Quito bolsas de caridad

Colocado em 2021-08-09 In obras de misericórdia, Projetos, Schoenstatt em saída

A questão para Schoenstatt hoje é: Como podemos ajudar?

Equador, Maria Fischer com a colaboração do Pe. Rafael Amaya •

Mais uma vez, longas filas em frente ao Santuário de Quito. Mais uma vez, 140 destes sacos com riscas azuis e brancas, com comida e o que é necessário nos lares das famílias, dos idosos e das mães solteiras que, não têm trabalho e nenhum apoio do Estado. Mais uma vez, um “obrigado, irmãos e irmãs” em frente ao Santuário. Mais uma vez, este simples projecto de “sacos de caridade” mostra-nos Schoenstatt solidário, Schoenstatt a caminho com os pobres, no meio do povo e das suas reais necessidades. —

 

Na verdade, não se trata de uma longa fila. São indivíduos, quem, cada um deles, recebe um saco, um sorriso, algumas palavras… e a bênção do Padre Rafael, ou seja, de Deus.

140 histórias reais

Alguém desta equipa de schoenstatteanos teve a grande ideia de tirar fotografias dos nossos irmãos e irmãs, daqueles que graças à pandemia e às injustiças da vida ficam sem trabalho, sem comida, sem opções.

Vejo esta senhora com o seu lenço azul e o seu grande sorriso atrás da máscara e este brilho no olho. Quantas histórias ela deve ser capaz de contar sobre a vida que a tratou mal e esta alegria que, nada nem ninguém lhe poderia tirar.

Gostaria de me sentar e falar com este velhote com a sua bengala, com o rosto que irradia profunda gratidão.

Daqui a 20 ou 30 anos, o que dirá este menino com os olhos grandes, que vem pela mão da sua avó: “Naquele tempo, houve irmãos num Santuário… que nos deram sacos de comida e um balãozinho de laranja…”. Posso imaginar as palavras e o tom de gratidão pois o ouvi dos meus idosos pais quando falavam dos soldados americanos depois da Guerra Mundial e, mesmo com os seus 80 ou mais anos, ainda com as suas vozes a tremerem de emoção….

Esta mãe com o seu bebé recém-nascido… Este homem vestido de gala , pois vem ao Santuário…

A vida real e as questões reais

Quantas vezes ficamos com as perguntas do passado sobre como influenciar as paróquias com a nossa espiritualidade ou como ser mais reconhecidos no Vaticano com a nossa pedagogia ou como defender o que quer que seja… A questão para Schoenstatt hoje é como ajudar concretamente, como alimentar aqueles que têm fome no corpo e na alma. Perguntas que foram feitas por aqueles do Reinvéntate CdE e os do Dequeni e os da Casa Madre de Tupãrenda e os da Casa del Niño e aqueles que entregaram malas e roupas para as vítimas das inundações na Alemanha e aqueles que asseguraram aos divorciados numa nova união que, Deus os ama e Ambrosio Arizu com Madre, ven…e aqueles que mês após mês entregam sacos de caridade àqueles que ficaram sem nada em Quito.

 

Original: espanhol (8/8/2021). Tradução: Lena Castro Valente, Lisboa, Portugal

Etiquetas: , , , , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *