Colocado em 4. Fevereiro 2020 In Campanha

A importância da presença da Mãe Peregrina nas famílias

ITÁLIA, Ir. M. Julia de Almeida •

A Campanha da Mãe Peregrina de Schoenstatt celebra o seu 70º Aniversário e, em Itália, para celebrar este importante aniversário foi declarado o Ano Pozzobon. Porquê o Ano Pozzobon? É necessário aprender na fonte para compreender a importância da presença da Mãe Peregrina nas Famílias. —

 “Eu tive a graça de compreender a origem!” Servo de Deus João Pozzobon

Prontos para recomeçar com o pé direito neste “Novo Começo no Espírito Santo”, alguns dirigentes da Família de Schoenstatt italiana, mas especialmente os dirigentes da Campanha da Mãe Peregrina das diversas regiões de Itália, reuniram-se no Santuário Matri Ecclesiae Internacional de Belmonte para irem à fonte e serem formados na Escola de Maria e de João Pozzobon.

Os trinta e dois participantes, vindos de norte a sul da Itália, trouxeram, cada um, o seu próprio testemunho, enriquecendo-se mutuamente e levando, certamente, na bagagem de regresso, novos estímulos, graças e entusiasmo.

 

Onde estamos hoje com a Campanha?

O dia 11 de Janeiro começa com o almoço na Domus Pater Kentenich, seguido à tarde pela oração de abertura no Santuário.

O momento da formação é confiado, inicialmente, à palestra do Pe. Beltrán Gómez, membro dos Padres de Schoenstatt, sobre a importância de se descobrir a beleza e a eficácia da Campanha da Mãe Peregrina de Schoenstatt nas pegadas de João Pozzobon. A partir da vida de Pozzobon podemos perceber três pontos:

 

  • A consciência da Campanha para salvar a Família;
  • O encontro com Maria, Jesus e a Santíssima Trindade;
  • A imitação de Maria.

Então perguntamos-nos: onde estamos hoje com a Campanha? Maria é o antídoto que a Família precisa hoje.

Concluída a intervenção do Pe. Beltrán Gómez, a Ir. Ivone Zenovello, responsável pela Campanha da Mãe Peregrina de Schoenstatt em Itália, apresentou a Campanha em toda a Itália, tanto do ponto de vista estatístico, como do ponto de vista do crescimento espiritual, oferecendo uma sugestão para uma reflexão partilhada, com um momento de troca de experiências entre os participantes.

Alguns dos pontos sobre os quais reflectimos:

  • As experiências positivas que temos tido.
  • Os aspectos que queremos assegurar com a visita da Mãe Peregrina às famílias.
  • Os novos desafios a enfrentar, as dificuldades que surgem.
  • Como se pode melhorar o desenvolvimento da Campanha, quais são as nossas necessidades e esperanças.

O que me entusiasma hoje no Movimento Apostólico de Schoenstatt e na Campanha?

No Domingo, 12 de Janeiro, o nosso dia começou com a Santa Missa, depois da qual demos continuidade aos nossos trabalhos.

O Padre Facundo Barnabei, membro da Comunidade dos Padres de Schoenstatt, explicou-nos as características que, segundo o pensamento do nosso Padre e Fundador, deve ter um líder.

Segundo o ensinamento de Jesus, aquele que reina é aquele que serve, portanto, o líder de Schoenstatt é aquele que conduz:

  • através do exemplo:
  • através do contacto pessoal;
  • através de outros chefes;
  • através das correntes da vida.

Partindo da pergunta: O que é Schoenstatt? Todos puderam perguntar a si próprios até que ponto estão conscientes da missão de Schoenstatt.

Schoenstatt é obra e instrumento nas mãos do Deus Trino e de Nossa Senhora. Portanto, somos chamados a viver a vida de Maria:

  • na fé – Fé Prática na Divina Providência, no Deus que fala comigo e eu entendo o que Ele me diz, porque Ele também fala comigo na minha linguagem;
  • na esperança de Maria – um entusiasmo que não desiste, mas que se deixa levar pelo amor de Cristo pelo outro;
  • na caridade, o amor de Maria – é um amor que transforma, que trabalha, não só é ternura, mas também é activo.

Para concluir, através do trabalho de grupo, tentámos responder a algumas perguntas:

  • Como pode ser melhorada a comunicação do Movimento de Schoenstatt em toda a Itália?
  • O que eu gostaria de aprofundar nas reuniões de dirigentes e no encontro nacional?
  • O que me entusiasma hoje no Movimento Apostólico de Schoenstatt e na Campanha?

Reunimos todas as idéias que surgiram dos grupos que serão um estímulo para este novo ano, sob a orientação do Espírito Santo e a intercessão do Servo de Deus João Pozzobon:

“Desde que compreendi (a missão), permaneci  sempre unido à fonte original, tentei imaginar os heróis da primeira geração fundadora e o Fundador (…). Então fiquei. E foi isto que me deu tanta força, coragem e segurança, porque sempre estive unido à fonte original. Foi muito importante para mim e ainda é importante hoje. Eu recebi tudo aqui no Santuário, mas tive a graça de entender a  origem”.

 

Original: italiano (1/2/2020). Tradução: Lena Castro Valente, Lisboa, Portugal

Etiquetas: , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *