Colocado em 17. Junho 2019 In Campanha

A Virgem Peregrina dos Doentes apareceu

ESPANHA, Belén García Izquierdo •

Minha mãe, Raquel, sempre foi uma pessoa muito devota. Talvez tenha sido essa a sua força para lutar contra a doença sem nunca perder a vontade de seguir em frente. Foi com a sua fé que ela conseguiu viver com um sorriso todo esse processo. Com amor ela se apegava à Virgem Maria durante as provações dolorosas a que teve que se submeter, com o amor aceitou estoicamente que esta era seu caminho de cura. —

Ainda me lembro de Agustín, um de seus médicos, que sempre lhe dizia: “Eu te furo, mas Deus me guia”.

Quando a situação começou a piorar, apareceu em nossas vidas a Virgem Peregrina dos enfermos. Nos dias difíceis, aqueles dias em que não havia força nem para rezar, líamos a conhecida poesia de Margaret Fishback Powers, escrita em 1964 e difundida em todo o mundo:

“Uma noite, tive um sonho: estava andando em uma praia com Jesus enquanto no céu via cenas da minha vida. Em cada cena via dois pares de pegadas na areia: uma era minha e a outra do Senhor, que caminhava ao meu lado.

No entanto, notei que nos momentos difíceis da minha vida havia apenas um par de pegadas. Isso me incomodou muito e me levou a dizer ao Senhor: “Tu me disseste que sempre estaria comigo, mas vejo que nos momentos mais difíceis da minha vida existe apenas pegadas de uma pessoa. Eu não entendo porque, quando mais precisei de você, você me deixou sozinho.”

E o Senhor me respondeu: – «Eu te amo muito e nunca, nunca, eu te deixaria sozinho, ainda mais nas horas de provação e sofrimento. Se você vê apenas um par de pegadas, é porque, nestes momentos, eu te carregava em meus ombros”.

Essa história restaurava a fé para minha mãe nos momentos difíceis.

Dizem que acreditar é metade da cura. Acreditar na cura, acreditar no futuro que nos espera.

A Virgem ajudou minha mãe a cumprir mais que sua parte.

Eu serei eternamente agradecida a Maria, Paz e a Irmã Mônica por nos ajudar a cumprir essa missão.

Minha mãe morreu em janeiro passado. Para o seu 60º aniversário, fomos em peregrinação a Guadalupe, nesta Semana Santa. Seu aniversário coincidiu com o Domingo de Ressurreição.

Original: Espanhol. 10 de Junho 2019. Tradução: Glaucia Ramirez, Ciudad del Este, Paraguai/mr

Etiquetas: , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *