Colocado em 2016-06-19 In Projetos

Dez anos da Pastoral da Esperança neste tempo de “alegria do amor”

PARAGUAI, por Víctor e Stella Domínguez •

Hoje, 30 de maio de 2016, a Pastoral da Esperança para divorciados em nova união completa seus primeiros 10 anos de vida, anos de muitas graças e bênçãos. A MTA abriu seus braços para acolher à muitos irmãos que passaram por aqui ao longo destes ano.s Lembramos com muito amor daquela primeira reunião no Santuário Jovem, onde, um dia como o de hoje, começávamos a caminhar de mãos dadas com Jesus, que nos presenteava sua bênção através do querido Padre Antônio, quem ainda hoje luta por esta missão.

Felicidades a todos os que, de uma forma ou de outra, apoiaram esta pastoral maravilhosa. Obrigada Deus, por nos usar como teus instrumentos.

Hoje completamos 10 anos super fecundos. De Assunção foi para Santiago do Chile, e justo nestes dias próximo ao décimo aniversário, foi fundada também em Resistência, Argentina e daqui uns tempos, em Tucumã, Argentina. Existe também na Espanha.

No Paraguai a Pastoral da Esperança está presente nas cidades de Encarnação, Cidade do Leste e Ayolas. Hoje começam a trabalhar nesta missão, visitar e conquistar todas as paróquias de Assunção. A Pastoral da Esperança é um modelo provado ao longo de 10 anos, que se oferece à Igreja neste tempo post-sinodal, tempo da alegria do amor, este tempo de Amoris Laetitia.

Fundamentos da Pastoral da Esperança

A ação evangélica e evangelizadora da Pastoral da Esperança é a de Jesus, o Bom Pastor, que vai em busca da ovelha perdida, a carrega em seus braços quando a encontra e a leva ao rebanho cheio de alegria (Leitura do Evangelho: Lucas 15, 1-10).

Acreditamos que o amor pastoral da Igreja aos divorciados em uma nova união tem que se fazer sentir, ser visível, não só nos anúncios e discursos, mas também em ações concretas. Ou seja, eles têm que “sentir este amor da Igreja”. Não é só saber que a Igreja os ama. Têm que sentir este amor. Amor que não se experimenta não é um verdadeiro amor.

Desde nosso Ramo de Famílias, vemos que é necessária uma pastoral evangelizadora para nossos irmãos que vivem em uma situação “irregular” pela ruptura de seus vínculos matrimoniais.

Porque:

A Igreja não pode permanecer indiferente à estas situações dolorosas.

A Igreja, como Mãe e Educadora, tem como missão conduzir à salvação de todos os batizados, sem diferenciar os que seguem fiéis ao seu compromisso matrimonial e os que não mantiveram o compromisso, e inclusive, já estabeleceram uma nova relação.

A Igreja procura de maneira “infalível” colocar à disposição destes casais “os meios de salvação”.

Os “Divorciados que voltam a Casar” (D.V.C) devem saber e experimentar que Deus os ama e que a Igreja os ama, e não está distante deles, e sofre pela sua situação.

Os D.V.C. “continuam sendo seus membros, receberam o batismo e conservam a fé”.

Objetivos

A Pastoral da Esperança tem como objetivo principal acolher, cuidar e sustentar nossos irmãos católicos para que experimentem o infinito amor e misericórdia de Deus.

Apoiar os D.V.C. a percorrer com confiança e alegria o itinerário de conversão (progressiva por excelência), de cura e de crescimento na fé e na vida cristã, de casal e de família, segundo cada situação particular.

Acompanhá-los a viver unidos a Cristo, sentindo-se parte importante da Igreja. Em outras palavras, integrá-los ao seio da Igreja e reabilitá-los ao serviço a Deus e ao próximo e que, como batizados, têm direitos e deveres simultâneos, sendo o serviço o carisma que se destaca neste grupo. Ajudá-los a experimentar o perdão curador de Deus.

Nossa Pastoral é inclusiva e não busca uma solução sacramental, mas evangelizadora.

