Colocado em 2017-07-07 In Projetos

Os Madrugadores de Nueve de Julio

ARGENTINA, Carlos Cappelletti •

Há um grupo grande de madrugadores em Nueve de Julio, uma cidade no noroeste da província argentina de Buenos Aires, onde em 1920 nasceu o Servo de Deus Cardeal Eduardo Francisco Pironio, o primeiro latino-americano que desempenhou um cargo na Cúria Romana no momento de sua criação cardealíssima, e que foi por muitos anos presidente do Pontifício Conselho para os Laicos (1984-1996). Homem de uma profunda cultura teológica e espiritual, o Cardeal Pironio se destacou por sua afabilidade, por seu contínuo discurso sobre a esperança, sobre a Virgem Maria, Mãe de Deus, e por sua trajetória eclesial impecável. Atualmente se encontra em processo de beatificação.

Como começou o grupo?

Era começo de julho de 2014. Analía Guaragna, coordenadora do Movimento de Schoenstatt em Nueve de Julio, fez a proposta para eu formar um grupo de madrugadores em nossa cidade. Explicou-me que rezaríamos o terço todo sábado às 7 da manhã e depois tomaríamos café da manhã juntos. Disse-lhe que estava muito complicado e fui embora.

Depois de uns quinze dias, encontrei com ela novamente no banco e reforçou o convite. Disse-lhe que estava pensando sobre isso, mas na verdade, tinha esquecido completamente do assunto. Três semanas mais tarde a encontro novamente, como já devem ter notado, Analía era realmente persistente e me convidou de novo. Disse-lhe que estava analisando profundamente e virei de costas ignorando-a.

Chegando em casa, fiquei pensando se não seria a Mãe quem estava me perseguindo com o convite. Honestamente, tenho rezado muito o terço, madrugar não me custa nada e o café da manhã após o terço parecia uma boa ideia. Poucos dias depois, Analía me ligou dizendo que conhecia dois homens que poderiam me acompanhar na oração matinal. Então, fui visita-los. O primeiro disse que sim, já o segundo respondeu que rezava o terço às seis da manhã de segunda a sexta-feira e no sábado queria dormir um pouco mais. Pelo menos já éramos dois.

Com mais um poderíamos começar. Fui, então, me encontrar com seis homens na igreja, comprometidos espiritualmente e para minha surpresa, todos, um por um, negaram meu convite. Pensei então, se não seria o “encardido” (o diabo, Lúcifer ou como queiram chamá-lo), que não gostava da ideia e estava me desafiando. Mais decidido que nunca, fui me encontrar com um grande amigo, que se dúvida, aceitou o convite. O grupo poderia começar. Mesmo assim, continuei convidando, falei com o padre pároco, o qual gostou muito da ideia, e no dia 24 de setembro de 2014, oito homens, acompanhados do padre, tivemos a primeira madrugada de oração em Nueve de Julio.

Terminando o terço, aconteceu o primeiro milagre: o pároco abriu as portas da casa paroquial e nos convidou para tomar o café da manhã (um padre convidar não é fácil).

Madrugadores de Nueve de Julio com Octavio Galarce (Fundador dos Madrugadores, Chile), e Roberto Horat (Madrugadores de Buenos Aires)

Agora são 186 homens vinculados à MTA

E assim começou o grupo de madrugadores em nossa cidade. O crescimento foi vertiginoso, já que em dois anos e meio passaram 186 homens aos pés da Mãe rezando o terço, dando graças, pedindo por suas necessidades ou por seus familiares e amigos com problemas. Após a oração, os que não têm urgência para ir trabalhar, compartilhamos o café da manhã na casa paroquial, mas, já desde a segunda madrugada todos colaboram com chimarrão, café, chá, biscoitos e outras coisas.

Estamos convencidos que é a MTA quem convoca. Muitos madrugadores não assistem a missa dominical, mas a cada 15 dias vão rezar às sete da manhã. Temos vários madrugadores separados, de segunda união, e homens de outras crenças que nos acompanham. Todos têm seu lugar e não fazemos distinção.

Madrugada na catedral de Nueve de Julio

Original: espanhol, 12.06.2017. Tradução: Isabel Lombardi, Guarapuava PR, Brasil

Madrugadores: contribuição original da Família de Schoenstatt para a Igreja das novas praias

Etiquetas: , , , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *