Música de Dios

Colocado em 2021-12-14 In Campanha

Maria, a cantora de Deus

ARGENTINA, Pe. José Maria Iturrería •

Aproximamo-nos do novo ano e estamos ansiosos por um 2022 que, musicalmente falando, estará cheio de concertos e recitais de grandes bandas ao ar livre. Após dois anos de pandemia, e apesar da falta de clareza sobre as novas estirpes e as suas consequências, vários artistas já começaram a promover as suas “Tournées Mundiais”. Entre eles, tem-se falado muito na Argentina sobre a próxima tournée mundial dos Coldplay, cujo concerto em Buenos Aires se esgotou em apenas duas horas. —

Mas há outro artista de renome ainda maior e com fama mundial, com milhões de fãs em todo o mundo. O que esta artista tem de especial é que a sua música é tocada simultaneamente nos cinco continentes. Porque a 8 de Dezembro todos os cristãos celebram a “Tounée da Mãe” na Solenidade da Imaculada Conceição.

La Plata

O sucesso com mais êxito da história

Era isto que queríamos expressar no Santuário de Schoenstatt de La Plata quando celebrámos a Missa nesta Solenidade da Mãe de Deus. Mais uma vez o Santuário tornou-se um lugar de encontro multitudinário, com a Missa “esgotada” devido ao grande número de fãs que preencheram todos os espaços da esplanada: eles são os “filhos de Maria”, que vieram para celebrar. Foi vivido num ambiente de grande alegria e renovação de fé, porque durante a Missa foram consagrados mais de 50 jovens missionários da Campanha da Mãe Peregrina de Schoenstatt.

As Leituras do dia apresentaram-nos uma mensagem simples e clara, porque o salmista nos recordou algo importante: “Cantai ao Senhor um cântico novo, porque ele fez maravilhas” (Salmo 97). (Salmo 97). Hoje chega-se a muitos homens e mulheres através da música, e nós, cristãos, também precisamos de aprender com isso. Em quem nos podemos inspirar? Mais do que em Taylor Swift ou em Dua Lipa, podemos olhar para a Cantora de Deus, cuja canção de sucesso “Faça-se em mim segundo a tua palavra”, tão belamente expressa na Anunciação, transcende gerações e gerações de fãs.

La Plata

Dar um “Like” à música de Deus

Maria é a “cheia de Graça”, espelho da beleza de Deus, que foi escolhida e convocada para uma missão: cantar as maravilhas de Deus. Ela cantou a Música de Deus ao longo da sua vida, não só com palavras mas com a sua própria vida,. E o eco do seu cântico ressoa nos Seus filhos, que carregam a mesma música nos seus corações.

Ser cristão é dar um “Like” à música de Deus, e também somos chamados a ser como Maria: artistas de Deus. Por conseguinte, é um belo sinal que haja tantos jovens que se consagrem como missionários da Mãe Peregrina no dia 8 de Dezembro. Não só lhe dão um “Like“, como “Subscrevem” para serem instrumentos e colaboradores na grande “Tournée Mundial” de Maria para cantarem com Ela. Além disso, na essência de ser missionário está o compromisso de espalhar o seu cântico, “partilhar” essa mesma melodia, para amplificar o seu eco por todo o mundo.

Este 8 de Dezembro os missionários levaram consigo a Mãe Peregrina, o que poderíamos dizer, é “O Spotify de Deus”, onde, como no Terço, tema por tema, toda a sua música é condensada. Que também nós, como eles, sejamos encorajados a “Cantar um cântico novo” e, como Maria, multiplicar a sua bela harmonia fazendo da nossa vida uma canção de Deus.

Que a tua vida cante também!

La Plata

Fui testemunha do Seu amor incondicional

Alguns testemunhos dos protagonistas deste dia de graça: 

“8 de Dezembro, todos os anos, é uma Missa especial, que se enche de pessoas que vêm ao Santuário para saudar a Mãe, para selar a Aliança com Ela, que se comprometem a levá-la para todo o lado. Do ponto de vista da Campanha da Mãe Peregrina, é um dia que esperamos durante todo o ano e que sempre, enche o nosso coração porque, não só são consagrados novos peregrinos, como também renovamos o nosso compromisso missionário.
Lucía Princi, Chefe da Campanha da Juventude, encarregada da formação dos novos missionários 

“O que penso quando penso em Maria? Pensar nela é pensar em todas aquelas vezes que Ela não esteve comigo, e o interessante nisto é que eu não posso dizer: “Mãe, Tu não estavas comigo”. Ela é mãe, e uma mãe está sempre presente para todos e cada um dos seus filhos. É uma das maiores honras que posso ter, porque carregá-la é levá-la aos outros, deixando-me guiar pelos Seus passos, pelos Seus tempos, pelos Seus caminhos e, o mais importante, segurando sempre a Sua mão e o Seu manto. Por esta razão, recebê-la foi um momento bonito e cheio de graça porque, mais uma vez, fui testemunha do seu amor incondicional.
Nico Fernández, Juventude Masculina (J M) e Missionário da Mãe

“Para mim, receber a Mãe Peregrina foi mais um passo no caminho de conhecer e sentir-me amado pela MTA; mas ao contrário do que eu já tinha experimentado no meu percurso, receber a imagem da Mãe significou um compromisso de sair para A partilhar, um passo em direcção à missão permanente. É compreender que existe uma alegria e esperança tão grandes que não posso guardá-la para mim próprio”.
Nico de Marziani, J M e Missionário da Mãe

La Plata

Original: espanhol (12/12/2021). Tradução: Lena Castro Valente, Lisboa, Portugal

Etiquetas: , , , , , , , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.