O espírito com que trabalhamos

  • A Pastoral da Esperança quer mostrar-lhes que seguem sendo filhos de Deus como antes da ruptura e que a atitude de filhos que sabem que são amados, lhes abrirá caminhos inéditos de crescimento espiritual.
  • Caridade na verdade: como Jesus, queremos acolhê-los desde a verdade, no amor misericordioso de Deus, com respeito e carinho. Aceitamos claramente os limites que a Familiaris Consortio estabelece no n°84. Mas nos alegramos de poder oferecer tantos caminhos de crescimento espiritual que a Boa Nova de Jesus lhes brinda a cada dia.
  • Queremos acompanhá-los com amor e esperança a curar as feridas de uma separação e a assumir o desafio de construir solidamente as bases de um novo e definitivo lar.
  • A pastoral não assume um papel de mediação ou negociação de conflitos, nem pretende se constituir em uma terapia de casal.

Como movimento eclesial nos comprometemos a:

Sustentá-los na fé e esperança:

Por tudo aquilo citado anteriormente, cuidamos minunciosamente de que nossas atividades sigam os seguintes aspectos:

  • Acolhê-los com amor, respeito e cuidado, como nos lembra São João Paulo II no Familiaris Consortio n°84.
  • Ajudá-los a reconhecer seus direitos e obrigações dentro da Igreja.
  • Trabalhar com todo nosso esforço para que, semelhantes à Maria, transformar seus corações segundo a imagem de Cristo; e assim caminharmos junto com eles para a santidade.
  • Para os que passam por esta pastoral, há um antes e depois, já que conseguimos aprofundar na grande misericórdia e amor de Jesus. Além disso, aprendemos muito dos D.V.C, pois a perseverança e o espírito de profunda renúncia à comunhão sacramental, nos falam da grandeza do coração e de sua fé em uma entrega total. Isto nos enriquece e nos traz uma alegria muito especial vê-los crescer em sua vida de fé…

O que oferecemos?

  • Um ciclo de encontros mensais formador e vivencial. Tem como objetivo brindar um espaço de formação e ajuda espiritual onde trabalhe com amor e esperança para o fortalecimento de sua fé cristã e de seu papel de casal e pais, para caminhar juntos e seguros para aquilo que o Pai Misericordioso espera deles.
  • Possibilidade de formar grupos: à medida em que se criam vínculos pessoais entre eles e aumenta o desejo de se aprofundar na fé e no crescimento espiritual, é oferecido um acompanhamento de um casal dirigente ou encarregado.
  • Este último pode chegar a ser pastoralmente muito relevante. Se assistem com regularidade aos encontros, experimentam os benefícios e graças tão especiais que a Virgem nos presenteia em seu Santuário e, neste caminho, vai despertando um desejo de selar a Aliança de Amor. Também os preparamos para abençoar o santuário lar, pelo qual se educam e educam seus filhos na fé.
  • Retiro anual: é oferecido um retiro anual de 3 dias, que vivem uma experiência de encontro profundo, pessoal e de casal com Deus. Também têm a oportunidade de compartilhar com outros casais na mesma situação, suas experiências de vida através de oficinas e dinâmicas; de onde saem fortalecidos em sua espiritualidade.
  • Missa mensal: o primeiro domingo de cada mês em Tuparendá e a quarta segunda-feira do mês no Santuário Jovem, onde são protagonistas da liturgia e recebem uma bênção especial. Deste modo, se vinculam com o Santuário e com casais na mesma situação.
  • Apostolado: conforme o crescimento espiritual e seus carismas, vão descobrindo o desejo de compartilhar graças recebidas, inserindo-se em diferentes tarefas apostólicas e serviços para as famílias e para a Igreja. A maioria assume atividades apostólicas de muito compromisso dentro do Movimento e em suas paróquias.

Expansão: os próprios D.V.C. são os melhores promotores da expansão, que está acontecendo progressivamente nas diferentes dioceses do país, hoje em três delas.

indexOs casais em nova união assumem responsabilidades também dentro da Pastoral da Esperança. Além disso, atualmente, há vários integrantes da Pastoral da Esperança que são líderes de projetos ou apostolados dentro do Movimento de Schoenstatt, como, por exemplo, os Guardiões do Santuário de Tuparendá ou da Campanha do terço em Encarnação.

Uma resposta a Francisco (e ao trabalho da Pastoral da Esperança) é que a paróquia dos Sagrados Corações, em Assunção, nomeou a Marina e Rolf Huber para o trabalho da Pastoral Familiar com os pais separados em nova união cujos filhos vão receber sua primeira comunhão.

Original: Espanhol. Tradução: Isabel Schmid Lombardi, Guarapuava, Brasil

 

 

Etiquetas: , , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *