Nakivale

Colocado em 2022-08-19 In Campanha

Na madrugada de 18 de Agosto em Nakivale

UGANDA, Maria Fischer •

As primeiras fotografias da vida real do dia da Aliança deste 18 de Agosto de 2022 chegaram-me pouco depois de ter começado o meu trabalho, e vieram do Uganda, exactamente do Assentamento de Refugiados de Nakivale, o 8º maior campo de refugiados do mundo, acolhendo 119.587 refugiados da República Democrática do Congo, Burundi, Somália, Ruanda, Etiópia, Eritreia. Um deles é Jean de Dieu Ntisumbwa, do Burundi. Desde que lá chegou, ele trabalha para divulgar Schoenstatt, com uma Mãe Peregrina e o grande zelo missionário no seu coração. —

O Uganda continua a ser um dos maiores países de acolhimento de refugiados em África, com mais de um milhão de refugiados, na sua maioria do Sul do Sudão, República Democrática do Congo (RDC), Burundi e Somália. No final de Abril de 2022, a população registada de refugiados e requerentes de asilo ascendia a 1.553.063. Só os refugiados são 1.508.827, dos quais 24% são jovens (ACNUR Uganda 2022).

Esta manhã, os membros de Schoenstatt em Nakivale reuniram-se para celebrar o Dia da Aliança – de madrugada, “para que este dia fosse abençoado”, como diz Jean de Dieu, acrescentando, quase pedindo desculpa, que não estavam presentes tantas pessoas porque era uma Missa matinal.

Não tantas? Vemos as fotografias com crianças, jovens, mães, pais, alguns idosos, enchendo a capela simples. Alguns ajoelham-se diante do altar, enquanto se acende uma pequena fogueira onde os pedaços de papel com as contribuições para o Capital de Graças se queimam. Para que este dia seja abençoado – para Nakivale, para o Uganda, para Schoenstatt.

Nakivale

O João Pozzobon do Uganda

Apenas uma Mãe Peregrina, para centenas de pessoas em dezenas de aldeias deste enorme campo. Um homem com uma Mãe Peregrina a partir para evangelizar entre os seus companheiros refugiados. Um João Pozzobon africano . “Ele compreende o que é a Campanha”, diz um missionário da Argentina. “Não é uma piedade pelo Terço, mas uma forma de evangelização”. Este é um verdadeiro apóstolo de Schoenstatt”.

Um apóstolo necessitado de todo o tipo de material, folhetos em inglês e francês, imagens da MTA, medalhas, mais imagens da MTA Peregrina. Muitos prometeram enviar, um deles, o Pe. Pablo Pol, fê-lo realmente. Ainda mais importante é manter em oração estas sementes de Schoenstatt no Uganda .

Construir o Futuro com Migrantes e Refugiados

Construir o Futuro com Migrantes e Refugiados – este é o lema para o Dia Mundial do Migrante e Refugiado deste ano.

Construir o futuro com os migrantes e os refugiados significa também reconhecer e valorizar tudo aquilo que cada um deles pode oferecer ao processo de construção. Apraz-me ver esta abordagem do fenómeno migratório numa visão profética de Isaías, onde os estrangeiros não aparecem como invasores e devastadores, mas como trabalhadores cheios de boa vontade que reconstroem as muralhas da nova Jerusalém, a Jerusalém aberta a todas as nações (cf. Is 60, 10-11). lemos na Mensagem do Papa Francisco. “Os habitantes da nova Jerusalém – profetiza ainda Isaías – mantêm as portas da cidade sempre abertas de par em par, para que possam entrar os forasteiros com os seus dons: «As tuas portas estarão sempre abertas, não se fecharão nem de dia nem de noite, para te trazerem as riquezas das nações» (60,11). A presença dos migrantes e refugiados constitui um grande desafio, mas também uma oportunidade de crescimento cultural e espiritual para todos. Graças a eles, temos a possibilidade de conhecer melhor o mundo e a beleza da sua variedade. Podemos amadurecer em humanidade e, juntos, construir um «nós» maior. Na disponibilidade recíproca, geram-se espaços de fecunda confrontação entre visões e tradições diferentes, que abrem a mente para novas perspetivas. Descobrimos também a riqueza contida em religiões e espiritualidades que desconhecíamos, e isto incentiva-nos a aprofundar as nossas próprias convicções”.

Novos horizontes também para Schoenstatt.

Oração

Senhor, tornai-nos portadores de esperança,
para que, onde houver escuridão, reine a vossa luz
e, onde houver resignação, renasça a confiança no futuro.

Senhor, tornai-nos instrumentos da vossa justiça,
para que, onde houver exclusão, floresça a fraternidade
e, onde houver ganância, prospere a partilha.

Senhor, tornai-nos construtores do vosso Reino
juntamente com os migrantes e os refugiados
e com todos os habitantes das periferias.

Senhor, fazei que aprendamos como é belo
vivermos, todos, como irmãos e irmãs. Amen.

Nakivale

 

Original: inglês (19/8/2022). Tradução: Lena Castro Valente, Lisboa, Portugal

Etiquetas: , , , , , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.