Colocado em 2020-08-21 In A Aliança de Amor Solidaria em tempos de coronavírus, Dequeni

Dequeni reinventa-se em tempos de pandemia

PARAGUAI, Dequení / María Fischer •

Muitas vezes, na sua não tão longa história de mais de 30 anos, Dequeni demonstrou a sua flexibilidade e capacidade de adaptação às mudanças do tempo, dando respostas novas e criativas aos obstáculos que encontrou para cumprir a sua missão: ajudar as crianças e as famílias que vivem afectadas pela pobreza das suas comunidades. Esta ajuda pode tomar a forma de lanches para crianças de rua, bolsas de estudo para crianças de famílias de baixos rendimentos, programas de apoio a escolas rurais, modelos de intervenção sócio-educativos que contribuem para a qualidade da educação ou agora um programa sócio-educativo digital e radio-educativo renovado para estes tempos de pandemia.—

 

Perante a situação de emergência causada pelo COVID-19, têm estado a trabalhar num plano de contingência.  Motivados pela vocação de apoiar as famílias e acompanhar as crianças e adolescentes no seu desenvolvimento, apresentaram um programa sócio-educativo renovado em resposta à pandemia e às restrições que ela implica (ES), que afectam fortemente todos, mas especialmente as famílias mais pobres.

Desde 16 de Agosto que transmitem conteúdos em formato digital e radial, para viver, amar e continuar a aprender. Além disso, a nível comunitário, continuarão a fornecer panelas de sopa e kits de alimentação e higiene para as famílias dos projectos.

“A crise sanitária obrigou-nos a mudar os nossos planos”, dizem eles. “Desde que a quarentena começou, temos vindo a trabalhar nas comunidades com serviços de contingência para apoiar as famílias, e isto continua. Mas, nós queríamos fazer mais. E, motivados pelo desejo de nos encontrarmos novamente com as crianças e adolescentes, adaptámos o nosso programa para chegar a todos os lares do país”.

 

Rádio, vídeos, música

Os vários materiais desenvolvidos por Dequeni basearam-se na experiência dos projectos Guata ñepyrũ (primeira infância), Ludolecto (escolas) e Emprender mi vida joven (adolescentes), e foram realizados com o apoio de educadores e artistas, criativos e comunicadores do Paraguai.

As crianças da primeira infância poderão brincar e aprender com personagens divertidas, tais como “Mochi”, sobre partes do corpo, do rosto, os números e as formas.

A partir da idade escolar, irão descobrir mais sobre o seu ambiente, costumes e tradições. Brincarão com a fantasia e os jogos tradicionais.

Os adolescentes aprenderão a conhecer-se melhor a si próprios, sobre quem são, o que querem e o que sentem, e sobre a vida em comum, os seus sonhos e objectivos de vida. Os materiais são acompanhados por canções originais no seu próprio estilo. A proposta inclui programas dramáticos de rádio nos quais aprenderão sobre poupança, a importância do empreendedorismo e como se preparar para a vida profissional.

Os benfeitores da Fundação, tanto indivíduos como empresas e organizações de solidariedade, estão a tornar possível esta transformação do programa sócio-educativo de Dequeni.

“Cada material foi pensado com grande cuidado e elaborado por uma equipa de educadores, pessoas criativas, artistas e comunicadores do nosso país”, diz Andreza Ortigoza, Directora Executiva. “Queremos agradecer a todos aqueles que investiram tanto esforço neste trabalho, benfeitores, empresas e pessoas solidárias, que nos permitem continuar a levar esperança a tantos lares”.

 

DONATIVOS

ONLINE

Mais informacião

Original: espanhol (20/8/2020). Tradução: Lena Castro Valente, Lisboa, Portugal 

Etiquetas: , , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *