Colocado em 15. Outubro 2016 In Dequeni, obras de misericórdia, Projetos

“Para mim, Dequení é uma bênção”

PARAGUAI, Maria Fischer •

“Para mim, Dequení é uma bênção. Obrigada por ser possível estar aqui”. Cada primavera os meninos de Dequení costumam saudar os colaboradores com mensagens como a de Sofia, de 9 anos, convidando para a alegria e o renascer. Esta vez, foram surpreendidos durante uma capacitação na Casa Central em Fernando de la Mora.

Dequení é uma bênção para milhares de crianças do Paraguai, crianças que vêm de famílias com poucos recursos, crianças forçadas a abandonar a escola – ou nunca ver uma escola por dentro – para trabalhar nas ruas, arriscando não só sua formação escolar mas, também sua saúde física e espiritual… Crianças que graças a Dequení, junto com tantos aliados solidários, podem sair do círculo vicioso da pobreza e falta de educação, e não só eles, mas junto com eles: suas famílias e comunidades inteiras.

Dequení é uma bênção para as crianças, suas famílias, para escolas pobres que, graças a Dequení, recebem ajuda. Mas não acaba aqui. Dequení é uma bênção para que cada vez mais empresas (que graças a Dequení), encontrem seu lado solidário.

14086209_10154426207907480_7852343639041122093_o

Empresas solidárias

Cada ano, no final de agosto, é feita a “Corrida pela educação” com as equipes de corredores e as torcidas, formadas por gerentes e empregados de empresas locais. Esta corrida, além de ser um evento esportivo, um momento de alegria e prêmios, e uma forma de obter recursos para Dequení; também cria uma corrente de solidariedade, um vínculo, uma aliança solidária entre os mais pobres e as empresas.

Não termina com a corrida. Dequení, no decorrer dos anos, tem desenvolvido toda uma cultura de gestão solidária por parte das empresas (das quais várias, e claro, os pioneiros são liderados por schoenstattianos solidários). Vejamos alguns dos exemplos do compromisso solidário das últimas semanas:

Em Caaguazú, culminou o curso de operador básico com computadores em aliança com Sinafocal. Os beneficiários são jovens e adultos da comunidade, além dos docentes da escola Fulgencio Yegros. Nesta escola, onde se aplicou o curso, ficaram instalados sete computadores para acesso de todos.

A Escola Santa Teresa do Menino Jesus está localizada em um dos bairros mais humildes da cidade de Caaguazú. AGB Constructora apadrinha esta escola possibilitando melhores oportunidades às crianças dali.

Numa árdua jornada de trabalho, os voluntários concretizaram a construção de um parque ecológico, pintaram as salas de aulas e também comemoraram o dia das crianças.
Jogos, risadas e diversão foram os ingredientes da comemoração que Visión Banco compartilhou com sus afilhados, as crianças da escola San Isidro Labrador de Arroyos y Esteros. Vamos na escola com empresas para colaborar para que as aulas sejam uma motivação para estudar.

Vale a pena ler o testemunho escrito vindo da gerência de Teisa Integración GlobalMuito obrigada à grande Família Fundação Dequení por nos deixar fazer parte desse e outros acontecimentos que é onde podemos contribuir com nosso grão de areia; uma maravilhosa jornada em comemoração ao dia das crianças na comunidade de Costa Sosa, Luque.

14115581_574854722702039_2149413023095461259_o

Estudantes solidários

Há alguns anos, junco com a inciativa “Juventude que se move” Dequení se dirigiu a colégios, buscando uma aliança solidária entre colégios e estas crianças que com força própria nunca poderiam ir à escola. Foi um êxito. Um exemplo recente:

Voluntários da Universidad del Pacífico – Paraguai aproveitaram com as crianças de Costa Sosa Luque numa manhã recreativa, jogando, pitando carinhas, desenhando, em comemoração ao dia da criança. Todos estavam felizes!

Os estudantes desta casa de estudo realizaram estágios e apoiam os serviços de Dequení.

14188304_10154435661587480_355722259751118845_o

Juntos podemos

Emilia, de 2 anos, é uma das meninas acompanhadas por Dequení com o programa primeira infância. Participa do centro comunitário Juntos podemos, de Villeta, onde compartilha jogos e espaços de entretenimento com outras crianças de sua idade, enquanto também desenvolve sua capacidade física e mental, e aprende a reconhecer e lidar com suas emoções.

Sua professora conta que vem se desenvolvendo muito bem, aprendendo tudo o que lhe é ensinado, é muito inteligente, capta tudo e aprende rápido.
Que seria de Emilia sem Dequení? Ou, talvez algo mais interessante: o que será de Emilia em alguns 5, 10, 15, 20, 30, 50 anos? Uma estudante solidária, uma professora, uma docente, advogada, média, senadora, ministra solidária, que conhece a realidade dos pobres e marginalizados?

Juntos podemos.

Desde schoenstatt.org acompanhamos Dequení há mais de 10 anos, criando uma ainda pequena, mas muito forte, corrente de solidariedade, graças às bolsas solidárias de leitores da Alemanha, Itália, Espanha e Suíça. Juntos podemos. Com mais leitores solidários, poderíamos ainda mais, têm muitas Emilias esperando.

Para cada um que descobre seu lado solidário, Dequení é uma bênção. Com certeza

14233256_10154433043127480_6280352416536903830_n

Seja solidário: http://www.dequeni.org.py/es/donaciones

Com material de Dequení em sua página (www.dequeni.org.py) e no Facebook

Original: espanhol. Tradução: Isabel Lombardi, Guarapuava PR, Brasil.

Etiquetas: , , , , , , , ,