Belém

Colocado em 2020-12-04 In obras de misericórdia, Projetos, Schoenstatt em saída

Projeto Família Belém: promovendo a Cultura do Encontro

BRASIL, EQUIPE DE COMUNICAÇÃO FAMÍLIA BELÉM •

Promover encontros cheios de afeto e estabelecer vínculos transformadores com famílias. É isto o que faz o Projeto Família Belém; um projeto social de Poços de Caldas, cidade do Sul de Minas Gerais, que acredita no poder da vinculação, do olhar atento às necessidades básicas, espirituais, emocionais e sociais do ser humano e da vida familiar. —

Iniciado em 2015, o projeto conta com um time de mais de 150 voluntários e busca promover experiências marcantes em todas as suas ações. Próximo daqueles que enfrentam as mais diversas – e adversas – situações em casa ou nas ruas, o projeto aposta no abraço e no toque que cativa; na solidariedade gerada a partir do contato com as necessidades; no comprometimento com a transformação da sociedade; no incentivo à mudança interior de cada ser humano (autoeducação) e no resgate da dignidade humana.

O Projeto é uma ação social do Movimento Apostólico de Schoenstatt de Poços de Caldas, e busca trabalhar com as famílias assistidas a sua espiritualidade e sua forma de pedagogia. É a contribuição concreta de Schoenstatt para que seja formada uma nova sociedade: é um chamado para a construção de um mundo novo, a partir da Aliança de Amor e pela atuação de homens novos.

Com muita disposição de seus voluntários, o Família Belém está nas ruas compartilhando goles quentes de café e boa prosa com os desabrigados que dormem ao relento no inverno de julho. Está também nos doces oferecido às crianças na Páscoa, de casa em casa. Em datas como Dia das Mães e Dia dos Pais, o Família Belém está na acolhida na porta do presídio aos familiares que aguardam pela visita. Dentre tantas histórias compartilhadas, o projeto faz jus ao nome e transforma os seios da famílias em Belém durante o Natal.

Projeto Família Belém

Planejamento, amor e dedicação

Para criar experiências memoráveis às famílias participantes no Natal, os preparativos começam bem antes de dezembro. Como o projeto não possui fins lucrativos, os voluntários se empenham em diversas ações, eventos e campanhas para arrecadar a verba necessária para realizar todas as ações.

Com muito planejamento, amor e dedicação, uma comissão de voluntários se organiza para a primeira etapa: a escolha das famílias participantes. São eleitas famílias que enfrentam algum tipo de necessidade, seja financeira, social ou espiritual. Os participantes são indicados pela Campanha da Mãe Peregrina, escolas, creches, CRAS e pastorais da paróquia do bairro. O pré-requisito para a família participar, é que tenha pelo menos uma criança menor de 14 anos morando na casa. A cada ano são eleitas de 30 a 35 famílias de um bairro diferente da cidade.

Depois disso, os voluntários que se candidataram a participar das missões passam por uma capacitação. São eles que visitarão as famílias a fim de conhecer cada membro e entender suas necessidades, por isso, devem estar preparados fisicamente, emocionalmente e espiritualmente para as visitas.

Chegado o momento das visitas, os voluntários divididos em trios ou quartetos vão até as casas das famílias selecionadas para colocar em prática o que experimentaram na capacitação. É nesta etapa que são compartilhadas histórias, sonhos, sorrisos e até lágrimas e cria-se um vínculo importante com cada um dos participantes. São realizadas três visitas no total e é neste momento que as famílias são instruídas sobre as atividades do projeto.

Há outras famílias muito importantes no projeto, são as chamadas famílias doadoras. Elas se dispõem a ajudar às assistidas e a partilhar com elas do verdadeiro sentido de Natal. As famílias doadoras compram presentes para as crianças e uma mini ceia para tornar a noite natalina ainda mais alegre para todos.

Perto do Natal, as duas famílias se encontram em um evento cheio de animação e felicidade que acontece no Santuário Tabor Fonte de Vida Nova (Mãe Rainha). Os voluntários apresentam um musical com a mensagem de amor do Natal, depois, as famílias encontram-se na mesa de jantar onde celebram a alegria da partilha e ao fim da noite, os presentes são distribuídos.

voluntários Belém

A experiência do encontro

Por visar a Cultura do Encontro, o Projeto Família Belém coloca em discussão a superficialidade das relações e vínculos e busca mostrar os efeitos de um verdadeiro e profundo encontro com o outro.

Para isso, é preciso entender que a cultura do encontro não é simplesmente encontrar-se com o outro. Em uma meditação, o Papa Francisco mostra como a Cultura do Encontro pode ser simples e eficaz. “Não só vendo, mas olhando, não só cruzando-se com pessoas, mas detendo-se com elas, não só dizendo: que pena, pobrezinho, mas deixando-se arrebatar pela compaixão; e depois aproximar-se, tocar e dizer: ‘não chores’ e dar pelo menos uma gota de vida”, exemplifica o Papa.

A busca por viver a cultura do encontro também passa pela negativa de tudo o que se opõe a ela: a cultura da indiferença; cultura da superficialidade das relações; cultura do ódio; cultura da insensibilidade humana; falta de diálogo e falta de amor.É por esta crença que o Projeto Família Belém procura transformar também a vida de cada voluntário que se compromete com a causa. Todos são incentivados a buscar a sua transformação interior como ser humano para que assim seja um homem novo que trabalha na construção de uma nova sociedade e ajuda a todos que encontrar a serem também homens novos.

Belém

Como fazer parte?

O Projeto Família Belém quer estar com quem sente no coração a vontade de ajudar para chegar a muitas pessoas, famílias, a lares e muitos corações para deixar sua mensagem de vinculação, solidariedade, transformação e esperança.

E há muitas formas de ajudar: dedicando o tempo como voluntário, fazendo uma doação para viabilizar as ações e também rezando por todos os membros para que consigam juntos realizar um dos maiores sonhos do Família Belém: ter uma sede para trabalhar de modo ainda mais concreto e duradouro com as famílias.

Belém

 

Entre em contato pelas redes sociais:

  • Instagram: @projetofamiliabelem
  • Facebook: Projeto Família Belém
  • Email: [email protected]

Ou com a Comissão e Equipe de Apoio Projeto Família Belém:

  • Telefones para contato: + 55 35 99162-2075 – Caroline Moraes

+ 55 35 99211-9944 – Camila Muniz

E para doações:

Projeto Família Belém
Banco Itaú
Agência 0267
Conta corrente 30286-7
Conta poupança 30286-7/500

Caroline Moraes de Freitas CPF: 089.637.876-48
Daiene Delfino CPF: 123.332.876-08

 

Cultura do encontro é cultura de aliança. E isso gera solidariedade”.

Papa Francisco

 

Belém

Etiquetas: , , , , , , , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *