Matrimonio Oviedo, jefes de la Pastoral del Santuario

Posted On 2022-11-16 In Projetos, Schoenstatt em saída

Um projecto pastoral integral – à sombra do Santuário

ARGENTINA, Graciela e Víctor Oviedo • 

A partir do Santuário da Libertação de La Plata trabalhamos há alguns anos para oferecer um autêntico serviço aos peregrinos que passam pela nossa “Capelinha de Graças”, como os primeiros Congregados chamavam ao Santuário. —

Santuario de La Plata

Lugares de graças para toda a Igreja, para todo o Povo de Deus

Temos algumas convicções: os Santuários de Schoenstatt devem cumprir a sua missão como lugares de graças para toda a Igreja. Isto implica fazer dos Santuários lugares de peregrinação permanente. Para cada peregrino, o Santuário é o seu centro vital e próprio e para isso é necessário ter um amplo Projecto Pastoral e um objectivo claro: formar um Movimento popular vigoroso. E o MPP (Movimento Popular e de Peregrinos) é parte integrante de Schoenstatt. Eles são membros de pleno direito de Schoenstatt. São todos aqueles que entram em contacto crente com as fontes de Schoenstatt e que aí selam a sua Aliança de Amor.

Schoenstatt e a Mãe merecem uma Pastoral bem pensada

Victor con el P.Javier y Gaston Zurita, hermanos en la Alianza

Victor com o Pe. Javier e Gaston Zurita, irmãos na Aliança de Amor

A missão é rezar e trabalhar para o crescimento do Movimento Popular e de Peregrinos. Schoenstatt e a Mãe merecem uma pastoral bem pensada.

Os peregrinos que vêm ao Santuário da Libertação são na sua maioria “pessoas de passagem”. Isto deve-se à centralidade geográfica do nosso Santuário: está a um quarteirão da praça principal da cidade de La Plata e no quarteirão junto à Catedral, à sua sombra, como nós schoenstatteanos de La Plata gostamos de dizer.

No entanto, apesar da sua centralidade, é um lugar de paz profunda, pelo menos é a experiência de quem entra no terreno, coberto de árvores frondosas, flores e bancos para se sentar e apreciar o contacto com a natureza e a presença de Maria.

A Pastoral do Santuário não é uma organização de procissões

Para esse peregrino “de passagem”, queremos desenvolver acções pastorais que conduzam ao crescimento espiritual e à formação daquele cristão comprometido com a sua fé que o fundador de Schoenstatt, Padre José Kentenich, pensou.

O fundamental é que o projecto da Pastoral não é um gabinete para atender às necessidades devocionais ou para organizar, com mais ou menos habilidade, algumas procissões.

O fundamental será sempre procurar a formação do peregrino.

Para isso é importante ter um determinado itinerário que começa com: 

  • A recepção:

Na nossa comunidade, tentamos trabalhar isto com os “Guardiães do Santuário”. São os agentes da Pastoral que se revezam no Santuário para que este permaneça aberto (uma vez que não temos guardas). A maioria deles são dos Ramos jovens do Movimento (sim!) e são os primeiros contactos para os peregrinos que vêm ao Santuário pela primeira vez. É a eles que compete acolher os peregrinos, dar-lhes a informação que geralmente também está no quadro de avisos, dar-lhes uma estampa ou uma oração, tirar uma fotografia de recordação, etc.

  • O convite

Muitos destes peregrinos são depois convidados para uma reunião de iniciação, e para uma Corrente de Aliança de peregrinos ou para serem missionários da Campanha da Mãe Peregrina. Estas actividades também foram realizadas virtualmente durante os anos de pandemia.

  • A Aliança de Amor

E, a partir deste ano, convidámos os peregrinos que selaram a Aliança de Amor ao que chamamos um “encontro de espiritualidade”, que é um mini-retiro de uma manhã ou de uma tarde em que, através de uma breve reflexão em torno da imagem de Maria, têm tempo para desfrutar do Santuário. Pretendemos também ser um espaço de formação para o peregrino e nisto, a vinculação crente aos três pontos de contacto é fundamental:

  • Vinculação ao nosso Santuário, é o pólo de atracção da peregrinação e aponta para o Santuário definitivo, para a Casa do Pai, é um ponto de descanso no meio do dinamismo da existência humana e eclesial. É um impulso acelerador, obriga-nos a acelerar o nosso ritmo.
  • Vinculação à Mãe Três Vezes Admirável, Rainha e Vencedora e a importância da piedade e da Pastoral marianas em ligação com a totalidade do mistério cristão.
  • Vinculação à cabeça da Família como uma segunda causa: ao pai fundador, ao bispo, ao Papa: vinculação filial para alcançar a pessoa do Pai Celestial.
  • Os missionários da Campanha

Também convocámos reuniões dos missionários da Campanha dos adultos e retomámos a tradição de rezar as 1000 Ave Marias no dia 18, especialmente no dia 18 de Outubro passado.

Encuentro con los primeros y los nuevosjefes de la Pastoral del Santuario

Encontro com os primeiros e os novos chefes da Pastoral do Santuário, os casais Pavia (esquerda) e Oviedo (direita)

Um projecto para todo o Movimento organizado

Mas este projecto Pastoral não é para uma comissão, é um projecto para todo o Movimento organizado, que acreditamos que, pouco a pouco, terá de se voltar mais para a divulgação do Santuário no campo popular. Deste ponto de vista, acreditamos que temos de analisar mais o pensamento do nosso pai fundador e a sua profunda fé de que as graças do Santuário não são para uma elite, mas que as graças do Santuário são para toda a Igreja.

É por isso que o projecto é transversal a toda a Família de Schoenstatt.

  • Precisamos de formadores para os peregrinos, mas também daqueles que tornam o Santuário bonito, para que o peregrino o continue a achar um lugar bonito.
  • Precisamos daquele que prepara a liturgia e os cânticos que comovem o peregrino e o sacristão que prepara o altar da Missa em silêncio.
  • Precisamos que o secretário prepare os anúncios em cada festa, em cada evento, para que o peregrino seja informado, mas também que o ecónomo nos dê os recursos para levar a cabo e colocar as mensagens no quadro de avisos.
  • Precisamos de um Movimento organizado para o colocar ao serviço do peregrino, e é isso que estamos a fazer.

O lugar dos nossos Santuários

Finalmente, queremos comentar que desde este ano a Comissão Nacional de Pastoral dos Santuários foi reorganizada com a intenção de servir todas as equipas pastorais dos Santuários da Argentina e no dia 24 de Setembro tivemos o nosso Encontro Nacional com representantes de muitos Santuários e Ermidas. Aí reflectimos sobre o lugar dos nossos Santuários de Schoenstatt em comunhão e participação com os outros Santuários da Argentina, e com as paróquias onde estão inseridos. Tudo isto é um novo desafio que se abre para nós e para a missão que nos impele a enfrentá-lo.

Santuario, lugar de encuentro

Santuário, um lugar de encontro

Original: castelhano (15/11/2022). Tradução: Lena Castro Valente, Lisboa, Portugal

 

Tags : , , , ,

Leave a Reply

Your email address will not be published.