Colocado em 2020-05-02 In A Aliança de Amor Solidaria em tempos de coronavírus, obras de misericórdia, Projetos

Uma criança na Casa é uma criança a menos na rua

ARGENTINA, Mercedes Verón, directora da Casa del Niño Padre José Kentenich •

A Casa del Niño, instituição privada, está localizada em Florencio Varela, Província de Buenos Aires, e foi criada em 16 de Junho de 1985, no ano do centenário do Pe. José Kentenich, de quem toma seu nome. Com o apoio do Movimento Apostólico de Schoenstatt, pouco a pouco, com muito esforço e com a generosidade incondicional de muitas pessoas, foi construída esta casinha, que neste momento dá a 340 crianças entre os 3 e 13 anos a oportunidade de crescer com dignidade, ensinando-lhes, contendo-os, instruindo-os e dando-lhes uma refeição segura por dia. —

Desde o início quis dar uma resposta às crianças cujos pais procuravam uma forma de se sustentarem, recolhendo o lixo num depósito de lixo no bairro de San Nicolás. Muitos vendiam o que conseguiam reciclar e com o pouco que obtinham compravam alimentos para os seus filhos.

Eram famílias com muito poucos recursos, que não tinham uma casa decente, carentes de saúde e alimentação e necessitadas de afecto, ternura e apoio. As crianças eram as que mais sofriam nestas condições. Muitos dos agregados familiares eram compostos por mães que estavam sozinhas e tinham vários filhos.

Algumas mães trabalhavam na vizinhança e as crianças eram deixadas na rua ou abandonadas nas suas casas durante todo o dia. Para que não ficassem à deriva e à mercê de tantos perigos, foi criada esta Casa del Niño.

 

Tudo é o mínimo e a falta é enorme.

Refiro, a título de exemplo, a família Aguirre Rodriguez. É constituída por uma mãe com um nível de educação social e cognitivo muito baixo, com sete filhos, sendo o mais velho de 13 anos, o mais novo de dois e uma criança já falecida. A sua casa é composta por uma única área, que se subdivide em cozinha, um quarto e um pequeno espaço que serve de sala de jantar. A casa-de-banho está localizada no exterior da casa.

O mobiliário destas casas é muito escasso, quase sem roupa de cama. Trata-se de famílias que têm um acesso mínimo aos cuidados de saúde, não porque não haja nenhum, mas porque essa necessidade passa para segundo plano: é dada prioridade à alimentação, ao vestuário e ao calçado. Tudo é o mínimo e a falta é enorme.

 

Para viverem uma vida digna

Neste contexto, a Casa del Niño cumpre a sua missão: ajudar as famílias e, através delas, as crianças. Estamos interessados em apoiá-los, ajudá-los nos seus trabalhos escolares, prestar-lhes cuidados e oferecer-lhes alimentação, vestuário, calçado e apoio médico. Com os medicamentos que recebemos e a ajuda de um médico, um psicólogo, professores e pessoal de apoio – na sua maioria voluntários – ajudamos as crianças com as suas necessidades básicas. Metade deles vai de manhã; a outra metade à tarde. Todos eles recebem almoço, pequeno-almoço ou um lanche da tarde.

A preocupação que sustenta a Casa é a de ensinar valores tanto às crianças como aos pais, que na maioria dos casos são as mães. Também é prestada ajuda espiritual e religiosa: as crianças recebem catequese, preparação para a Primeira Comunhão e Baptismo para aqueles que não o receberam e que o querem fazer. Duas vezes por mês há uma celebração da Missa e também palestras educativas para o pessoal e de incentivo para as mães.

 

Não podemos abandonar as 144 famílias

O Covid-19 toca-nos a todos, mas especialmente aos mais vulneráveis e desprotegidos. Durante este tempo de quarentena, a Casa del Niño teve que cumprir os regulamentos governamentais, mas não abandonou as 144 famílias e as cerca de 300 crianças que frequentam a Casa.

O que está a ser feito? Um saco de alimentos secos, frutas, legumes, ovos, etc. é entregue de duas em duas semanas. A entrega tem lugar na Casa, cumprindo todos os protocolos de segurança, tanto do pessoal como dos colaboradores e das famílias. Além disso, tentamos contactar as famílias por telefone para saber como estão, a sua saúde, se as crianças estão a fazer os trabalhos de casa e se têm comida suficiente.

 

Solidariedade concreta

A Casa del Niño presta assessoria jurídica na área da infância, garantindo assim os direitos das crianças e dos adolescentes. Estamos em contacto com o Serviço de Polícia Local, o Centro de Saúde, o Departamento de Justiça, a Comissária para as Mulheres, que se ocupa das questões da violência de género e da violência infantil.

A Casa del Niño não poderia sobreviver sem o apoio financeiro, humano e espiritual de muitas pessoas, solidárias com os mais necessitados. Estamos gratos a tantas pessoas que nos apoiam nesta missão pedagógica e educativa e não apenas na assistência. Todos aqueles que assim o fazem e sentem, fazem parte deste grande projecto. Sentimo-nos sempre encorajados pela Palavra de Cristo: “tudo o que fizestes por estes, os mais pequenos, fizestes por Mim”. O lema que dá sentido ao nosso esforço é: “Uma criança na casa é uma criança a menos na rua”.

Mercedes Verón
Directora da Casa del Niño Padre José Kentenich
Florencio Varela
1 de Maio de 2020

 

www.casadelnino.org.ar

www.casadelnino.org.ar

Em Aliança Solidária com A Casa del Niño Padre José Kentenich - partilhar, rezar, doar:
Conta Bancária na Argentina

Nome: Casa del Nino Padre Jose Kentenich
Conta: 4002-500061/0
CBU: 01400021-01400202698121
Banco: Banco de la Provincia de Buenos Aires,  Swift: PRBAARBA

Conta Bancária na Alemanha (Zona SEPA)

Nome: Schoenstatt-Patres International
IBAN: 22 4006 0265 0003 1616 07
BIC: GENODEM1DKM
Destino: Casa del Niño PJK

 

 

 




Original: espanhol (28/4/2020). Tradução: Lena Castro Valente, Lisboa, Portugal

 

 

Etiquetas: , , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *