenos Aires.

O resto do dia se passou na Casa da Unidade, onde foram discutidos tópicos relacionados à organização e metodologias de trabalho. Também foi estipulado um encontro anual de servidores (responsável pelos grupos das diferentes comunidades).

Na parte da tarde, os visitantes visitaram sob a orientação do bispo, o local de nascimento do Cardeal Pironio e santuário de Fátima, e depois compartilharam a missa que foi celebrada pelo Mons. Ariel Torrado Mosconi na catedral.

Um momento emocionante foi quando o bispo, na missa aberta à comunidade (e, portanto, também às mulheres), fez a confirmação de um membro do grupo de madrugadores. Martín Banchero, cercado por sua família, recebeu parabéns do resto da comunidade.

Deve ser lembrado que o grupo de madrugadores é um movimento de oração da Igreja inspirado pelo movimento de Schoenstatt e é composto apenas de homens, de qualquer condição e estado civil.

Uma comunidade em crescimento

A comunidade de madrugadores da cidade de Nueve de Julio surgiu há cinco anos atrás, quando o coordenador do Movimento de Schoenstatt, Analia Guaragna comentou a um pequeno número de homens sobre a sua existência em outras partes do mundo. Pouco tempo depois, em 27 de Setembro de 2014, realizou-se a primeira jornada de oração, na qual participaram seus primeiros membros: Carlos Cappelletti, Carlos Fournier, Jorge Pinciroli, Osvaldo Soggetti, David Hernandez, Luis Moro, Mario Vargas e Cesar Stonemasons. Hoje, cinco anos depois de seus primeiros passos, mais de 200 homens passaram pelo grupo local e reúnem-se mais de 70 a cada quinze dias na Catedral.

A atividade dos madrugadores é acordar cedo para rezar em um santuário, paróquia ou capela, sábado, às 7 horas da manhã, e depois compartilhar um pequeno-almoço fraterno. Da mesma forma, visa fortalecer a santidade na vida cotidiana e transformar o mundo cristianamente através de encontros masculinos de oração e Eucaristia de madrugada.

 

Fonte: Jornal Cadena Nueve, com permissão do editor.

Original: Espanhol, 08.04.2019. Tradução: Joao Pozzobon, Santa Maria, Brasil

Etiquetas: , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *