Joao Pozzobon

Posted On 2022-10-14 In Campanha, Schoenstatteanos, Vida em Aliança

Estátua em homenagem a diácono João Luiz Pozzobon é inaugurada em São João do Polêsine

BRASIL, Leandra Cruber – Diário SM •

Nesta quarta, dezenas de pessoas se reuniram na Praça Matriz de São João do Polêsine para acompanhar a inauguração de uma estátua em homenagem ao diácono João Luiz Pozzobon. Além de autoridades do município, como o prefeito Matione Sonego (MDB) e a presidente da Associação Museu Casa I João Luiz Pozzobon, Valserina Bulegon Gassen, o filho mais novo do diácono, Humberto Pozzobon, de 80 anos, também esteve presente. —

É uma alegria poder estar aqui hoje para representar a nossa família. Nosso pai foi um homem muito dedicado ao serviço de fé. Ele caminhou milhares de quilômetros para falar sobre a Mãe Peregrina, construiu casas a quem precisava e visitou muitas escolas e famílias. É certamente um grande reconhecimento no município que ele nasceu – comemora Humberto.
Segundo o prefeito de São João do Polêsine, Matione Sonego, a estátua é uma forma de reconhecer o trabalho de fé realizado por Pozzobon que percorreu milhares de quilômetros carregando no ombro a imagem da Mãe Peregrina. O movimento ficou conhecido como a Campanha da Mãe Peregrina de Schoenstatt. No total, foram investidos R$ 17 mil para a produção da obra.

– Desde 2017 que nós planejávamos a instalação de uma estátua em homenagem ao diácono Joao Luiz Pozzobon, já que a praça tem o nome dele. Agora, finalmente conseguimos instalar essa linda obra com a presença da família. O município tem organizações como o próprio Museu Casa I que se dedica a preservar a história desse grande ser humano que foi o diácono.

Expectativa pela canonização

O descerramento da estátua também foi marcado por orações pela canonização de João Luiz Pozzobon. Em 1994, foi aberto o processo de beatificação do diácono, na Arquidiocese de Santa Maria. Em maio de 2009, com a fase diocesana concluída, o caso foi enviado à Congregação para as Causas dos Santos, em Roma. Desde então, João Pozzobon pode ser chamado “Servo de Deus”. De acordo com Valserina Gassen, a expectativa é que, em breve, João possa ser considerado beato e, posteriormente, santo.

– Fui depoente no processo de canonização e esperamos muito por isso. A fé dele é amplamente reconhecida. No Museu Casa I, já recebemos peregrinos de mais de 15 países e sabemos que, agora, é apenas uma questão de tempo para que a Região Central possa ter um santo reconhecido – comemora.

Joao Pozzobon

Obra em concreto

Produzida em pouco mais de um mês pelo escultores Mauro Favero e Rossini Rodrigues, a estátua foi feita em concreto e contou com a ajuda de pessoas que conheceram João Luiz Pozzobon, como familiares e colegas do Santuário de Schoenstatt, para contar detalhes da aparência dele. Foi a primeira vez que a família viu a obra pronta.

– Nosso objetivo foi reproduzir com a maior fidelidade possível a aparência, vestuário e até o semblante do João. Uma das imagens mais famosas dele é com a Mãe Peregrina em um ombro e uma pasta em uma mão. Também queríamos que a família pudesse ser homenageada, de certa forma. Ficamos muito felizes com o resultado final – comemora.

Quem foi João Luiz Pozzobo, nascido em São João do Polêsine

Nascido em 12 de dezembro de 1904 em Ribeirão, comunidade de São João do Polêsine, João Luiz Pozzobon cresceu em uma família bastante religiosa.

Em 1950, recebeu, em Santa Maria, a Imagem da Mãe, Rainha e Vencedora Três Vezes Admirável de Schoenstatt, e passou a visitar famílias e escolas com a imagem no ombro. Foram milhares de quilômetros percorridos pela Campanha da Mãe Peregrina de Schoenstatt.

O diácono faleceu em 1985, em Santa Maria.

Joao Pozzobon


Fotos: Nathália Schneider

Fonte: www.diariosm.com.br – com autorização para publicá-lo em Schoenstatt.org

Tags : , , , ,

Leave a Reply

Your email address will not be published.