Colocado em 2020-09-06 In Casa Mãe de Tuparendá, obras de misericórdia, Projetos

“Tudo ficou para trás, a droga, a delinquência, a má vida…”

PARAGUAI, Casa Mãe de Tupãrenda / Maria Fischer •

A 22 de Agosto, há quatro anos, abriam-se as portas da Casa Mãe de Tupãrenda, a Casa para adolescentes que deixam o Centro Educativo de Itauguá, leia-se: a prisão para menores. O sonho tão desejado estava a tornar-se realidade para aqueles que, sábado após sábado, se mantiveram firmes para levar um lanche aos adolescentes do Centro Educativo. Em cada visita,  mergulhavam nas histórias e realidades de cada um dos que estavam “dentro”, e frequentemente testemunhavam as constantes “idas e vindas” da maioria dos infractores. —

Novembro de 2019: o Pe. Pedro Kühlcke apresenta a Pastoral Prisional e a CMT ao Papa Francisco

Como se classifica isto? Quando se trata de vidas humanas, a grande “diferença” entre eles e nós é que nasceram noutro lar, numa “sociedade quase paralela”, com realidades muito duras, na periferia (parafraseando o Papa Francisco). Se o Estado (isto é, o sistema judicial, as agências governamentais) não lhes oferecem algo diferente da realidade que conhecem desde a infância, como é que se pode esperar que saiam e sejam cidadãos exemplares, especialmente quando são menores?

Esta foi a principal razão pela qual o programa CMT nasceu, a Casa Mãe de Tupãrenda, à sombra ou melhor dito, à luz do Santuário de Schoenstatt de Tupãrenda para poder oferecer a estes jovens uma oportunidade de mudarem a sua própria realidade e, consequentemente, o seu ambiente. O programa pretende, orientá-los num processo de aprendizagem e de abandono de hábitos e comportamentos, promover competências positivas e estimulá-los a melhorarem outros aspectos, para além dos ofícios para a saída laboral.

O milagre da mudança de vida

Como resultado do esforço conjunto de muitos sectores (instituições públicas, empresas privadas e benfeitores), já passaram 4 anos desde que, 30 adolescentes se formaram e vários estão em processo de o fazer. Há trinta famílias que conseguiram fazer parte do milagre da mudança de vida e do esforço individual a que cada um destes jovens foi submetido.

Convidamo-lo a juntar-se a nós nesta grande alegria no quarto aniversário. Estamos prestes a habilitar o “Empreendimento Mãe de Tupãrenda”, a padaria oficial que irá apoiar o programa.

Mais uma vez, queremos agradecer a Deus e à Rainha da nossa Casa, a Mater, e àqueles que conduziram cada uma das pessoas que, ao longo destes quatro anos, contribuíram com o seu grãozinho de areia para esta nobre causa. De uma forma especial, àqueles que deram o seu tempo, o seu trabalho, a sua contribuição económica, o seu apostolado e as suas orações. Só nos resta dizer-lhes “Muito obrigado” e Deus, que vê o escondido, irá compensá-los (Mt 6,4).

Ser testemunha da mudança

“Olhar para trás durante estes quatro anos é como um filme que passa a alta velocidade e com muitos elementos de um enredo que tem histórias que enchem a alma”, diz Lourdes Sola de Marín, do Conselho Executivo da Fundaprova, a entidade por detrás da CMT. “Nestes quatro anos, temos acompanhado e testemunhado a mudança na vida de tantos rapazes. O desejo, a tenacidade e a vontade de mudarem as suas vidas é muito forte. Vários já estão a trabalhar com muita estabilidade e com o apreço e valorização dos seus chefes, que estão impressionados por terem um funcionário com tanta responsabilidade, apesar das suas origens. Tudo ficou para trás: drogas, delinquência, a má vida. Poder dar-lhes um abraço e encorajá-los a seguir este novo estilo de vida não tem preço. Só a Mater pode realizar este milagre de transformação, e agradecemos a todos aqueles que, com o seu apoio, podem ajudar a mudar vidas”.

Página oficial (ES)

 Todos os artigos da Casa Mãe de Tupãrenda

Donativos
Conta bancária no Paraguai
Banco Familiar
SWIFT FAMIPYPAXXX
Conta à ordem 50 00408672
Em nome de: FUNDAPROVA RUC 80079669-1

Conta bancária na Alemanha
Nome: Schönstatt-Patres International e. V.
IBAN: DE91 4006 0265 0003 1616 26
BIC/SWIFT: GENODEM1DKM
Ao cuidado de: P. Pedro Kühlcke, Casa Mãe de Tupãrenda

Original: Espanhol (4/9/2020). Tradução: Lena Castro Valente, Lisboa, Portugal

Etiquetas: , , , , , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *