Colocado em 2020-04-14 In A Aliança de Amor Solidaria em tempos de coronavírus

Trabalhar durante o confinamento ou: a página que nunca dorme

ESPANHA, Paz Leiva •

Esta coisa do confinamento está a tornar-se longa. Mesmo com tanto tempo nas nossas mãos, estamos ocupados o dia todo. —

Anteontem foi Quinta-feira Santa. A meio da tarde, uma WhatsApp fez-me fixar os olhos no meu telemóvel: é a Tita, de Viena, vou responder. “Estarei contigo daqui a pouco.” Demorei meia hora a chegar à minha amiga. A Tita estava “a lutar” com um texto do Padre Busse. Um texto profundo, cheio de humanidade, como o Padre Busse, alegre, cheio de esperança: com um alemão culto, temperado com expressões quotidianas, carregado de imagens da vida real e de comparações quase impossíveis de traduzir sem perder o seu sentido mais profundo. Na meia hora que levei a assistir à WhatsApp, Juan Eduardo, do outro lado do mundo, e Maria, da redacção, tinham ajudado a resolver a dúvida da Tita. E não se tratava de uma dúvida menor.

Quem não conhece os artigos do Padre Busse, perde muito. Podem começar por ler o publicado hoje sob o título Sexta-feira Santa – o preço da reconciliação“.

É assim a equipa de schoenstatt.org. Em qualquer dia e a qualquer hora há alguém disposto a ajudar, no momento.

Ontem foi a Sexta-feira Santa

O ponto alto dessa manhã foi o “retiro” do Padre José María. Lá estávamos nós prontos em frente à televisão. A notícia de que a conversa estava a começar correu através das redes. Telemóveis longe, mas não desligados. Uma vez terminada a conferência, demorámos algum tempo de introspecção e depois um diálogo conjugal.

Era quase hora de almoço em Espanha. Miguel Ángel estava a corrigir dois artigos para hoje.  Eduardo, do México, veio ao WhatsApp pronto a dar uma ajuda com o seu habitual bom humor: “corrigir na Sexta-feira Santa conta o dobro”. – “Triplo”, respondem os redactores. O que é bom é que nada computa, tudo é voluntário. Computa a amizade, o amor por Schoenstatt, o amor de contar histórias, o desejo de prestar um serviço…

O facto é que a colaboração em schoenstatt.org é um “serviço essencial”, embora não esteja entre os descritos nas listas de serviços essenciais durante o confinamento. Deveria ser incluída.

Todos nós estamos separados há anos, sem nos visitarmos ou vermos uns aos outros – como no confinamento – mas estamos sempre unidos.

Também na Sexta-feira Santa.

Todos os artigos “Aliança de Amor Solidária em tempos de Coronavírus”

 

Foto acima: iStock Getty Images ID:903128428, © cofotoisme. Licensed for schoenstatt.org

Original: espanhol (10/4/2020). Tradução: Lena Castro Valente, Lisboa, Portugal

 

Etiquetas: , , , , , , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *