Colocado em 2020-04-04 In A Aliança de Amor Solidaria em tempos de coronavírus

“Pílulas” do Padre Kentenich

ITÁLIA, de Federico Bauml e Pamela Fabiano •¿

As palavras certas para não desanimarmos, as lições que entendemos melhor hoje do que ontem. —

Nestas semanas, talvez meses, durante os quais não podemos encontrar-nos fisicamente, a tecnologia oferece ao Movimento de Schoenstatt na Itália a possibilidade de encurtar distâncias e encontrar novas formas de oração comunitária. Como todas as coisas, no entanto, traz consigo pontos fortes e fracos.

Por um lado, de facto, existe o risco de abusar dos média, em particular em muitos grupos do whatsapp , nos quais há um envio contínuo de orações, links para streaming , boletins médicos, vídeos engraçados e documentos de todos os tipos, acabando por criar, naqueles que os lêem, um sentimento de saturação, confusão e até intolerância.

Por outro lado – o reverso da medalha – vemos que no mar de mensagens que recebemos todos os dias há pérolas reais, pequenas luzes de esperança num momento tão sombrio.

É o caso do que está a acontecer no grupo whatsapp da Família italiana de Schoenstatt, nascido há cerca de um ano com o objetivo exclusivo de partilha de informações sobre as diversas actividades do Movimento, mas nas quais – graças às contingências atuais – ultimamente também existem iniciativas espirituais e acções mais amplas.

As “pílulas” na época do CoViD19

De entre essas iniciativas, há uma que conquistou o coração de todos, tanto que recebeu o nome de ” pílulas do Padre Kentenich “. Todas as manhãs, durante alguns dias, Francesco Bauro (um dos schoenstatteanos italianos “da primeira hora”) partilha o pensamento do Padre Kentenich no grupo, o que nos ajuda a reflectir sobre a situação que estamos a enfrentar.

“ Deve ser um mundo novo maravilhoso, o que Ele deseja que surja de um morrer tão violento; o que Ele quer provocar a partir da catástrofe e das ruínas deve ser uma ordem admirável “;

” A nossa tarefa como instrumentos consiste em saber perceber o plano de Deus e dedicarmo-nos,  sem reservas,  a Ele, mesmo quando caminhamos no escuro, quando deslizamos para o abismo, e não apenas quando, mas principalmente quando “;

“ Muitas vezes dizemos a Deus: podes enviar-me qualquer coisa … excepto isto. 

A Inscriptio significa dizer a Deus: Podes  enviar-me qualquer coisa … especialmente isto, aquilo de que eu tenho medo. Tal atitude implica uma confiança máxima em Deus como Pai, que nunca enviaria uma cruz ou dor sem a força necessária para a suportarmos. O cristianismo não é uma religião da dor, nem a medida da dor é uma indicação da perfeição. É-o, no entanto, a dor que o Pai previu para nós se for pacientemente suportada e transformada em amor “.

Estas são apenas algumas das pílulas enviadas diariamente pelo nosso amigo e mostram-nos – se ainda precisássemos – quão actual e visionário é o pensamento kentenichiano.

A extraordinária relevância do pensamento do Padre Kentenich

Certamente, tendo vivido as contingências da primeira e segunda guerras mundiais influenciou muito o pensamento de nosso Pai-Fundador e o que ele escreveu na altura, hoje somos capazes de o entender à luz dos eventos actuais que muitos chamam de “guerra” e que deixam no campo dezenas de milhares de mortes.

É, em nossa opinião, uma extraordinária oportunidade de reler as palavras do Padre Kentenich porque agora, talvez, possamos contextualizar melhor o que ele quer dizer e poderíamos (deveríamos) entesourá-las  para os próximos meses e anos, nos quais teremos que fazer as contas ao evento que está a mudar, radicalmente, as nossas vidas como cidadãos e cristãos. Recomecemos novamente com ele, com os seus ensinamentos, com as suas palavras para termos um guia e um apoio no caminho que nos espera.

Original: italiano (2/4/2020). Tradução: Lena Castro Valente, Lisboa, Portugal

Etiquetas: , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *