Colocado em 2016-11-13 In Missões

Como vivi as Missões “Talita Kum”

ARGENTINA, Estela Rodríguez •

No dia 8 de novembro li um artigo sobre nossas queridíssimas Missões Juvenis “Talita Kum” (não traduzido ainda). Sou da cidade de Corrientes, uma bela província no noroeste argentino, bem perto do fim do mundo (segundo expressão do Papa Francisco), que é um lugar que ama Maria com a alma e espírito. Quero compartilhar com vocês meu testemunho sobre as bênçãos que recebemos nesta missão em Caá Catí, a 126 km da minha cidade. Realmente a Divina Providência atuou muito.

Há um ano, uma amiga da Juventude Feminina me convidou para missionar e fui com mais medos do que com certezas. A Mãe, eu conheço desde que nasci, tive uma formação religiosa muito schoenstattiana, mas não sabia da existência do Movimento. Quando cheguei em Caá Catí pela primeira vez, sabia que meu coração estava bem, livre de tudo aquilo que não me permitia ser feliz. Cantos, danças, brincadeiras, orações e sentir-se em família, essa foi minha primeira missão com a juventude.

img-20161101-wa0043

Já não podia negar meu Sim à Mãe

Este ano voltei a missionar, mas na província do Chaco, província vizinha de Corrientes. Foi outra experiência incrível, muito forte. Já não podia seguir dizendo não à Ela. Era a Rainha de meu coração e eu não me atrevia a gritá-lo. Abandonei-me em seu imenso amor e desde então, o caminho não é mais fácil, mas sim, menos solitário.

Em abril me convidaram para fazer parte da equipe organizadora das Missões Talita Kum e fui imensamente feliz. Sabia que voltaria a esse povoado que viu nascer meu “ser missionário”. Novamente surgiram obstáculos, mas nunca esquecemos que Ela é a Grande Missionária e é quem realiza milagres indescritíveis. E a missão foi um sucesso.

030027d4

De volta para casa e com o coração cheio de misericórdia

Hoje, uma semana depois de ter voltado em casa, sinto meu coração completo, feliz de saber que tanto esforço, entrega e luta fizeram felizes outras pessoas. Nosso capitalário favorito são aqueles corações que descobrem Maria e nos usam como instrumentos. Somos esse cirineo que, em silencio, acompanha Jesus. Queremos ser misericordiosos, Maria nos vê com olhos de misericórdia todos os dias. Caá Cati já é minha segunda cidade.

Com o profundo desejo de que as Missões Juvenis “Talita Kum” sigam florescendo com o fogo do Espirito Santo na juventude correntina, despeço-me com uma pequena reflexão:

“A vida nunca será simples, mas se Cristo e sua maravilhosa Mãe estiverem ao seu lado, nada será impossível”.
Missionar me deu a graça de conhecer muita gente, visitar muitas casas, e inclusive um hospital. Missionar é ser portadores da alegria e misericórdia. Ser servidores e discípulos do Mestre.
“Servidores de Maria, confiamos na tua Misericórdia”.

 161108-misiones-corrientes-53

Original: espanhol. Tradução: Isabel Lombardi, Guarapuava PR, Brasil

Etiquetas: , , , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *