Colocado em 2015-10-18 In Missões

Cuba para nós é um antes e um depois

CUBA/ESPANHA, Berta González Nogueira, Adela Nogueira, Rocío González Nogueira, da Juventude Feminina de Espanha •

A Juventude Feminina Universitária de Espanha realizou neste verão uma experiência missionária, “Missão Cuba”. Estiveram em Santa Cruz del Sur, na paróquia do P. Bladimir, membro da União de Sacerdotes de Schoenstatt, onde também estão os jovens da Missão Cuba de Chile.

Cuba… Cuba para nós é um antes e um depois. Todas as que aí estiveram concordarão com isso. Cuba acendeu pequenas chamas no coração de cada uma de nós, chamas que não creio que se apaguem nunca.

É difícil ver o mundo igual quando se sentiu a pobreza cara a cara. Quando se viu que mesmo na miséria, nas más condições, sem recursos, sem comida, aqueles que têm fé são felizes, são felizes porque têm a Deus, sua fé é seu alimento diário. Como é possível? Como é possível que em nossa sociedade não encontremos a felicidade tendo tudo, que busquemos sempre o material? Isso será algo que nunca lograremos entender, tendo sempre a resposta diante de nossos olhos e sem saber vê-la.

Os jovens schoenstatteanos durante a novena da Virgem da Caridade estiveram oferecendo orações todas as noites pela missão Cuba –Espanha e pela missão Cuba –Chile

Os verdadeiros missionários foram eles

Que diferentes são as missões de um voluntariado. É tão diferente ajudar mostrando Deus ao mundo. Sair em Missão é uma das coisas mais belas que fizemos e em Cuba foi o mais gratificante. Há tanta gente que perdeu tudo com o comunismo por não renegar da sua fé, vocês não se imaginam de quanto, nem de tudo o que lhes quitaram e sofreram. Gente com carreira e estudos que por não renegar da sua fé perderam o poder levar seus filhos ao colégio, seu posto de trabalho e o poder trabalhar, seu lar, o apedrejaram, gente cuja vida foi um inferno e que quando lhe pergunta: tornaria a fazê-lo? Respondem, “sim”, sem nem sequer duvidá-lo. Como não lhe vai marcar ouvir estes testemunhos? Como vai ficar quieta sem fazer nada?

Estamos orgulhosas da missão, fomos verdadeiras missionárias da misericórdia. Conseguimos levar Deus ao povoado e para alguns fomos exemplo e família. Embora os verdadeiros missionários tenham sido eles. Pois nos transformaram com sua fé simples, sua ânsia e necessidade de Deus, sua entrega serviçal e total; são exemplo de primeiros cristãos.

Realmente Schoenstatt e a Mãe são a resposta para a sociedade cubana que desperta

Também foram missionários para nós aqueles que não creem, nos quais vimos a ruptura total entre céu e terra, como o mecanicismo destrói o espírito e a alma do homem. Nessa sociedade cubana isso é produto do comunismo que durante 60 anos esqueceu e proibiu o ser de criatura e a originalidade de cada homem no amor de Deus. Vimos feito realidade aquele mundo de que nosso padre advertia em 1914.

Realmente Schoenstatt e a Mãe são a resposta para a sociedade cubana que desperta, uma mãe que ama a cada um em sua própria originalidade, que os respeita e os educa em seus dons e debilidades, que os quer e cuida como família. Um lugar, nosso Santuário, ali sua Ermida, onde encontram lar, onde se sentem acolhidos e se unem como irmãos. Uma ideologia, uma oração feita vida, que sai do viver e amar de nosso padre Kentenich e que sana os corações.

Nossa Mãe sempre esteve protegendo Cuba, A Virgem da Caridade do Cobre foi sempre luz e força para este povo ferido, nossa mãe e rainha é a mulher repleta de sol que pisa a cabeça da serpente.

image001
Original: Espanhol. Tradução: Lena Ortiz, Ciudad del Este, Paraguai

Etiquetas: , , , , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *