Peregrina cárcel

Colocado em 2021-01-18 In Campanha, pastoral prisional

A Mãe derrama graças na prisão de Botafuegos

ESPANHA, portal da Diocese de Cadiz e Ceuta 

Desde o início da pandemia, uma imagem da Mãe Peregrina de Schoenstatt, “Mãe Três Vezes Admirável“, conhecida como “a Mater“, tem vivido sob o mesmo tecto que mais de 1.200 prisioneiros no centro penitenciário de Botafuegos, Algeciras.

A Peregrina acompanha todas as celebrações religiosas e catequeses que, têm lugar na capela da prisão. Durante este tempo, Nossa Senhora acompanhou as liturgias de muitos módulos, mesmo um grande número de reclusos receberam-na dentro das suas celas, para pedir a Sua ajuda e protecção.

No meio de tanta vulnerabilidade e sofrimento

Durante a última visita do nosso Bispo à prisão, no final da Santa Missa, o capelão trinitário, Pe. Manuel Garcia, pediu ao nosso Pastor para dar a sua bênção à Imagem Peregrina e a todos os reclusos que A iriam venerar. Monsenhor Rafel Zornoza ficou surpreendido por a Mãe ser tão aceite no meio de tanta vulnerabilidade e sofrimento.  Sem dúvida, o olhar da Mãe de Deus transmite uma mensagem de paz, esperança e força a todos os reclusos para que, possam ultrapassar todos os obstáculos que, os submergem na destruição da sua pessoa. Nossa Senhora torna-se uma “MÃE”, espalhando um manto de ternura e amor durante as noites mais negras da sua vida. Milhares de pagelas de oração foram distribuídas aos reclusos de Botafuegos. Pagelas com rosto de Nossa Senhora são guardadas com as fotografias dos seus entes queridos, dentro das suas carteiras ao lado dos seus corações. Pagelas que, eles próprios enviaram às suas mães, esposas e filhos para que Nossa Senhora possa cuidar deles e protegê-los durante a sua estadia na prisão.

Nossa Senhora, a partir de uma imagem tão pequena, torna-se a “Mãe” de todos, sendo um lenço que enxuga as lágrimas dos seus filhos mais necessitados. Dos altares das suas barracas Nossa Senhora continua a derramar graças abundantes, resolvendo problemas difíceis, curando feridas e corações, dando saúde e força nos momentos de dor, sendo Maria, refúgio nos momentos mais amargos da vida.

Nossa Senhora cria soldados de Jesus Cristo no meio do nosso mundo, foi isto que o nosso Bispo disse em voz alta quando deixou a capela da prisão; “Servus Mariae numquam peribit”. Estas palavras estão seladas no coração e na mente de muitos que estão privados da sua liberdade; “Um servo de Maria nunca perece”.

 

Fonte: Portal da Diocese de Cadiz e Ceuta, www.obispadocadizyceuta.esRepublicado com autorização da Directora de Comunicação da Diocese de Cadiz e Ceuta.


A Prisão de Botafuegos é uma prisão localizada na cidade de Algeciras, na província de Cádiz, no sul de Espanha. É uma das principais prisões da Andaluzia e tem 1.072 celas, embora tenha sido concebida para albergar mais de 1.500 reclusos. Tem 15 módulos residenciais para internamento, dois para mulheres, e 13 módulos para homens.
E a Peregrina de Schoenstatt está lá, esta corrente de vida e de graças, a Campanha da Mãe Peregrina de Schoenstatt, começou há mais de 70 anos por um leigo brasileiro, João Pozzobon, que sentiu a necessidade de sair e levar a Mãe do Senhor e Mãe nossa para as famílias, para as escolas, hospitais e prisões.

Estamos a preparar uma entrevista com o Padre Manuel Garcia.

Original: Espanhol (15/1/2021). Tradução: Lena Castro Valente, Lisboa, Portugal

Etiquetas: , , , , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *