Colocado em 14. Fevereiro 2016 In obras de misericórdia

As obras de misericórdia estão no centro da nossa fé – e do nosso Schoenstatt.org neste Ano da Misericórdia

Editorial •

20160211104151-1“Por fim D. Marciana foi atendida. Interveio o Município da cidade. A Mater abençoa-a!”, conta, emocionado, Rafael Vera, da Pastoral Juvenil da Campanha da Mãe Peregrina do Paraguai. Mas muito antes desta atenção médica a uma mulher, a uma idosa cega, doente, em pobreza e abandono extremo, recebeu uma visita por parte de uns jovens que lhe levaram roupa, alimentos, a Mãe Peregrina para cegos e a sua presença, os seus cânticos, o seu amor, o seu tempo. Uma obra de misericórdia, tornando visível, tangível, o Ano Santo da Misericórdia. Um testemunho difundido em Schoenstatt.org e nas redes sociais, que tocou mais de 6000 pessoas e tal vez também o Município.

“Mediante as obras de misericórdia corporais tocamos a carne de Cristo nos irmãos e irmãs que precisam de ser alimentados, vestidos, alojados, visitados, enquanto que as espirituais tocam mais diretamente a nossa condição de pecadores: aconselhar, ensinar, perdoar, rezar. Portanto, nunca se deve separar as obras corporais das espirituais. Precisamente tocando na carne de Jesus crucificado, o pecador poderá receber como dom a consciência de que ele próprio é um pobre mendigo. Através deste caminho também os «soberbos», os «poderosos» e os «ricos», dos quais fala o Magnificat, têm a possibilidade de se dar conta de que são imerecidamente amados por Cristo crucificado, morto e ressuscitado por eles”, disse o Papa Francisco na sua mensagem para a Quaresma 2016, no Ano da Misericórdia.

Assim faz o Papa Francisco. Depois da abertura da Porta Santa no Hostal Don Luigi Di Liegro, em Termini, continua a dar testemunho dos sinais concretos de Misericórdia. Num dia de janeiro, de surpresa, às 16:00 horas, entrou pela porta do asilo de idosos Bruno Buozzi, no bairro popular de Torrespaccata, para visitar cerca de 30 pessoas idosas que se hospedam no referido asilo.

Visitar os doentes

Se o espírito vem de Deus, leva-me a servir os outros

Podemos fazer “tantos planos pastorais” – disse Francisco numa das Missas matutinas em Santa Marta (7.1.2016) – e imaginar novos “métodos para nos aproximarmos das pessoas”, mas “se não seguimos o caminho de Deus que veio da carne, do Filho de Deus que se fez homem para caminhar connosco, não estamos no caminho do bom espírito: é o anticristo, é a mundaneidade, é o espírito do mundo”:

“Quanta gente encontramos na vida que parece espiritual!: ‘Mas, que pessoa espiritual, esta!’; mas não fales em fazer obras de misericórdia. Porquê? Porque as obras de misericórdia são precisamente o concreto da nossa confissão, que o Filho de Deus se fez carne: visitar os doentes, dar de comer a quem não tem comida, cuidar dos descartados… Obras de misericórdia: Porquê? Porque cada irmão nosso, que devemos amar, é carne de Cristo. Deus fez-se carne para se identificar connosco. E com o que sofre, é Cristo quem sofre”.

“Não dar fé a todo o espírito e estar atentos – reafirmou o Papa – pôr à prova os espíritos para saber se provém verdadeiramente de Deus”. E sublinhou que “o serviço ao próximo, ao irmão, à irmã que tem necessidade”, que “tem necessidade, inclusive, de um conselho, que tem necessidade de ser escutado”, “estes são os sinais de que vamos pelos caminhos do bom espírito, ou seja, o caminho do Verbo de Deus que se fez carne”.

“Peçamos hoje ao Senhor a graça de conhecer bem o que acontece no nosso coração, que coisa nos custa fazer, quer dizer, o que me toca mais: se o espírito de Deus, que me leva a servir os outros, ou o espírito do mundo que gira em torno de mim mesmo, dos meus egoísmos e de tantas outras coisas…Peçamos a graça de conhecer o que acontece no nosso coração”.

IMG_7534

Vestir o nu

Um convite a visualizar o Ano da Misericórdia

Na verdade, já começámos a fazer o que agora queremos convidar todos os leitores de Schoenstatt.org. Desde o inicio do Ano da Misericórdia, publicámos já muitos artigos que ilustram as obras de misericórdia com rostos e projetos concretos… Casas solidárias, Dequeni, Pastoral prisão, visitas a doentes…

Agora, com o inicio da Quaresma, que o Santo Padre põe sob o tema: “As obras de misericórdia no caminho jubilar”, queremos convidar a todos os que leem Schoenstatt.org para que coloquem projetos – grandes, pequenos, comunitários, pessoais – nas categorias das obras de misericórdia, e oferecê-los ao santuário e à igreja como instrumento da misericórdia divina.

Se puderem e quiserem, peçam acesso para colocar diretamente o vosso projeto, com fotos, com vídeos breves, ou enviem-no à redação:[email protected]. Abrimos uma secção dedicada às obras de misericórdia, e convidamos também a relatar projetos nos comentários aos artigos.

obras pt

Na vida real perguntam-nos: Schoenstatt, que fazes? O que fazes para nós? Não nos deve surpreender. Perguntam-nos se “tocamos a carne de Cristo nos irmãos e irmãs que precisam de ser alimentados, vestidos, alojados, visitados“. É o que Jesus nos perguntará, naquele dia.

3A- Tarbajando
Dar casa aos refugiados e sem-abrigo
Original: espanhol. Tradução:Maria de Lurdes Dias, Lisboa, Portugal

Etiquetas: , , , , , , , , , , , , , ,