barro

Colocado em 2022-02-07 In obras de misericórdia

Quando a Igreja caminha pela lama

EQUADOR, Maria Fischer •

Com botas de borracha estão a caminhar pela lama até ao tornozelo. De vez em quando, têm de saltar por cima de uma torrente de lama. Mas eles não param. Continuam a caminhar pelas ruas lamacentas, uma consequência do aluvião que na passada segunda-feira destruiu grandes partes de La Comuna, o bairro mais pobre de Quito. São o Pe. Rafael Amaya e alguns voluntários que recolhem números de telefone e endereços das vítimas, sujando, não as mãos – como o Papa Francisco sempre exige – mas antes os seus pés… Igreja no meio da lama. Igreja, Schoenstatt, no meio da dor do povo.

barro

por el barro“Ontem houve uma inundação na área, graças a Deus não afectou o Santuário ou a escola dos Niños de Maria, mas passou a 20 metros de distância. Estamos a organizar-nos para ajudar as pessoas afectadas… Amanhã entregaremos os “sacos de caridade” mensais e certamente mais famílias virão…”, comentou o Pe. Rafael Amaya. “Estão a trabalhar perto do Santuário com maquinaria pesada e não há maneira de entrar ou sair. Graças a Deus que a electricidade e a água voltaram.

Um dia depois, muitas das vítimas – entre elas várias das que o Padre Rafael e os voluntários tinham visitado no dia anterior – apareceram no Santuário e receberam sacos com comida e também aquela proximidade e caridade de que as pessoas que perderam tudo precisam tanto.

“Obrigado a todos vós”

Quarta-feira, 2 de Fevereiro de 2022, um escritório na Alemanha. Dois colegas de trabalho estão em frente da máquina de café. “Preciso de um café”, diz um jovem de 25 anos. “Não dormi bem esta noite”. “Nem eu”, comentou a sua colega, colaboradora do schoenstatt.org, “ontem à noite passei muito tempo com uma campanha para angariar fundos para pessoas de um bairro pobre de Quito, onde um aluvião destruiu tudo e muitos morreram; muitos dos seus parentes nem sequer têm dinheiro para os enterrar…tive que pensar muito neles”. Ambos vão para os seus computadores. Algumas horas mais tarde, o jovem – no seu primeiro ano na empresa e com um salário baixo – aparece em frente à secretária da sua colega e diz: “Há um link para fazer donativos através do PayPal? Eu quero ajudar as tuas pessoas no Equador”. Dito e feito.

Várias outras pessoas foram tocadas e abriram os seus corações e carteiras.

Muitos mais se mantiveram em oração e solidariedade. Os Madrugadores, no seu Terço, rezaram pelas vítimas das cheias no Equador. Tal como os membros da Comunidade Internacional de Empresários e Executivos de Schoenstatt.

Os responsáveis dos “Niños de Maria” e as próprias vítimas estão muito gratos a todos eles.

Enquanto muitos schoenstatteanos continuam a caminhar pela lama para ajudar, pedem-nos a todos que continuemos a rezar e a fazer donativos. “Obrigado a todos vós.


DONATIVOS
Para donativos em dinheiro e em espécie (só em Quito), ver abaixo.

Para donativos em dinheiro vindos do exterior: www.ninosdemaria.org/donaciones  

Aluvión Quito

Colaboração: Giannina Ponce, Pe. Rafael Amaya

Original: espanhol (5/2/2022). Tradução: Lena Castro Valente, Lisboa, Portugal

Etiquetas: , , , , , , , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.